Em Paris, Vinicius Rodrigues também é destaque

Jogador está nas divisões de acesso da França, mas vem chamando atenção

Vinicius Rodrigues é volante, com características defensivas, e também atua nas duas laterais. Aos 26 anos, o atleta está se destacando no As Gournay, clube das divisões de acesso do futebol francês.

Apesar de nascer em Diadema, no grande ABC de São Paulo, o atleta teve sua infância em Santo André, cidade vizinha. Mas a carreira no futebol começou bem mais longe: lá em Brasília.

“Através de alguns contatos que um tio meu tinha, um colega dele falou que estavam precisando de jogadores para formar a base do Américo Brasiliense. Nessa eu acabei indo para fazer o teste e fiquei lá por uma temporada inteira, onde disputei o paulista sub 20. Depois dessa experiência, ainda através desse meu tio, fui para Jacareí porém para um time profissional”.

 

(Divulgação/PR10 Comunicação)

Após o período no Jacareí, o atleta deu uma pausa no futebol, mas como é um apaixonado do esporte, acabou voltando. E mais uma vez bem longe, atravessando continentes:

Antes de ir pra Tailândia, eu fiquei parado um tempo, meio desiludido com o futebol. Foi aí que um grande amigo que está no futebol tailandês, me falou de lá e disse que o técnico do clube, estava à procura de um jogador com as minhas características. O sentimento de jogador falou mais alto, e então fui me aventurar naquele país. Acabou dando muito certo, foi uma baita experiência e através de lá que fiz contatos para vir à Europa. Minha família ficou meio cismada, pois o país é culturalmente diferente do nosso e ficaram receosos quanto a minha adaptação. No fim me dei super bem no país apesar das dificuldades logo no início de temporada”.

Após o período no país, o jogador realizou o desejo de muitos jovens brasileiros, que é chegar ao Continente Europeu. No caso dele, no futebol francês.

Depois de decidir sair da Tailândia, fiquei no Brasil um tempo para aproveitar com a família e depois vim pra França. Foi uma mudança total em questão de clima e cultura de países, mas me adaptei facilmente ao país e ao futebol”.

 

(Divulgação/PR10 Comunicação)

O futebol francês teve um crescimento muito forte com o enriquecimento do PSG nos últimos anos, mas o grande “start” na mídia, foi a chegada de um brasileiro em especial:

Com a chegada do Neymar ficou muito mais visado, as pessoas ao redor do mundo estão prestando muito mais atenção nos jogos e no estilo de jogo do campeonato francês. Até mesmo o noticiário ficou mais focado”.

O As Gournay vem crescendo nos últimos anos no futebol francês, e tem projetos grandes para chegar, em poucos anos, à elite francesa:

“O clube tem uma estrutura grande, o governo da cidade investiu bem e o estádio tem uma boa capacidade de público, diferente de muitos da mesma divisão. Dispõe de três campos no CT e o estádio logo ao lado. Apesar de ser de uma divisão de acesso, a estrutura e gerência serviria de exemplo para muitos clubes de divisões mais baixas no Brasil. A equipe pretende subir de divisões seguidamente e para isso vem investindo em novos jogadores com mais experiência. Mas aqui na França não basta só ganhar os jogos, o clube deve apresentar uma série de projetos e seguir regras para poder provar que pode se manter na divisão quando subir, e na Ligue 1 é assim também. A diretoria vem apresentando força nisso sempre e creio que pode chegar lá muito em breve, não para a próxima temporada, mas muito em breve“.

(Divulgação/PR10 Comunicação)

O jogador sempre foi um apaixonado do futebol, mas preferia jogar a torcer. Pretende voltar ao futebol brasileiro, e tem suas preferências:

“No momento não tive proposta, mas se tiver e for algo melhor pra mim eu iria sem dúvidas. Eu gostaria de jogar em grandes times de São Paulo, Rio e tenho um carinho enorme pelo Nordeste. Gostaria de jogar em algum clube dessa região um dia.”

 

Com carreira bem homogênea, logo deve ter algumas boas histórias para contar. O jogador confidenciou uma vez em que percebeu o quanto o mundo da bola pode ser enxuto.

“Uma coisa que aconteceu comigo na Tailândia que me fez ver o quão o mundo da bola é pequeno foi quando eu tinha acabado de chegar, coisa de um mês. Fui assistir um jogo dos meninos da base e lá encontrei um rapaz chamado Shun, um japonês que falava fluentemente português. Perguntei a ele como ele aprendeu e ele disse que jogou no Santo André em meados de 2011, e morou em um lugar próximo ao estádio e por coincidência enorme, esse lugar era meu bairro vizinho. Nunca encontrei esse rapaz pela rua ou pela cidade mas acabei encontrando ele do outro lado do mundo. Foi a coincidência mais doida que já vi e hoje ainda conversamos e somos amigos. Um abraço Shun!”

Para finalizar, Vinicius falou um pouco para a equipe do Futebol na Veia e confidenciou que é um leitor assíduo da página, e mandou um abraço para nossos leitores.

“Queria primeiro agradecer a Deus e a toda equipe do site Futebol na Veia, pela oportunidade dessa matéria. Um abraço a todos! Queria dizer que daqui acompanho o site e sempre me atualizo lendo as notícias publicadas por vocês, são muito boas. Aos leitores espero que tenham gostado e um forte abraço, que Deus abençoe a todos”.

Avatar

Sobre Alexsander Vieira

Alexsander Vieira já escreveu 503 posts nesse site..

Olá, me chamo Alexsander Vieira, tenho 21 anos e um amor intenso por futebol. Sou estudante de jornalismo pela FAM. Quando pequeno, pensava em trabalhar com o futebol, como jogador. Por situações não harmoniosas esse sonho se dissolveu, porém achei outra maneira de continuar no esporte. Foi com as mãos que decidi trabalhar, informar minha nação com os melhores acontecimentos, e sempre ter credibilidade no que passo à frente.


 

365 Scores

 

Avatar
Alexsander Vieira
Olá, me chamo Alexsander Vieira, tenho 21 anos e um amor intenso por futebol. Sou estudante de jornalismo pela FAM. Quando pequeno, pensava em trabalhar com o futebol, como jogador. Por situações não harmoniosas esse sonho se dissolveu, porém achei outra maneira de continuar no esporte. Foi com as mãos que decidi trabalhar, informar minha nação com os melhores acontecimentos, e sempre ter credibilidade no que passo à frente.
http://www.radioprado.com.br

Artigos Relacionados

Topo