Ferrão larga na frente na Série D

Ferroviário domina a partida contra o São José consegue boa vantagem para o jogo de volta no Rio Grande do Sul
Ferrão larga na frente na Série D

A Arena Castelão foi o palco do segundo jogo válido pela semifinal da Série D 2018. Frente a frente Ferroviário e São José para um público pequeno no tamanho, mas gigante na festa. O time da casa teve dificuldades durante boa parte do jogo, mas soube se controlar e conseguir dois gols no momento certo, que dão uma excelente vantagem ao time cearense para o jogo da volta.

Primeiro Tempo

Os primeiros 45 minutos pouco agradaram quem viu o jogo. As duas equipes, com as defesas bem postadas, dificultaram as ações dos ataques de lado a lado, mas o fator surpresa ajudou o Ferroviário, em excelente jogada, Juninho Quixadá colocou o tricolor na frente do placar aos 25 minutos de jogo. Mas dois minutos depois, em um chute cruzado Gleibson conseguiu balançar a rede adversária, empatando para o São José e assim terminando a primeira etapa em 1 x 1.

Segundo tempo

O time da casa voltou disposto a oferecer mais perigo ao São José, pressionando a equipe adversária. Todo o ataque funcionou mesmo aos 34 minutos, quando Valdeci recebeu em velocidade e chutou cruzado para a defesa de Fábio, mas no rebote Mazinho só empurrou para o fundo do gol, colocando o Ferroviário de novo na frente. Os gaúchos ainda tentaram uma reação, mas que foi interrompida da pior maneira possível para eles, graças ao gol marcado por Gleidson, ampliando o marcador e fechando a conta no Castelão em 3 x 1.

E agora?

Com a vitória, o Ferroviário pode até perder por um gol de diferença que mesmo assim avança mais um degrau rumo ao título da Série D. Para o São José não resta outra opção a não ser vencer por três gols de vantagem, caso vença por dois, a decisão do finalista sairá nas cobranças de pênaltis. A próxima partida acontece dia 22, domingo, às 15h no Estádio Passo D’Areia, em Porto Alegre.

Ruan Silva

Sobre Ruan Silva

Ruan Silva já escreveu 721 posts nesse site..

Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.

1X Bet
Ruan Silva
Ruan Silva
Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.

Artigos Relacionados

Topo