Croácia x Dinamarca – Seleções querem fazer historia

Dinamarqueses e croatas querem igualar suas melhores campanhas em mundiais; Hareide diz que Dinamarca vai com estilo diferente para o jogo

Croácia x Dinamarca se enfrentam neste domingo (01), às 15h (Brasilia), na cidade de Nizhny Novgorod, pelas oitavas de final do mundial da Rússia com apenas um intuito: vencer para tentar igualar suas melhores campanhas dentro da copa do mundo. Claro que ambos não terão vida fácil, até porque as equipes sabem os pontos fortes de cada um, mas quem vencer pode dar um passo gigantesco para bater o seus objetivos no começo da copa. O duelo será apitado pelo Argentino Nestor Pitana, auxiliado por Hernan Maidana e Juan Pablo Bellati, também argentinos.

Croácia

A primeira colocada do grupo D e semifinalista em 1998, a Croácia vai a Nizhny Novgorod com a segunda melhor campanha entre a seleções, além de voltar ao estádio onde fez seu melhor jogo na Copa, a vitória contra a Argentina por 3 x 0.

O treinador croata Zlatko Dalic deu a tradicional entrevista pré-jogo e pregou o maior respeito ao adversário (que está invicto há 18 jogos). Dalic disse também que agora qualquer vacilo pode significar a volta para casa e que será um jogo duríssimo para as duas equipes:

“Temos todo respeito pela Dinamarca. Os 18 jogos de invencibilidade falam muito sobre a qualidade e disciplina do time. Será um jogo muito difícil. Temos que ser cautelosos, pacientes e esperar pelas nossas oportunidades”

Modric é o grande astro da seleção croata (Reprodução/Reuters)

Um dos principais nomes do torneio, o meio campista Luka Modric, também acredita que a Dinamarca será muito dura no duelo, mas que a Croácia pode ir longe e tentar pelo menos igualar a campanha de 1998, quando foi terceira colocada.

“É um jogo muito importante para nós. Tivemos uma excelente fase de grupos e temos que ficar orgulhosos disso, mas é um novo jogo. Vai ser um teste muito difícil para nós. É o ponto alto dessa geração que tem esse obstáculo desde 1998. Espero que nós sejamos capazes de mostrar o que fizemos no grupo, jogamos bem e fomos compactos como um time”, disse o meio campista do Real Madrid.

Provável escalação: Subasic; Vrsaljko, Lovren, Vida e Strinic; Rakitic, Badelj e Modric; Rebic, Perisic e Mandzukic. Técnico: Zlatko Dalic.

Dinamarca

Segunda colocada no grupo C, a Dinamarca chega às oitavas de final tentando, pelo menos, igualar sua melhor campanha em mundiais, quando chegou as quartas e foi eliminado pelo Brasil por 3 x 2.

Dona de uma defesa forte (sofreu apenas um gol de pênalti contra a Austrália), mas um ataque ate aqui ineficiente, os dinamarqueses sabem que precisam mudar esse histórico diante da Croácia para conseguir a classificação. É o que garante Age Hareide.

Hareide disse que a postura será diferente diante da Croácia (Reprodução/Reuters)

“Temos muitos bons jogadores, temos um time. É o que nos trouxe até aqui agora. Sabemos que a Croácia tem muita habilidade, valores individuais, mas acho que vocês verão uma Dinamarca diferente do que viram até agora. O tipo de jogo que jogaremos será diferente. Precisaremos jogar diferente para avançar. Temos que defender, mas atacar mais do que fizemos nos outros jogos”, finalizou o treinador dinamarquês.

Provável escalação: Schmeichel; Dalsgaard, Kjaer, Jorgensen e Larsen; Delaney, Christensen, Eriksen, Poulsen e Sisto; Cornelius. Técnico: Age Hareide.

Retrospecto

As duas seleções já se enfrentaram em cinco oportunidades, mas nenhuma em Copas do Mundo. A primeira foi na Euro 1996, 0 x 3 para os croatas, fora de casa. Em 1997 foram dois encontros pelas Eliminatórias da Copa de 1998, empate de 1 x 1 no primeiro encontro e 3 x 1 para a Dinamarca no segundo. Os outros dois encontros foram em amistosos. Vitória dinamarquesa em 1999, fora de casa, por 0 x 1. Em 2004, os croatas deram o troco e também venceram em domínio rival por 1 x 2.

Leandro Porto

Sobre Leandro Porto

Leandro Porto já escreveu 45 posts nesse site..

Meu nome é Leandro Martins Porto, tenho 29, paulistano e sou estudante de jornalismo. Além disso, sou formado em educação física e sempre estou nesse meio esportivo e suas áreas como treinamento e mídia.Gosto muito de esportes e de pesquisar sobre eles. Um dos grandes fatores para ser um bom jornalista é a curiosidade em saber sobre determinado tema, e é isso que tento desenvolver em mim. Claro que adoro futebol, mas outros esportes também como: Basquete, F1, Handball, entre outrosParticipo de uma web rádio em Taboão da Serra desde 2016, voltada ao esporte, chamada Rádio Esportesnet. Trabalho como comentaristas e repórter em alguns jogos locais de futebol e futsal e também em jogos do campeonato Paulista e Brasileiro.Em 2018 comecei a trabalhar no Esporte Interativo, na parte de operações de estúdio, com os programas de São Paulo.


Que tal assistir a final da Libertadores no Chile? Cadastre-se e concorra:

Rexona


Forza Football

 

Leandro Porto
Leandro Porto
Meu nome é Leandro Martins Porto, tenho 29, paulistano e sou estudante de jornalismo. Além disso, sou formado em educação física e sempre estou nesse meio esportivo e suas áreas como treinamento e mídia.Gosto muito de esportes e de pesquisar sobre eles. Um dos grandes fatores para ser um bom jornalista é a curiosidade em saber sobre determinado tema, e é isso que tento desenvolver em mim. Claro que adoro futebol, mas outros esportes também como: Basquete, F1, Handball, entre outrosParticipo de uma web rádio em Taboão da Serra desde 2016, voltada ao esporte, chamada Rádio Esportesnet. Trabalho como comentaristas e repórter em alguns jogos locais de futebol e futsal e também em jogos do campeonato Paulista e Brasileiro.Em 2018 comecei a trabalhar no Esporte Interativo, na parte de operações de estúdio, com os programas de São Paulo.

Artigos Relacionados

Topo