Com três brasileiros, confira a seleção das oitavas de final da Copa do Mundo

Thiago Silva, Casemiro e Neymar brilharam contra o México e se garantiram no time das oitavas
Com três brasileiros, confira a seleção das oitavas de final da Copa do Mundo (1)

Foram quatro dias de muitas emoções, surpresas, alegrias e tristezas que definiram os classificados para as quartas de final da Copa do Mundo. França, Uruguai, Brasil, Bélgica, Rússia, Croácia, Suécia e Inglaterra são as equipes que seguem vivas na luta pelo título do mais importante torneio de futebol do planeta. Entretanto, é unânime que nenhuma equipe teve vida fácil nas oitavas de final. E o sonho de cada uma delas se mantém vivo graças ao talento de jogadores que fizeram toda a diferença na primeira fase dos mata-matas.

Com um timaço escalado no 4-3-3, confira a seleção Futebol na Veia das oitavas da Copa do Mundo:

Goleiro: Kasper Schmeichel (Dinamarca)

Apesar da desclassificação da Dinamarca, o filho do lendário Peter Schmeichel brilhou contra a Croácia. Seguro durante toda a partida, foi decisivo ao defender um pênalti de Modric aos 11 minutos do segundo tempo da prorrogação e garantir o empate por 1 x 1. Nas penalidades, o goleiro parou as cobranças de Badelj e Pivaric, contudo, sua atuação de gala não foi suficiente para impedir a eliminação.

(Reprodução/Ettiene Laurent/EPA)
(Reprodução/Ettiene Laurent/EPA)

Lateral direito: Benjamin Pavard (França)

Não foi fácil escolher entre o jogador do Stuttgart, da Alemanha, e o brasileiro naturalizado russo Mário Fernandes. Entretanto, o gol, digamos, pornográfico de Pavard contra a Argentina o trouxe à nossa lista. Aos 22 anos, o lateral foi decisivo ao empatar o jogo para a França pouco tempo após os argentinos virarem o placar.

(Reprodução/Laurence Griffiths/Getty Images)
(Reprodução/Laurence Griffiths/Getty Images)

Zagueiro: Yerry Mina (Colômbia)

Assim como Schmeichel, o zagueiro colombiano viu sua seleção ser eliminada nos pênaltis. Mas sua atuação durante os 120 minutos de jogo o garantiu no time das oitavas. Líder de passes da Colômbia na partida, segundo o Footstats, (65 passes certos – 100% de aproveitamento), o defensor foi um dos pilares da equipe e deu sequência a sua boa fase no ataque ao marcar o seu terceiro gol de cabeça na Copa, empatando o confronto contra a Inglaterra nos acréscimos do segundo tempo.

(Reprodução/Maxim Shemetov/Reuters)
(Reprodução/Maxim Shemetov/Reuters)

Zagueiro: Thiago Silva (Brasil)

Aos 33 anos, o nosso xerife continua jogando no mais alto nível. Contra o México, Thiago Silva foi imponente. Soberano pelo alto, o zagueiro do PSG – que pode parar no Milan na próxima temporada, segundo a mídia italiana – não deixou o ataque mexicano jogar e terminou o duelo com 11 interceptações e um desarme.

(Reprodução/Lucas Figueiredo/CBF)
(Divulgação/Lucas Figueiredo/CBF)

Lateral esquerdo: Diego Laxalt (Uruguai)

Meia de origem, Laxalt vem se mostrando uma positiva surpresa na lateral uruguaia. Um dos destaques dos sul-americanos contra Portugal, o defensor improvisado simplesmente anulou o lado direito dos europeus. Tanto Bernardo Silva quanto Quaresma sofreram com a eficácia defensiva do jogador, responsável por seis desarmes e duas interceptações na partida.

(Reprodução/Richard Heathcote/Getty Images Europe)
(Reprodução/Richard Heathcote/Getty Images Europe)

Meia: Casemiro (Brasil)

Os números do cão de guarda do meio-campo brasileiro na Copa são impressionantes. O volante do Real Madrid é líder de interceptações, quarto jogador que mais desarma e, quem diria, o principal passador do Brasil. Com seis desarmes (segundo o Who Scored), Casemiro foi o principal jogador no fundamento na partida contra o México. Além disso, ao lado de Gabriel Jesus, foi quem mais venceu disputas aéreas no confronto, tendo sucesso em três ocasiões. A nota negativa fica por conta do segundo cartão amarelo, que o tira do jogo contra a Bélgica.

(Reprodução/Real Madrid)
(Divulgação/Real Madrid)

Meia: Lucas Torreira (Uruguai)

Muito próximo de acertar sua transferência da Sampdoria para o Arsenal, o meio-campista de 22 anos mostrou por que é um dos maiores valores para o futuro da seleção uruguaia. Com classe, o jovem jogador controlou o meio de campo diante de Portugal e foi figura chave tanto na defesa quanto na saída de jogo.

(Reprodução/Give Me Sport)
(Reprodução/Give Me Sport)

Meia: Emil Forsberg (Suécia)

Forsberg foi a principal peça ofensiva da equipe sueca. O meia-armador fez o gol da vitória contra a Suíça e foi eleito o craque da partida. Um prêmio para quem buscou o gol durante toda a competição, mas ainda não havia obtido sucesso.

(Reprodução/Getty Images)
(Reprodução/Getty Images)

Atacante: Neymar (Brasil)

Podem criticá-lo à vontade, porque dentro de campo ele resolve. Autor de um gol e uma assistência, o astro da seleção brasileira foi o dono do jogo contra o México. Chamando a responsabilidade, Neymar não hesitou em partir para cima da defesa adversária para decidir o confronto. No duelo de oitavas de final, o camisa 10 sofreu cinco faltas e finalizou sete vezes (quatro certas e três erradas).

(Reprodução/Carlos Garcia Rawlins/Reuters)
(Reprodução/Carlos Garcia Rawlins/Reuters)

Atacante: Kylian Mbappé (França)

Há quem diga que Mbappé será o herdeiro do protagonismo de Messi e Cristiano Ronaldo. Em outras palavras, o futuro pertence ao francês de 19 anos. E a julgar pelo que o jovem atacante mostrou contra a Argentina, é difícil não acreditar que isso seja verdade. Em seu primeiro mata-mata de Copa do Mundo, o jogador do PSG simplesmente arrebentou com a defesa hermana. Com dois gols e um pênalti sofrido, além de sete dribles completados, o garoto foi o grande destaque das oitavas de final da competição.

(Reprodução/Franck Fife/AFP)
(Reprodução/Franck Fife/AFP)

Atacante: Edinson Cavani (Uruguai)

O trio de ataque do PSG mostrou sua força nos jogos eliminatórios. Assim como Neymar e Mbappé, Cavani fez um grande jogo pelo Uruguai, para o azar dos portugueses. Responsável por três das cinco finalizações da Celeste na partida, o artilheiro deixou a sua marca duas vezes e garantiu a classificação uruguaia para as quartas de final.

(Reprodução/Murad Sezer/Reuters)
(Reprodução/Murad Sezer/Reuters)
Bruno Piai

Sobre Bruno Piai

Bruno Piai já escreveu 37 posts nesse site..

Forza Football

 

Rivalo Apostas Esportivas

Artigos Relacionados

Topo