CR7 + 10; Veja Seleção da Champions League 2016-17

Ao final da UEFA Champions League, vencida pelo Real Madrid por 4 x 1 sobre a Juventus, em Cardiff, na tarde do último sábado, foram eleitos os 18 melhores jogadores da competição. Aos campeões, supremacia total com 8 jogadores. A vice Juventus contou com 3, mesmo número do Atlético de Madrid, semifinalista. O outro semifinalista Monaco, contou com 2 nomes na lista, enquanto Barcelona e Bayern de Munique, eliminados nas quartas, ficaram com 1 cada.

REAL MADRID (CAMPEÃO): Carvajal, Marcelo, Sérgio Ramos, Casemiro, Kroos, Modrić, Isco e Cristiano Ronaldo.

JUVENTUS (VICE): Buffon, Bonucci e Pjanić.

ATLÉTICO DE MADRID (SEMI): Oblak, Godín e Griezmann.

MONACO (SEMI): Bakayoko e Mbappé.

BARCELONA (QUARTAS): Messi.

BAYERN DE MUNIQUE (QUARTAS): Lewandowski.

Numa seleção de apenas 11 da Champions League, acredito que ficaria: Buffon; Carvajal, Bonucci, Sergio Ramos e Marcelo; Casemiro, Modrić, Kroos e Isco; Messi e Cristiano Ronaldo. Téc: Zidane.

GOLEIRO: Buffon de fato foi o melhor goleiro da competição, que detinha a melhor defesa da primeira fase, com 2 gols sofridos e depois a melhor da fase eliminatória, com apenas 1 gols sofrido até a final, onde tomou 4.

DEFESA: Bonucci fez parte desta excelente defesa da Juventus e por isto estaria na lista dos 11. Sérgio Ramos com sua extrema liderança e garra em campo, é o homem seguro da defesa do Real Madrid. Carvajal com seus avanços pela direita, fez sucesso nas subidas ao ataque com cruzamentos na medida e 5 assistências nesta Champions. Pelo lado esquerdo, temos o versátil Marcelo, que mescla a função de lateral com suas fortes infiltrações na defesa adversária com dribles, cruzamento e chutes pela esquerda, quando não os faz pelo meio, tendo 2 assistências na competição.

MEIO-CAMPO: Casemiro, o desarmador e marcador maior do time de Zidane, foi decisivo tanto na parte defensiva quanto ofensiva do time merengue. Fez gols contra Napoli, o terceiro do time que deu tranquilidade no jogo e na final fez o gol da virada, ambos dois golaços de fora da área e ainda somou duas assistências. Modrić e Kroos, fariam uma boa dupla sertanejo, não pelo nome, mas pela sintonia de passes que é totalmente “afinada”. São eles quem regem este meio-campo do Real com total maestria, ditando o ritmo do jogo e colocando “melodia” para os atacantes. Isco foi peça fundamental neste título do Real Madrid, talvez o divisor de águas na melhora do time. Utilizado apenas em dois jogos e vindo do banco até o jogo de volta contra o Bayern de Munique, era apenas um reservado, mas com a lesão de Gareth Bale, virou titular no time de Zidane, fazendo o quarto homem do meio-campo, flutuando atrás dos atacantes, fazendo com que o treinador colocasse Cristiano Ronaldo mais a frente, próximo a Benzema dentro da área. Tal mudança fez com que Cristiano Ronaldo brilhasse. Eram apenas 4 gols do português antes da entrada entrada de Isco, após isso, mais 8 e a artilharia da competição (12), superando Messi (11)na final. Tal regência de Isco o fez entrar nesta lista com apenas 6 jogos.

ATAQUE: Messi como sempre jogou muita bola e foi artilheiro até a final. Com 11 gols e 2 assistências em 9 jogos, cavou lugar na seleção. O monstro Cristiano Ronaldo mais uma vez se superou e mostrou porque é apontado como principal candidato a levar o prêmio de melhor jogador do mundo de novo. Foram 12 gols e 5 assistências, participou de 47% dos gols do time na Liga, quase metade, sem contar a liderança que tem em campo e o poder de decisão que mostrou na competição. Foram dois hat-tricks (Bayern e Atlético de Madrid) e marcou duas vezes contra Bayern e Juv. E para quem o chamava de “Cristiano Penaldo”, por fazer muitos gols de pênaltis, não marcou nenhum nesta competição.

TÉCNICO: Zidane está de parabéns novamente. No ano anterior tirou James do time e colocou Casemiro, o que deu segurança ao time campeão da Liga dos Campeões. Em 2017, foi a vez de colocar Isco no time e deixar Bale, jogador mais caro da história, de fora do time titular na decisão. Já mostrou ter coragem e habilidade como técnico.

BONS NOMES FORA DA LISTA

Ederson (Benfica) foi um dos melhores goleiros da competição. Eliminado nas oitavas pelo Borussia Dortmund, fez 27 defesas importantes na competição. Para se ter uma ideia, o goleiro vice-campeão com a Vecchia Signora, Buffon, havia feito 21 até a final. Foi vendido ao Manchester City, de Pep Guardiola, no início da janela de transferências, por R$ 145 milhões.

Neymar Jr foi uma peça importante na campanha do Barcelona. Com 4 gols e 11 assistências, foi o líder de assistências da competição. Duas a mais que Dembelé (Dortmund). Foi a peça mais importante na virada antológica sobre o Paris Saint Germain, onde após perder o primeiro jogo, em Paris, por 4×0 e tomar um gol em casa, precisavam fazer 6 para passar. E fizeram. O jogo estava 3×0 para os catalães quando Cavani marcou o gol do time parisiense. Faltavam 2 minutos para acabar o tempo regulamentar quando Neymar marcou um gol de falta e gritou: “VAMOS!!!”. Após isso Suárez “arrumou” um pênalti e Neymar pegou a bola e, confiantemente, marcou o quinto gol, aos 90′, faltando um para avançarem e 5 minutos de acréscimos. O técnico adversário já tinha fechado a casinha quando Neymar deu um passe preciso para Sergi Roberto, dentro da área, aos 95 minutos marcar, para delírio dos catalães e dos torcedores amantes do futebol pelo mundo, e para tristeza eterna do PSG e seus adeptos.

Daniel Alves: Mudou o jeito da Juventus jogar. Num time onde se jogavam apenas com 3 zagueiros e Lichtsteiner era um lateral defensivo, mostrou que o clube pode jogar com dois zagueiros e dois laterais ou que ele pode ser um lateral/ala agudo, com boas chegadas na frente, o que normalmente não acontecia. Marcou 2 gols e deu duas assistências na competição.

Eric Filardi

Sobre Eric Filardi

Eric Filardi já escreveu 1044 posts nesse site..

Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 25 anos, jornalista de formação e apaixonado por futebol.Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, sou Peixe, sou Palestra e sou Timão. Sou da Colina, Botafogo, sou Flu e sou do Mengão. Sou Brasil, sou Hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 a 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões, sou Clássico das Multidões. Sou sul, sou nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, sou Raposa, sou Bavi e sou Grenal. Sou Ásia, sou África, sou Barça e sou Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas, que o estádio incendeia, sou Futebol na Veia.


 

365 Scores

 

Eric Filardi
Eric Filardi
Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 25 anos, jornalista de formação e apaixonado por futebol.Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, sou Peixe, sou Palestra e sou Timão. Sou da Colina, Botafogo, sou Flu e sou do Mengão. Sou Brasil, sou Hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 a 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões, sou Clássico das Multidões. Sou sul, sou nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, sou Raposa, sou Bavi e sou Grenal. Sou Ásia, sou África, sou Barça e sou Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas, que o estádio incendeia, sou Futebol na Veia.
http://www.ericfilardi.com.br

Artigos Relacionados

Topo