Fluminense: top 10 gols importantes

- Nomes como Assis, Renato Gaúcho e Fred estão na lista dos gols mais importantes do Tricolor das Laranjeiras
Fluminense: Top 10 de gols mais importantes da história do clube

Primeiramente, por conta da ausência dos campeonatos devido ao Covid-19, o novo coronavírus, o Futebol na Veia está lançando uma série sobre o top 10 de gols mais importantes da história de um clube. E agora é a vez do Fluminense. Assim, uma instituição com 117 anos tem muita história para contar. Gols inesquecíveis, jogos marcantes e inúmeros ídolos. Mas, afinal, qual são os gols que não saem da mente dos Tricolores? Lembrando que o ranking abaixo pode variar de opinião para opinião e, além disso, não segue uma ordem.

RENATO GAÚCHO

Quando o torcedor tricolor se lembra de Renato Gaúcho, automaticamente vem à cabeça o famoso gol de barriga. No dia 25 de junho de 1995, naquela ocasião, o Tricolor das Laranjeiras estava empatando com o Flamengo por 2 x 2 e, com o resultado, perderia o título carioca. Vale lembrar que o Flu tinha oito jogadores em campo. Sávio, Lira e Lima foram expulsos. No final da partida, Airton fez um lindo lance pela esquerda e chutou cruzado, Renato Gaúcho desviou com a barriga e fez o gol do título. Uma partida inesquecível para a torcida.

ROMERITO

Da mesma forma que o gol de barriga, outro jogador também fez o gol do título, dessa vez, foi Romerito. A vitória magra por 1 x 0 sobre o Vasco rendeu o caneco do Campeonato Brasileiro de 1984. O título foi decidido logo na primeira partida da final. Depois do cruzamento do atacante Tatu, a bola achou Romerito, que, sem marcação, chutou de primeira para o gol. O goleiro Roberto Costa conseguiu defender, mas no rebote o meia colocou a bola no fundo das redes.

ASSIS

Um dos melhores atacantes que o Fluminense já teve. Assim é lembrado Assis, que fazia a dupla com Washigton e eram chamados de Casal 20 da máquina tricolor. Com certeza, um gol que a torcida nunca irá esquecer será o contra o Flamengo na final do carioca de 1984. Naquele ano, o Flu conquistou o Estadual e o Brasileiro. Pode ter certeza de que foi um ano marcante na história do clube. Depois de uma linda trocas de passes do Flu, aos 30′ do 2º tempo, Aldo fez um cruzamento pela direita que achou Assis. Dessa forma, o atacante subiu sem marcação e, de cabeça, botou a bola no ângulo sem chances para o goleiro.

WASHINGTON

“Coração Valente, guerreiro tricolor, Washington é matador!”. Era assim que a torcida do Fluminense cantava no Maracanã no ano de 2008. Aquele ano que ficou marcado na história do clube, pois a equipe chegou pela primeira vez a final de Libertadores. Para muitos, um dos melhores times do século XXI. Impossível falar do Coração Valente e não se lembrar do gol lendário contra o São Paulo na Libertadores de 2008.

Naquela ocasião, o Tricolor das Laranjeiras estava sendo eliminado da competição mesmo vencendo por 2 x 1. Entretanto, nos acréscimos, depois da cobrança de escanteio feita por Thiago Neves, Washington subiu no meio de três adversários e conseguiu cabecear a bola sem chances para Rogério Ceni. O Maracanã explodiu de emoção e foi um dos dias mais eufóricos para a torcida.

FRED

Para muitos, Fred é o grande ídolo do clube deste século. O atacante tem muita história com a camisa do Tricolor, muitos gols e muitas lembranças boas. Uma lembrança que a torcida nunca vai esquecer é o gol de voleio feito no centenário do clássico Fla-Flu. Vale lembrar que esse gol marcante foi escolhido o mais bonito da história do Fluminense, votação realizada pelo Globo Esporte. Naquela ocasião, o ano era de 2012, partida válida pelo Campeonato Brasileiro. Depois do cruzamento de Deco, a bola encontrou Fred, livre de marcação na marca do pênalti, que, de voleio, jogou no canto sem chances para o goleiro adversário.

MARQUINHOS

O gol da salvação tricolor. Marquinhos fez o último gol do Fluminense na temporada conturbada do clube de 2009. Dessa forma, o time naquele ano quase foi rebaixado para Série B do Brasileiro. Com uma arrancada incrível, o Flu precisava empatar com Coritiba fora de casa para escapar da degola. Por outro lado, o Coxa também corria o risco de ser rebaixado e precisava vencer para escapar.

O jogo terminou em 1 x 1. O gol do Fluminense foi marcado por Marquinhos. Aos 35′, o volante tricolor cobrou a falta de longe e chutou no cantinho sem chances para Vanderlei. Com isso, o Flu saiu na frente e cedeu o empate ainda no 1º tempo, mas conseguiu segurar a pressão e se manteve na primeira divisão com o resultado. Vale lembrar também que o jogo foi marcado por uma grande confusão da torcida do Coxa.

EMERSON SHEIK

Assim como Fred e outros atacantes, Emerson Sheik também fez história com a camisa do clube. Mesmo tendo uma saída conturbada, Sheik será lembrado pelo gol do título do Campeonato Brasileiro de 2010. Após 26 anos sem ser campeão brasileiro, o Fluminense quebrou o jejum com Fred, Muricy e companhia. Naquela ocasião, o Flu só precisava vencer o Guarani em casa para garantir o título. Depois de um 1º tempo bastante equilibrado, o gol finalmente saiu. Aos 16′ da etapa final, Carlinhos cruzou na área, Washington desviou, a bola encontrou Sheik, que de primeira, chutou para o fundo das redes. Dessa forma, a festa com o pó de arroz voltou, e a torcida pode gritar com força que o Fluminense era tricampeão brasileiro.

ROGER MACHADO

Em primeiro lugar, o zagueiro fez o gol do único título da Copa do Brasil do Flu. Assim, em 2007, na segunda partida da final da competição. No primeiro duelo, que aconteceu no Rio de Janeiro, o Tricolor das Laranjeiras empatou em 1 x 1 com o Figueirense. Por conta disso, foi para Santa Catarina precisando vencer por um gol de diferença para levantar o caneco inédito. Vale lembrar também que o zagueiro entrou no primeiro jogo no lugar de Luiz Alberto e, na última partida, entrou em campo com o nariz quebrado.

Ao contrário dos outros gols de título, a rede foi balançada logo no inicio do jogo. Aos 3′, depois do cruzamento de escanteio, Adriano Magrão cruzou de volta para área, a bola achou Roger livre, que só teve o trabalho de dominar no peito e chutar ao gol. Por fim, o Flu conseguiu segurar a pressão do adversário e se consagrou campeão da Copa do Brasil de 2007.

DECO

Em síntese, Deco era apelidado de Mago pela torcida tricolor. Dessa forma, o meia fez poucos gols com a camisa do Fluminense, mas sempre honrou o manto sagrado. Logo, um dois gols mais marcantes dele com as três cores foi contra o poderoso Boca Juniors, partida válida pela Libertadores de 2012. Até hoje o time argentino é uma equipe bastante copeira. Quando o assunto é Libertadores da América, o Boca é logo lembrado. Vencê-los já não é fácil e ainda conseguir arrancar uma vitória sobre os argentinos dentro da La Bombonera é mais difícil ainda. Contudo, o Flu naquele ano conseguiu. Venceu os argentinos por 2 x 1 fora de casa. O primeiro gol do time carioca foi marcado por Fred, que abriu o placar. Já no início do 2º tempo, Somoza empatou. Mas aos 10′ o Flu fez o segundo com Deco.

FRED

Por fim, novamente Fred. Desta vez, o gol garantiu o título do Campeonato Brasileiro de 2012. A vítima foi o Palmeiras. Dessa forma, naquele ano, o Flu só precisava vencer o clube paulista para levantar o caneco. Em conclusão, o atacante brilhou e participou dos três gols do time carioca. Certamente, a partida foi bastante eufórica e dramática para torcida tricolor. Em suma, o confronto terminou em 3 x 2 para o Flu, mas com muitas emoções. Em conclusão, o jogo estava empatado até aos 42′ do 2º tempo, quando novamente brilhou o atacante. Jean recebeu na linha de fundo e cruzou de primeira, Fred se deslocou para a marca do penalti e chutou, colocando a bola no fundo do gol.

Foto Destaque: Nelson Perez/Fluminense FC

Gabriel Gonçalves

Sobre Gabriel Gonçalves

Gabriel Gonçalves já escreveu 96 posts nesse site..

Formado em jornalismo, escolhi esse caminho pois gosto de contar histórias para as pessoas. Apaixonado por esportes, agradeço ao meu avô por ter colocado o futebol na minha vida.

365 Scores

BetWarrior


Gabriel Gonçalves
Gabriel Gonçalves
Formado em jornalismo, escolhi esse caminho pois gosto de contar histórias para as pessoas. Apaixonado por esportes, agradeço ao meu avô por ter colocado o futebol na minha vida.

Artigos Relacionados

Topo