Atlético-MG é surpreendido pela Caldense no Mineirão

Em tarde ruim, Galo sai atrás, esboça reação, mas não consegue vencer a Veterana

O Atlético-MG sofreu a primeira derrota no Campeonato Mineiro de 2020. O time Alvinegro não conseguiu mostrar poder de reação, e perdeu para a Caldense por 2 x 1. O jogo foi neste domingo (16), no Mineirão, em Belo Horizonte, válido pela sexta rodada do Estadual. Em suma, com o resultado, a Veterana assume provisoriamente a liderança, mas com risco de perdê-la ao fim da rodada. O Galo caiu da ponta para a terceira colocação. Entretanto, a queda pode ser maior após o fim dos jogos.

1º TEMPO

O Atlético teve dois escanteios seguidos logo nos primeiros minutos. Em síntese, a Caldense também exigiu que o goleiro Victor trabalhasse em um lance de falta batida pelo meia-atacante Artur. Aos oito minutos, o Galo chegou bem com um contra-ataque: Patric cruzou rasteiro, a bola ficou viva para Hyoran, que tocou para Ricardo Oliveira. O pastor devolveu para Nathan, que chutou por cima do gol. Já na Veterana, aos 12′, o meia Artur saiu machucado, para a entrada de Marco Damasceno, que sofreu pênalti cometido por Marquinhos aos 18′. O capitão do time, Felipe Souza bateu com categoria no canto direito de Victor abrindo o placar. Depois do gol, o Alvinegro caiu de rendimento.

O Atlético-MG tentou explorar as subidas dos laterais avançando as linhas para conseguir o empate. Melhorou um pouco no fim da primeira etapa, e conseguiu chegar com perigo em chute no travessão de Guilherme Arana, e uma falta cobrada por Ricardo Oliveira. Ainda assim, não conseguiu empatar a partida antes do fim do primeiro tempo: faltou concluir com mais precisão.

2º TEMPO

As duas equipes voltaram sem mudanças. Com o campo molhado pela chuva, aos seis minutos, o Galo chegou com bastante perigo depois de uma tabelinha entre Hyoran e Arana. O lateral devolveu para Hyoran que bateu de fora da área, passando muito próximo do gol defendido por Alisson. Em contrapartida, a pressão Atleticana deu resultado e os donos da casa empataram aos 13′, com gol de cabeça do zagueiro Igor Rabello. No minuto seguinte, mais pressão do time do Atlético-MG: logo após o gol de empate, o técnico Rafael Dudamel sacou Nathan para a entrada de Di Santo. Enquanto pela Caldense houve troca de zagueiros: sai Lucas Mufalo para a entrada de Morais.

O Atlético saiu pressionando ao longo de todo o segundo tempo. Aos 27′ Patric sofreu uma falta na entrada da área, e o meia Otero entrou no lugar de Ricardo Oliveira para bater para longe. No lance seguinte, outra falta a favor do Galo, e novamente Otero vai para a bola. Entretanto, desta vez, bateu colocado, no canto direito do gol de Alisson, que espalmou para escanteio. Aos 44′ depois de um contra ataque da Veterana, o time de Poços de Caldas conseguiu fazer o segundo gol, saindo com a vitória.

E AGORA?

Com o resultado, a Caldense assume a ponta da tabela do Campeonato Mineiro com 13 pontos. São seis jogos, sendo quatro vitórias, um empate e uma derrota. Enquanto o Atlético-MG caiu para a terceira posição da tabela com 11 pontos. Também com seis jogos disputados, têm três vitórias, dois empates e uma derrota.

Enfim, o Galo volta a campo no meio da semana, desta vez pela Copa Sul-Americana. O time Alvinegro precisa vencer o Unión Santa Fe por três gols ou mais de diferença para avançar na competição. O jogo é na quinta-feira (20), às 21h30 (horário de Brasília), na Arena Independência, em Belo Horizonte. Já a Veterana só joga no dia primeiro de março (domingo), contra o Patrocinense, pelo Campeonato Mineiro. O confronto será no Estádio Ronaldão, em Poços de Caldas, às 10h30 (horário de Brasília).

MELHORES MOMENTOS

Foto Destaque: Reprodução/Fernando Moreno/AGIF

Rhaíssa Cortes

Sobre Rhaíssa Cortes

Rhaíssa Cortes já escreveu 88 posts nesse site..

Rhaíssa de Oliveira Cortes, mineira, 28 anos, jornalista em formação e apaixonada por esportes, sobretudo amante do futebol. Sou comunicativa desde pequena e amo escrever. Resolvi fazer da minha paixão pelo esporte a minha profissão. Ouço muito que arquibancada e futebol não são coisas de mulher, é por isso que vou descer da arquibancada e cobrir os jogos de dentro do campo!

BetWarrior


Rhaíssa Cortes
Rhaíssa Cortes
Rhaíssa de Oliveira Cortes, mineira, 28 anos, jornalista em formação e apaixonada por esportes, sobretudo amante do futebol. Sou comunicativa desde pequena e amo escrever. Resolvi fazer da minha paixão pelo esporte a minha profissão. Ouço muito que arquibancada e futebol não são coisas de mulher, é por isso que vou descer da arquibancada e cobrir os jogos de dentro do campo!

Artigos Relacionados

Topo