“Eu falo e, se precisar, eu cito nomes”, desabafa zagueira Érika

Em entrevista exclusiva, além de mostrar sua indignação com a atual gestão do futebol feminino no Brasil, a jogadora também contou sobre estrutura no Corinthians e o que projeta para a final contra a Ferroviária.
zagueira Érika do Corinthians

Aos 31 anos de idade, Érika Cristiano dos Santos, atua como zagueira do Corinthians desde agosto de 2018. Mas, não é só no Brasil que a futebolista fez história. Entre 2015 e 2018, vivenciou o futebol europeu, com passagem pelo Paris Saint-Germain. E foi essa experiência fora que a fez enxergar a realidade do futebol feminino aqui do Brasil: “Houve uma evolução gigantesca, mas eu quero mais… a gente precisa de mais divulgação, de visibilidade”, afirma.

Para a zagueira do Timão, o futebol feminino deveria ser levado a todos os lugares, mas a sua gestão no país deixa a desejar. Segundo ela, há muitos que estão neste meio e que não fazem questão de fazer a modalidade crescer. “Eu falo e se precisar eu cito nomes porque a gente precisa de pessoas que gostam da modalidade”, desabafa.

No entanto, ao citar o Corinthians, a jogadora diz que o seu atual clube tem uma bela estrutura e não tem do que reclamar. Para ela, não foi atoa a vitória sobre o Flamengo. “A gente tá de parabéns pela entrega, todos os dias são assim, os treinos são assim, e hoje não poderia ser diferente”, comemora Érika. Após vencer a partida por 2 x 0, na Fazendinha, as meninas garantiram a vaga na final do campeonato.

A final

No próximo domingo (22), na Fonte Luminosa, às 14h (horário de Brasília), acontece o primeiro jogo em busca pelo título. A equipe da Ferroviária é o adversário, mas mesmo sabendo que jogar contra elas é “um sufoco”, Érika está confiante. “Estou feliz por essa final. É raça o tempo inteiro. O Corinthians é isso. Só quem veste este manto sabe realmente o quanto é prazeroso jogar pelo Corinthians, completa.

O jogo de volta está marcado no site da CBF para o dia 29 às 14h (horário de Brasília), no Parque São Jorge. E, segundo a zagueira, essas duas finais “vão dar o que falar”, uma vez que trata-se de disputas entre duas grandes equipes.

Renata Toddai

Sobre Renata Toddai

Renata Toddai já escreveu 11 posts nesse site..

Renata Toddai, 21 anos, recém-formada em jornalismo pela PUC-Campinas e apaixonada por esportes, principalmente pelo futebol. Fiz um curso de jornalismo esportivo, recentemente, com o referência no segmento, Alexandre Praetzel, e desde então a minha certeza em vivenciar a comunicação esportiva só aumentou. Hoje, sou redatora em uma agência de marketing digital e escrevo para o FNV.


Que tal assistir a final da Libertadores no Chile? Cadastre-se e concorra:

Rexona


Forza Football

 

Renata Toddai
Renata Toddai
Renata Toddai, 21 anos, recém-formada em jornalismo pela PUC-Campinas e apaixonada por esportes, principalmente pelo futebol. Fiz um curso de jornalismo esportivo, recentemente, com o referência no segmento, Alexandre Praetzel, e desde então a minha certeza em vivenciar a comunicação esportiva só aumentou. Hoje, sou redatora em uma agência de marketing digital e escrevo para o FNV.
http://redacao%20fnv

Artigos Relacionados

Topo