Fluminense vence América, se mantém na Série A e rebaixa adversário

Após oito jogos sem vencer, Richard marca e espanta rebaixamento tricolor; Coelho perde pênalti quando o jogo estava em 0x0

No jogo da permanência, desesperados e jogando as últimas fichas na Série A, Fluminense e América se enfrentaram no Maracanã, e quem levou a melhor foi o tricolor. A equipe do interino Fábio Moreno voltou a vencer após oito jogos, derrotando o coelho por 1×0 com gol de Richard, e não só espantou o rebaixamento que assombrava o clube como terminou o campeonato em 12º lugar, conquistando uma vaga na Sul-Americana de 2019. Já o América, campeão da Segunda Divisão em 2017, concretizou sua queda e continua sem conseguir se manter na Série A por dois anos seguidos na era dos pontos corridos.

O gol de Richard encerrou o maior jejum da história do Fluminense. Após 802 minutos sem marcar gols, pouco mais de 13 horas, ou oito jogos, a equipe conseguiu o gol que fez 35 mil pessoas comemorarem no Maracanã! A última vez que havia balançado a rede adversária tinha sido no dia 31 de outubro, sobre o NacionalURU, pela Copa Sul-Americana.

O jogo

O América entrou em campo desesperado, precisando apenas da vitória para se manter na Série A. A equipe mineira ignorou o Maracanã lotado e foi para cima dos cariocas desde o apito inicial. Teve as melhores chances do jogo, incluindo um pênalti perdido por Luan e uma bola tirada em cima da linha por Gum. Mas, no “quem não faz, leva”, foi o Fluminense, que só havia assustado em chute desviado de Marcos Junior, que abriu o placar com Richard, de cabeça, aos 40 minutos. O gol foi um alívio, mas não significou tranquilidade. O Coelho voltou com tudo para o segundo tempo: Matheusinho, Aderlan, Rafael Moura e Matheus Ferraz bem que tentaram, só que Júlio César continuou pegando tudo e mais um pouco. Luciano ainda acertou o travessão e quase ampliou, mas o placar terminou 1 a 0. América rebaixado e Fluminense aliviado.

Os nomes do jogo

Se por um lado, três jogadores terminaram a partida ovacionados, do outro, um terá uma marca negativa na carreira e no clube. Pelo lado tricolor, três jogadores foram os heróis da permanência: Richard, autor do gol da vitória; Gum, que salvou uma bola em cima da linha e evitou o empate; e o goleiro Júlio César, que fechou o gol e defendeu tudo, inclusive um pênalti. Já pelo lado americano, Luan teve a chance de abrir o placar e mudar o sentido do jogo, mas errou um pênalti ao parar no goleiro tricolor. Ainda no primeiro tempo, o atacante teve outra chance cara a cara com o goleiro e não aproveitou.

Melhores Momentos

[wpdevart_youtube]03k73r5XbAQ[/wpdevart_youtube]

Avatar

Sobre Iago Almeida

Iago Almeida já escreveu 173 posts nesse site..

Iago de Almeida Silva, mineiro, nascido em Seritinga e residente em Varginha, 25 anos. Estou cursando o 6° período de jornalismo no Grupo UNIS. "Desde criança sou vidrado pela área da comunicação. Estou me apaixonando a cada dia mais pelo Jornalismo Esportivo. Uma frase que me motiva: "O futuro não se encaixa nos contentores do passado" - Rishad Tobaccowala".


Que tal assistir a final da Libertadores no Chile? Cadastre-se e concorra:

Rexona


Forza Football

 

Avatar
Iago Almeida
Iago de Almeida Silva, mineiro, nascido em Seritinga e residente em Varginha, 25 anos. Estou cursando o 6° período de jornalismo no Grupo UNIS. "Desde criança sou vidrado pela área da comunicação. Estou me apaixonando a cada dia mais pelo Jornalismo Esportivo. Uma frase que me motiva: "O futuro não se encaixa nos contentores do passado" - Rishad Tobaccowala".

Artigos Relacionados

Topo