Felipão se despede do Palmeiras como técnico mais vitorioso do Brasil

Comandante se despediu na última segunda-feira (2), deixando marcas que ficarão para a história do futebol brasileiro
Felipão

Na última segunda-feira (2), Luis Felipe Scolari se despediu de sua terceira passagem pelo Palmeiras. Ao que  se especula, o técnico não deve atuar em outro clube por agora. Desse modo, Felipão se despede do Alviverde como o comandante mais vitorioso de toda historia do clube e do Brasil. Entre as conquistas, Copa do Mundo, Copa das Confederações, duas Libertadores, dois Campeonatos Brasileiros, quatro Copas do Brasil e Mercosul formam o currículo vasto de Felipão.

De certo, aos 70 anos, tudo indica que o comandante irá encerrar a carreira de treinador de futebol. Contudo, apesar das especulações de aposentadoria, Felipão não se manifestou sobre o assunto. A propósito, a torcida se dividia perante sua saída. Alguns eram a favor, outros contra. Desse ponto, Felipão da adeus ao Palmeiras de forma amistosa e vitoriosa. Reveja o retrospecto:

INÍCIO

Foi no ao de 1997 em que Felipão chegou ao Palmeiras. Após dirigir o Júbilo Iwata, do Japão, transferiu-se para o clube Alviverde, onde logo de cara, foi vice-campeão do Campeonato Brasileiro, daquele ano, que teve  o Vasco como campeão. Em suma, com o formato mata-mata, o embate foi parcialmente equilibrado. Ambas equipes empataram os dois jogos decisivos. Entretanto pelo fato do clube carioca ter melhor aproveitamento na primeira fase, acabou que por conquistar o título.

No ano seguinte em 1998, após receber algumas críticas, deu a volta por cima com o time Alviverde. Logo, se sagrou campeão da Copa do Brasil, ao vencer o Cruzeiro ao final da competição. Ainda, conquistou o extinto intercontinental  Copa Mercosul, também em cima da Raposa. Contudo, foi em 1999, onde alcançou seu ápice. A conquista do inédito título da Libertadores da América marcou seu nome da na história do Palmeiras. Entretanto, no Mundial de Clubes, acabou novamente sendo vice-campeão. Desta vez perdendo para o Manchester United.

Em seguida, no ano 2000, emendou seu terceiro e último ano de sua primeira passagem no clube. Novamente chegou mais uma vez a final da Libertadores.  De certo modo, a semifinal épica diante o Corinthians  fez com que, a torcida o consagrasse como ídolo ao eliminar o rival nos pênaltis. Entretanto, acabou perdendo o título para o Boca Juniors, também em decisão por penalidades.

Assim, aparentemente sua passagem chegava ao fim. Porém, não sem antes estar a frente da conquista do Torneio Rio-São Paulo. Consequentemente, dando ao time a vaga na Copa dos Campeões e simultaneamente na próxima edição da Libertadores. Desse modo, Felipão saiu do clube, mas de certo nunca haverá de ter sido um adeus e sim um até logo.

SEGUNDA PASSAGEM CONSEQUÊNCIA DE UM DECLÍNIO

Dez anos após sua saída do Palmeiras, é anunciado o retorno de Felipão. Precisamente em 13 de junho de 2010, após semanas de especulações e negociações, seu retorno foi oficializado.  Nesse novo mandato tinha por desafio ajustar um elenco aparentemente quebrado e inconsistente.

Desse ponto, em julho de 2012, obteve o exito de conquistar a Copa do Brasil de forma invicta. Ainda,  quebrou um jejum de 12 anos sem títulos nacionais da equipe. Entretanto, como dito anteriormente, por ter um elenco pouco instável, simultaneamente enquanto voava na Copa do Brasil, paralelamente o clube despencava no Brasileirão daquele ano. Consequentemente, o que o levou a cair para a Série-B pela segunda vez na história.

Em consonância, sua segunda passagem se somaram   165 jogos. Sendo 70 vitórias, 50 empates e 45 derrota. Posteriormente, um aproveitamento de 52,5%. Ao todo, em suas duas passagens, dirigiu o Verdão em 407 jogos,. Assim , somando 192 vitórias, 111 empates e 104 derrotas. Na trajetória palmeirense, ficou atrás apenas de Osvaldo Brandão,  que por sua vez comandou o Palestra em 580 jogos.

Em suma, após cair para a segunda divisão, Felipão foi bastante criticado pela torcida palmeirense por indiretamente abandonar o barco. Eventualmente, havia recebido proposta para treinar a Seleção Brasileira. E desse modo não recusou, deixando o Palmeiras de uma forma não tão amistosa como da primeira vez.

TERCEIRA PASSAGEM E A VOLTA POR CIMA

Sua terceira passagem pelo clube é a mais curta de todas. Em concordância, em 26 de julho de 2018, acertou seu retorno. Ao contrário da passagem anterior, Felipão tinha a disposição um elenco capacitado, pronto para ser utilizado. Assim, não demorou para conquistar um titulo novamente.

Foi então que em 25 de novembro, sagrou-se Campeão Brasileiro, após conseguir uma campanha invicta por 23 rodadas. Desde sua chegada ao clube, compôs o melhor turno da história dos pontos corridos da competição. Com a conquista, Felipão deteve outro marco individual, ao se tornar o treinador mais velho a conquistar um Brasileirão.

E assim, aumentou sua vantagem como o técnico brasileiro mais vencedor da história, com 27 títulos. Ainda, no dia 12 de março de 2019, em uma partida contra o Melgar, do Peru, Scolari se tornou o treinador brasileiro com mais jogos pela Libertadores.

Ainda em 2019, ao que se parecia, o Palmeiras caminhava para mais uma temporada gloriosa no comando de Felipão. Entretanto, após o recesso do Brasileirão, o clube sofreu um apagão total. Pode-se deduzir que, a má fase começou após o final da Copa América. Anteriormente, o clube era visto como uma das melhores equipes do país. Todavia, era líder da competição nacional, obtinha a melhor campanha da fase de grupos da Libertadores e ainda caminhava muito bem na Copa do Brasil.

Nesse ínterim, após o retorno pós recesso, o rendimento do clube caiu drasticamente. Atualmente, está eliminada das duas competições e assegura a 5 ª colocação no nacional. Nesse ínterim, se culminou na demissão de Felipão. Em conclusão, após uma temporada intensa, o descanso será prioridade. Em nota de despedida, o Palmeiras manifesta o respeito e admiração por todo o histórico do técnico no clube. Ainda, agradece por todo o trabalho e dedicação, que resultaram na conquista do Campeonato Brasileiro de 2018. Desse ponto de vista, o comandante saí da equipe de cabeça erguida e de forma amistosa.

Karine Gomes

Sobre Karine Gomes

Karine Gomes já escreveu 129 posts nesse site..

Olá, me chamo Karine Gomes.Atualmente curso o 4º semestre em jornalismo pela Universidade Cruzeiro do Sul.Minha paixão por esporte daria um livro.Pela escrita então.Logo, escrever para o portal nunca foi tão bom 🙂

Forza Football

 

Rivalo Apostas Esportivas
Karine Gomes
Karine Gomes
Olá, me chamo Karine Gomes.Atualmente curso o 4º semestre em jornalismo pela Universidade Cruzeiro do Sul.Minha paixão por esporte daria um livro.Pela escrita então.Logo, escrever para o portal nunca foi tão bom :)

Artigos Relacionados

Topo