Em noite de Marcos Díaz, Boca Juniors e Independiente não saem do zero em clássico pegado

Izquierdoz, pelo lado Azul y Oro, e Pablo Perez, pelo Rojo, foram expulsos da partida
Marcos Díaz

No duelo dos Rey de Copas, válido pela 17ª rodada da Superliga Argentina, Boca Juniors e Independiente não saíram do zero, em La Bombonera. Marcos Díaz, goleiro da equipe Xeneize foi o principal responsável pela não movimentação do marcador. Sendo assim, o Boca chega aos 30 pontos, sobe para a 2ª colocação, mas vê o River Plate, há seis partidas do final do campeonato, abrir três pontos de vantagem no topo da tabela. Por sua vez, o Independiente fica estacionado na 16ª colocação, com 22 pontos.

1º TEMPO

Diferentemente da equipe de Gustavo Alfaro, o Boca Juniors de Miguel Ángel Russo procurou progredir através de aproximações, sempre com a bola no chão. Com a posse, obrigava o Independiente recuar. Entretanto, não assustava o goleiro uruguaio Martín Campaña, que precisou intervir sem mais problemas numa cabeça de Carlos Tevez, aos oito minutos.

À medida que o tempo transcorria, ainda que timidamente, o Independiente tomava às rédeas da partida. Antes dos dez minutos, Cecílio Domínguez foi derrubado na risca da grande área por Lisandro Lopez. O árbitro Fernando Echenique, todavia, nada marcou.

Dessa maneira, a expulsão de Carlos Izquierdoz, que, aos 18′, foi advertido por forte pegada em Pablo Pérez, e, cinco minutos mais tarde, por puxar Silvio Romero, que sairia cara a cara com Marcos Díaz, foi mais cedo para os vestiários, ratificou de vez a superioridade do Rojo. Então, para recompor o sistema defensivo, Russo sacou Agustín Obando e colocou o paraguaio Junior Alonso.

A partir de então, o goleiro Marcos Díaz se transformou no protagonista da partida. O arqueiro espalmou para linha de fundo a cobrança de falta de Leandro Fernández. No escanteio, após falha do sistema defensivo, Alan Franco subiu com extrema liberdade no meio da defesa. Díaz, pregado, apenas observou a bola carimbar o poste direito. A sorte novamente bateu à porta do arqueiro aos 27′. Após boa trama pela direita, Pablo Pérez encontrou Cecílio Domínguez, que da entrada chutou colocado. A bola passou raspando o poste esquerdo.

Aos 40′, Sánchez Miño cruzou. Outra vez a defesa do Boca sofreu uma pane, a qual foi aproveitado por Pablo Pérez, que cabeceou, mas parou em Díaz, que estava bem colocado. Minutos depois, Lucas Romero soltou a bomba de fora da área. De mão trocada, Díaz fez a defesa mais plástica da noite.

2º TEMPO

O ânimo do Independiente não diminuiu com o intervalo. No entanto, Pablo Pérez parou novamente em Díaz. Aos 13′, Carlos Tevez recebeu na intermediária, limpou a marcação e chutou de canhota. Campaña se esticou todo para impedir o tento de “El Apache”. Mauro Zarate, imediatamente depois do arremate, ficou caído no chão. Assim, o parceiro de Tevez no ataque precisou ser substituído. Em sua vaga, entrou Sebastián Villa, que aprontou um salseiro pela esquerda em sua primeira ação com a bola

A partir de então, o Independiente começou a perder terreno. Observando a queda técnica de seus comandado, Lucas Pusineri, aos 18′, sacou Leandro Fernández e Cecílio Domínguez. Assim, respectivamente, promoveu os ingressos de Brian Martínez e Martín Benítez. Aos 26′, ambos os substitutos construíram a jogada que terminou no arremate de Pablo Pérez, que, por sua vez, não teve às redes como destino.

No minuto seguinte, Pusineri foi obrigado a realizar sua última alteração. Gastón Silva, que estava substituindo Alexander Barboza, expulso no confronto frente ao Aldosivi, saiu lesionado para a entrada do jovem zagueiro Barreto, de 20 anos.

Aos 30′, ambas as equipes ficaram com 10 jogadores. Isso porque Pablo Pérez, que vinha sendo o principal jogador do Independiente, entrou com as travas da chuteira na canela de Jorman Campuzano. Vermelho direto para o ex-jogador do Boca. A expulsão do volante foi o gatilho para Russo laçar mão de Ramón Ábila, que adentrou no lugar de Tevez. O Independiente teve ainda uma chance nos acréscimos, mas Brian Martínez desperdiçou o contra-ataque.

E AGORA?

No próximo domingo, às 21h45 (horário de Brasília), o Boca Juniors enfrentará o Talleres, no Estádio Mario Alberto Kempes. Por sua vez, o Independiente, no sábado, às 17h35, estará frente a frente com o Rosário Central, no Gigante de Arroyito.

MELHORES MOMENTOS

Pedro Ferri

Sobre Pedro Ferri

Pedro Rodrigues Nigro Ferri já escreveu 316 posts nesse site..

Pedro Rodrigues Nigro Ferri, 19, nascido em Assis-SP. Jornalista em formação pela Faculdade da Cásper Líbero e um fiel devoto. Católico? Protestante? Não, corinthiano. Sou mais um integrante do bando de loucos e nunca me conheci sem essa doença. Frequentador de arquibancada, sou apaixonado por torcidas. Sabe aquela música do seu time? É, eu canto ela no chuveiro. Supersticioso ao extremo e disseminador da política "NÃO GRITA GOL ANTES DA BOLA ENTRAR!".

BetWarrior

Pedro Ferri
Pedro Ferri
Pedro Rodrigues Nigro Ferri, 19, nascido em Assis-SP. Jornalista em formação pela Faculdade da Cásper Líbero e um fiel devoto. Católico? Protestante? Não, corinthiano. Sou mais um integrante do bando de loucos e nunca me conheci sem essa doença. Frequentador de arquibancada, sou apaixonado por torcidas. Sabe aquela música do seu time? É, eu canto ela no chuveiro. Supersticioso ao extremo e disseminador da política "NÃO GRITA GOL ANTES DA BOLA ENTRAR!".

Artigos Relacionados

Topo