De pênalti, Renan Gorne dá vitória ao Confiança em estreia no Nordestão

Na outra partida, América-RN e Botafogo-PB não saem do zero na Arena das Dunas
Confiança .

Mais dois jogos encerraram o sábado (25) de futebol pela Copa do Nordeste. Assim, na Arena das Dunas, em Natal, América-RN e Botafogo-PB estrearam com empate em 0 x 0, em um jogo de pouca criatividade, especialmente no primeiro tempo. Já em Aracaju, na Arena Batistão, o Confiança venceu o ABC por 1 x 0, largando na frente no Grupo B do Nordestão. Dessa forma, a partida foi marcada por um pênalti para cada lado. No primeiro, Rafael Santos defendeu para o Gigante Azulino e, no outro, Renan Gorne decretou o triunfo sergipano, em casa.

Com os resultados, Confiança inicia na vice-liderança do Grupo B com três pontos e o ABC é o lanterna do Grupo A. Enquanto isso, América-RN e Botafogo-PB começam a disputa em posições intermediárias em suas chaves. Dessa forma, na próxima rodada da Lampions League, o Belo recebe o Gigante Azulino, no sábado (1/2), às 18h (horário de Brasília). Já o Mecão e O Mais Querido fazem o Clássico-Rei Potiguar no domingo (2/2), às 18h (horário de Brasília).

COPA DO NORDESTE – FASE DE GRUPOS – 1ª RODADA

AMÉRICA-RN 0 x 0 BOTAFOGO-PB

A etapa inicial foi a tônica da partida, em Natal. Sem Romarinho e Wallace Pernambucano, o América-RN teve dificuldades para ultrapassar a última linha defensiva. Assim, ficava refém dos chutes de fora da área de Dione. Dessa forma, o Botafogo-PB levava a melhor na bola parada, em uma delas, Cassinho levou perigo e obrigou Ewerton a se esticar. Em seguida, a melhor chance do primeiro tempo foi do Mecão com Tiago Orobó que arrancou pela esquerda e bateu forte, cruzado, para defesa de Samuel. Logo, o jogo seguiu aberto, mas sem chances reais de gol e o placar ficou zerado.

Na volta do intervalo, a pouca criatividade se manteve, mas não por má vontade, já que as equipes se revezavam no campo de ataque. Logo aos 6′, o América-RN chegou na cabeçada de Dione, mas para fora. Em seguida, o Belo respondeu com Lohan batendo de canhota para grande defesa de Ewerton. Após, os mandantes exploraram chutes de Tiago Orobó e Leilson, que esbarravam no goleiro. Enquanto isso, Elivelton quase marcou para os visitantes. Já nos acréscimos, brilhou o goleiro Samuel, do Botafogo-PB, salvando em dois momentos, após chutes de Adilio e Leilson. Mas o placar insistiu em não mudar.

CONFIANÇA 1 x 0 ABC

O jogo começou movimentado com as equipes explorando jogadas em velocidade, mas pecavam nas conclusões, no último terço do campo. Assim, o início do ABC foi mais empolgante em chutes que passaram perto da baliza azulina. Aos 26′, Felipe Manoel arriscou de muito longe para O Mais Querido e  Rafael Santos ficou com a bola. Em seguida, Igor Goularte finalizou mal para os potiguares. Já na reta final, uma bola levantada na área do Confiança e o zagueiro Luan subiu com os braços abertos, pênalti. Cedric bateu e Rafael Santos defendeu. No fim, a partida se encaminhou para o intervalo com a igualdade no placar.

Já na etapa final, o Confiança cresceu no duelo e as jogadas de perigo apareceram. No entanto, a primeira boa chance foi do ABC em chute forte de Jailson. Aos 13′, Rafael Vila foi derrubado na área, pênalti para o Gigante Azulino. Renan Gorne converteu e abriu o placar. Em seguida, ele de novo tentou duas vezes de cabeça, livre na área, mas desperdiçou. Mesmo com a desvantagem, o ABC não conseguia levar perigo ao adversário. Já nos acréscimos, Italo recebeu pela direita, tirou do marcador e chutou, a bola passou próxima à trave do Mais Querido. No fim, os Sergipanos comemoraram a largada com vitória no Nordestão.

Foto Destaque: Reprodução / Globoesporte.com

Ricardo do Amaral

Sobre Ricardo do Amaral

Ricardo do Amaral já escreveu 313 posts nesse site..

"Alvíssaras! Sou Ricardo Accioly Filho, pernambucano de 27 anos, advogado e estudante de jornalismo pela Uninassau. Tenho como mote que “no futebol, nunca serão apenas 11 contra 11”; é arte, é espetáculo, humanismo, tem poder de mover multidões e permitir ascensões sociais. Como paixão nacional do brasileiro, o futebol me acompanha desde cedo, entretanto como nunca tive habilidade para praticá-lo, busquei associar duas vertentes de minha vida: o prazer pela leitura e o esporte bretão. Foi nesse diapasão que encontrei no jornalismo esportivo o elo de ligação que me leva a difundir e informar o que, nas palavras de Steven Spielberg, é o “mais belo espetáculo de imagens que já vi”."

BetWarrior


Ricardo do Amaral
Ricardo do Amaral
"Alvíssaras! Sou Ricardo Accioly Filho, pernambucano de 27 anos, advogado e estudante de jornalismo pela Uninassau. Tenho como mote que “no futebol, nunca serão apenas 11 contra 11”; é arte, é espetáculo, humanismo, tem poder de mover multidões e permitir ascensões sociais. Como paixão nacional do brasileiro, o futebol me acompanha desde cedo, entretanto como nunca tive habilidade para praticá-lo, busquei associar duas vertentes de minha vida: o prazer pela leitura e o esporte bretão. Foi nesse diapasão que encontrei no jornalismo esportivo o elo de ligação que me leva a difundir e informar o que, nas palavras de Steven Spielberg, é o “mais belo espetáculo de imagens que já vi”."

Artigos Relacionados

Topo