Desportiva-PA vence Audax e embola Grupo 28 da Copinha

- Na outra partida, Moto Club e Sport empatam em 1 x 1 e deixam tudo em aberto para a última rodada
Desportiva-PA

Nesta segunda-feira (6), as equipes do Grupo 28 entraram em campo em jogos válidos pela 2ª rodada da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Assim, na primeira partida da noite, a Desportiva-PA voltou a demonstrar solidez defensiva. Após segurar o empate no primeiro tempo, Matheus Paragominas, de falta, e Rubenilson fizeram os gols da vitória por 2 x 1 diante do Audax. Cadorini diminuiu, de pênalti. Já no outro confronto, Moto Club e Sport fizeram jogo equilibrado, mas ficaram no empate em 1 x 1. Os gols saíram em cobranças de pênalti: Júlio Cesar fez para os pernambucanos e Marcos Costa igualou para os maranhenses.

Com os resultados, as vagas para a segunda fase estão todas em aberto. Assim, o Sport assume a ponta com quatro pontos. Desportiva-PA e Audax veem na sequência com três pontos cada e o lanterna é o Moto Club com apenas um ponto. No entanto, só depende dele para seguir vivo na Copinha. Na próxima e derradeira rodada, a SDP joga contra o Papão do Norte, às 17h (horário de Brasília). Enquanto que o Leão enfrenta os Audaxciosos, às 19h15 (horário de Brasília). Todas as partidas acontecem na quinta-feira (9).

COPA SÃO PAULO – FASE DE GRUPOS – 2ª RODADA

AUDAX-SP 1 x 2 DESPORTIVA-PA

A partida começou muito estudada por parte das equipes. Assim, somente aos 10′, o Audax chegou envolvendo em troca de passes e carimbou a trave. Os clubes tiveram muita dificuldade em furar a última linha defensiva. Dessa forma, ficaram reféns de chutes de longe. Sem conseguir infiltrar, a melhor chance da Desportiva-PA veio na cobrança de falta de Scooby, que quase acertou o travessão. Melhor em campo, o time da casa passou a explorar as bolas aéreas nas cabeçadas de Ramires e Guilherme. Aos 33′, Joe, destaque da etapa inicial, recebeu pelo meio, girou o corpo e bateu para defesa de Mocorongo.

A Desportiva-PA voltou mais efetiva. Logo aos 3′, Matheus Paragominas bateu falta com categoria para abrir o placar. Em seguida, o Audax respondeu na bola parada de Joe. Após, o jogo caiu de intensidade e os visitantes cresceram. Aos 23′, em bicicleta, a SDP quase ampliou. Na sequência, um lance inacreditável dos Audaxciosos. Após Borgheti carimbar a trave, a bola sobrou para Leandro isolar com o gol vazio. Assim, os Maritubenses seguiam levando mais perigo. Aos 30′, Dan Curuçá deu passe para Ratinho que tocou para Rubenílson fazer o segundo. Nos acréscimos, de pênalti, Cadorini diminuiu para os mandantes.

MOTO CLUB-MA 1 x 1 SPORT-PE

Equilíbrio na etapa inicial. Assim, as primeiras chances foram do Sport em bola parada que Raí voou para espalmar. Aos 11′, em boa triangulação, o Leão teve duas chances de marcar, mas o goleiro adversário cresceu e salvou. Após, o Moto Club nivelou o duelo. Aos 20′, Valdenílson arriscou de longe levando perigo. Em seguida, em escanteio, Tomas chutou e Túlio evitou o gol maranhense. Na sequência, Ytalo teve duas boas oportunidades e não colocou para dentro. Na reta final, o lance capital. Livre na área, o defensor do Papão do Norte pôs mão na bola. Júlio Cesar bateu e Raí defendeu, no rebote, ele fuzilou para abrir o placar.

Precisando da vitória, o Moto Club jogou na base da vontade na etapa final. Após um início melhor do Sport, que arriscou em chute de longe e desperdiçou jogada individual de Deivison, o Papão do Norte aproveitou o recuo do Leão. Assim, aos 13′, Ronald bateu falta e Túlio defendeu. Em seguida, Valdenílson tocou para Vitor Manuel que chutou para grande defesa de Túlio. Aos 30′, Ronald Melo recebeu pelo meio, mas mandou por cima do gol. Já na reta final, aos 42′, a zaga rubro-negra fez pênalti. Dessa forma, Marcos Costa bateu forte para empatar. No fim, as equipes buscaram o gol da vitória, mas sem sucesso.

Foto Destaque: Reprodução / Federação Paulista de Futebol / Globoesporte.com

Ricardo do Amaral

Sobre Ricardo do Amaral

Ricardo do Amaral já escreveu 338 posts nesse site..

"Alvíssaras! Sou Ricardo Accioly Filho, pernambucano de 27 anos, advogado e estudante de jornalismo pela Uninassau. Tenho como mote que “no futebol, nunca serão apenas 11 contra 11”; é arte, é espetáculo, humanismo, tem poder de mover multidões e permitir ascensões sociais. Como paixão nacional do brasileiro, o futebol me acompanha desde cedo, entretanto como nunca tive habilidade para praticá-lo, busquei associar duas vertentes de minha vida: o prazer pela leitura e o esporte bretão. Foi nesse diapasão que encontrei no jornalismo esportivo o elo de ligação que me leva a difundir e informar o que, nas palavras de Steven Spielberg, é o “mais belo espetáculo de imagens que já vi”."

365 Scores

BetWarrior


Ricardo do Amaral
Ricardo do Amaral
"Alvíssaras! Sou Ricardo Accioly Filho, pernambucano de 27 anos, advogado e estudante de jornalismo pela Uninassau. Tenho como mote que “no futebol, nunca serão apenas 11 contra 11”; é arte, é espetáculo, humanismo, tem poder de mover multidões e permitir ascensões sociais. Como paixão nacional do brasileiro, o futebol me acompanha desde cedo, entretanto como nunca tive habilidade para praticá-lo, busquei associar duas vertentes de minha vida: o prazer pela leitura e o esporte bretão. Foi nesse diapasão que encontrei no jornalismo esportivo o elo de ligação que me leva a difundir e informar o que, nas palavras de Steven Spielberg, é o “mais belo espetáculo de imagens que já vi”."

Artigos Relacionados

Topo