Coritiba x Bahia: 32 anos de invencibilidade sobre o Tricolor de Aço no Couto Pereira

Nesta quinta-feira, 15, em pleno feriado de Corpus Christi, Coritiba e Bahia não terão folga e entrarão em campo para a disputa da 7ª rodada do Campeonato Brasileiro 2017, no Estádio Couto Pereira. O duelo acontecerá às 16h, horário diferente por conta do feriado. Será apitado por Wagner Reway e auxiliado por Fabrio Rodrigo Rubinho e Marcelo Grando, trio do Mato Grosso.

O Coxa tem um retrospecto positivo em cima do Tricolor de Aço em casa, sendo 11 vitórias, 7 empates e apenas 1 derrota. No Brasileirão a vantagem dos curitibanos cai para 8-4-1. O Bahia só venceu fora de casa em uma oportunidade, no Brasileirão de 1985, por 1 x 2. O Coxa não perde para o time baiano desde 14/04/1999, em confronto pela Copa do Brasil, da qual tomou 3 x 0 em Salvador e empatou em casa, sendo eliminado na ocasião. A última vez que se enfrentaram foi em 2014, empate sem gols na Bahia e 3 x 2 no Couto Pereira.

CORITIBA

Analisando o momento dos dois clubes e o retrospecto em casa, o Coritiba é favorito para o duelo. É o atual 3º colocado do BR-17 e só perdeu uma vez na competição e foi fora de casa, 1 x 0 para o Santos. Vem embalado no campeonato e despontando como surpresa neste início de Brasileirão. Tem um ataque veloz que já marcou 9 vezes formado por Henrique Almeida, Rildo e Kléber Gladiador. E sua defesa também está em boa fase. Foram apenas 4 gols sofridos, um na goleada sobre o Atlético-GO, por 4×1, um na única derrota na competição e 2 no empate fora de casa contra o Botafogo. Wilson, Werley, Márcio, Dodô e Carleto, estes são os homem de confiança de Pachequinho para uma defesa segura. O treinador não contará com o lateral titular William Matheus (suspenso).

BAHIA

Do lado nordestino do jogo, o Bahia vem com uma boa campanha até então, visto que está na metade da tabela com 3 vitórias e 3 derrotas, com 9 pontos somados. Tem um ataque poderoso, que já marcou em 11 oportunidades e conta com Edigar Junio para marcar os gols, este que já fez 2 no campeonato. O meio-campo do tricolor baiano também vem bem, foram 4 gols e 7 assistências até então. Allione e Zé Rafael são os melhores do time e a aposta de muitos cartoleiros. Pesa contra o Bahia o fato de não ter vencido fora de casa neste BR-17. Foram 3 derrotas para Vasco (2 x 1), Botafogo (1 x 0) e Grêmio (1 x 0). O fator positivo é que nem seu último jogo, contra o Grêmio, impôs dificuldades ao tricolor gaúcho que é considerado o time com futebol mais bonito do Brasil e também apontado como candidato ao título. Os baianos venderam caro a derrota, que saiu apenas aos 41′ do 2º tempo, o que demonstrou que o time não é bobo e não veio como candidato ao rebaixamento.

PROVÁVEIS ESCALAÇÕES

CORITIBA: Wilson; Dodô, Werley, Márcio e Thiago Carleto; Alan Santos, Matheus Galdezani e Tiago Real; Henrique Almeida, Kléber e Rildo. Téc: Pachequinho.

BAHIA: Jean; Eduardo, Tiago, Lucas Fonseca (Rodrigo Becão) e Matheus Reis; Renê Júnior, Juninho (Edson), Vinícius, Zé Rafael e Allione; Edigar Junio. Téc: Jorginho.

Eric Filardi

Sobre Eric Filardi

Eric Filardi já escreveu 1046 posts nesse site..

Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 25 anos, jornalista de formação e apaixonado por futebol.Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, sou Peixe, sou Palestra e sou Timão. Sou da Colina, Botafogo, sou Flu e sou do Mengão. Sou Brasil, sou Hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 a 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões, sou Clássico das Multidões. Sou sul, sou nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, sou Raposa, sou Bavi e sou Grenal. Sou Ásia, sou África, sou Barça e sou Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas, que o estádio incendeia, sou Futebol na Veia.


 

365 Scores

 

Eric Filardi
Eric Filardi
Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 25 anos, jornalista de formação e apaixonado por futebol.Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, sou Peixe, sou Palestra e sou Timão. Sou da Colina, Botafogo, sou Flu e sou do Mengão. Sou Brasil, sou Hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 a 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões, sou Clássico das Multidões. Sou sul, sou nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, sou Raposa, sou Bavi e sou Grenal. Sou Ásia, sou África, sou Barça e sou Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas, que o estádio incendeia, sou Futebol na Veia.
http://www.ericfilardi.com.br

Artigos Relacionados

Topo