Desculpem os outros nove jogos, mas o “El Clásico” vem aí!

Um dos maiores duelos do mundo na atualidade, conhecido como “El Clásico”, vem chegando próximo de ser escrito mais um capítulo. Real Madrid e Barcelona jogam, no Estádio Santiago Bernabéu, pela 17ª rodada do Campeonato Espanhol, em um horário bastante peculiar do sábado, 10h (Brasília), isso mesmo! As duas equipes vêm motivadas após seus últimos feitos: o Real foi mais uma vez campeão mundial ao bater o Grêmio por 1 a 0, já o Barcelona ainda não perdeu na competição e corre atrás de uma marca histórica.

Foto: reprodução
Foto: reprodução

O time Blaugrana tentará vencer pela terceira vez seguida os Merengues na casa do rival, algo nunca antes conseguido na história, nos últimos dois jogos, comandados por Luís Enrique, um 0 a 4 e 2 a 3 servem de motivação para Ernesto Valverde contribuir com a história. Porém, falando em história, o técnico Zidane sabe bem o que é fazê-la no clássico. Há 15 anos, o hoje treinador, ajudou seu clube a bater o rival fora de casa, feito que não acontecia há 19 anos até então.

Foto: reprodução

Rodada apressadinha

Mas não só do maior clássico vive a La Liga. A rodada atual pode ser apelidada de “precoce”, dada a rapidez como ela começou, logo na terça-feira, um dia após o fim de semana anterior se encerrar. E ela começou de forma bastante ruim para quem gosta de gols, pois Levante e Leganés não saíram do 0 a 0 no Ciutat de Valência.

Foto: reprodução

Dois jogos adiante

Na quarta mais dois jogos deram continuidade a rodada. O Getafe bateu o Las Palmas por 2 a 0 com gols de Cala (aos 6 minutos) e Diedhiou (aos 15 minutos) e provisoriamente assumiu o oitavo lugar na tabela, ao Las Palmas restou assumir a incômoda última colocação na tábua de classificação.

Foto: reprodução

O outro jogo do dia foi a grande vitória da Real Sociedad por 3 a 1 diante do Sevilla. Iñigo Martínez, Zubeldia e Carlos Vela ajudaram seu clube a conquistarem os três pontos muito importantes. Bem Yedder descontou para o Sevilla, mas o gol não foi o suficiente, deixando escapar a chance de entrar na zona de classificação para a Champions League.

Foto: reprodução

Gols não faltaram na quinta-feira

Na quinta-feira, outros dois jogos avançaram a rodada. O Eibar atropelou o Girona por 4 a 1, com Inuí balançando as redes duas vezes e Charles Dias e Joan Jórdan fazendo um cada para ajudar o seu clube a conseguir uma bela vitória. Já o gol de honra dos visitantes foi marcado David Timor.

Foto: reprodução

Em Alavés x Málaga não teve tantos gols, mas um já foi o bastante para o Alavés conseguir sua vitória, que saiu dos pés de Munir El Haddadi, aos 15 minutos do segundo tempo, deixando o time da casa momentaneamente fora da zona da degola. Aos visitantes restou se manter na penúltima colocação, quatro pontos atrás do rival dessa rodada.

Foto: reprodução

Vencer para não correr riscos

Na sexta-feira o Bétis, atual 12º colocado no torneio recebe o Athletic Bilbao. Os dois times estão no meio da tabela e nesse momento sem muita perspectiva em um futuro melhor e para ter uma visão adiante nada melhor do que vencer nessa rodada. Na outra partida o Espanyol recebe o Atlético de Madrid. O time da casa corre riscos de cair para a segunda divisão e só a vitória interessa, já os visitantes conseguiram assumir o segundo lugar e para subir ainda mais na tabela a vitória é crucial.

Foto: reprodução
Foto: reprodução

Dois jogos ofuscados pela magia do “El Clásico”

No sábado além do maior clássico do país, o Valência recebe o Villarreal tentando reassumir o segundo posto na classificação, algo que deixou escapar após perder na última rodada. O último jogo da semana é entre La Coruña e Celta de Vigo, dois times separados por apenas três pontos na parte de baixo da tabela. Uma derrota e a permanência na primeira divisão corre riscos.

Foto: reprodução
Foto: reprodução

Essa será última rodada antes da parada para o Natal e a virada de ano, após o término desta, o campeonato só voltará no dia seis de janeiro.

Sobre Ruan Silva

Ruan Silva já escreveu 598 posts nesse site..

Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.

Ruan Silva
Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.

Artigos Relacionados

Topo