Henrique salva no fim, e Corinthians empata com São Caetano

Timão jogou mal no primeiro tempo, mas voltou bem para segunda etapa; Azulão recebeu castigo no fim do jogo

Corinthians e São Caetano fizeram sua partida de estreia no Campeonato Paulista 2019. O alvinegro, que vai em busca do tri campeonato, criou poucas chances no primeiro tempo, mas na segunda etapa voltou mais agressivo. O Azulão, após marcar de pênalti, conseguiu se fechar, porém tomou o gol no último lance da partida. O confronto aconteceu na tarde deste domingo (20), na Arena Corinthians.

1º tempo

O detentor do título paulista começou mal os primeiros minutos de campeonato. O treinador do São Caetano, Pintado, montou um sistema defensivo forte, e os donos da casa encontraram dificuldades no início de jogo. Jadson e Ramiro, apesar de serem os meias de mais qualidade técnica da equipe, não criaram boas chances.

A primeira jogada de perigo do primeiro tempo só foi acontecer aos 25′. Mesmo assim, porém, o lance não valeu. Fagner deixou Gustavo na cara do gol, e o atacante não desperdiçou. Embora tenha saído comemorando, o auxiliar marcou acertadamente o impedimento.

Um minuto depois, o volante corintiano Richard derrubou Capa na área, após o meia se desvincular da marcação. Rafael Marques, velho conhecido do torcedor paulista e carioca, foi o responsável pela cobrança e não desperdiçou a oportunidade, fazendo o primeiro gol do Azulão no Paulistão 2019.

Após o gol, a partida continuou a mesma: posse de bola corintiana, mas pouca criatividade no setor ofensivo. Enquanto isso, contente com o resultado, o São Caetano não precisava fazer muito esforço para frear o setor de criação do adversário. A primeira etapa, portanto, terminou 0 x 1.

Rafael Marques faz o primeiro gol do São Caetano no Paulistão
Rafael Marques faz o primeiro gol do São Caetano no Paulistão (Reprodução/Premiere)

2° tempo

O Corinthians voltou diferente à etapa complementar. Fábio Carille promoveu uma mudança logo de cara: tirou André Luis e colocou Pedrinho. A equipe, então, ficou mais aguda e pronta para agredir mais o adversário. Jadson, em cobrança de escanteio, aos 7′, colocou a bola na cabeça de Marllon, que cabeceou com perigo.

Carille não gostava do que estava vendo, principalmente a improdutividade de Sornoza pelo lado esquerdo. Por isso, trocou o camisa 7 por Gustavo Silva, o ‘Mosquito’. Apesar do apelido, o estreante não cumpriu o que o treinador corintiano esperava.

Enquanto isso, o São Caetano, na dele, se mantinha fechado. Pintado, inclusive, tirou Rafael Marques e colocou o volante Ferreira. A aposta do contra-ataque chegou a assustar o alvinegro. Aos 36′, Ítalo recebeu pela direita e finalizou à direita de Cássio, passando perto do gol.

A equipe corintiana seguiu atacando, mas sem levar perigo ao gol de Jacson. Até que aos 49′, em cobrança de escanteio, a bola encontrou o zagueiro Henrique na área, que, sozinho, nem saiu do chão para cabecear e empatar a partida.

Henrique salva o Corinthians no fim
Henrique salva o Corinthians no fim (Reprodução/Ricardo Moreira/Lancepress!)

E agora?

Após o empate, o Corinthians começou a competição como vice-líder do Grupo C. Na próxima quarta-feira (23), o alvinegro visita o Guarani, em Campinas. Já o São Caetano, apesar de ser bom resultado, saiu triste depois do empate no último lance. O Azulão é vice-líder do Grupo A e na próxima quinta-feira (24), recebe o Ituano.

Sergio Vitor

Sobre Sergio Vitor

Sergio Vitor já escreveu 143 posts nesse site..

Jornalista com 22 anos de idade, atua, há três, como repórter, redator e social media para uma revista especializada do setor de seguros, economia e negócios. Em 2016, ainda na graduação, começou a dedicar seu tempo escrevendo matérias no Futebol na Veia. Atualmente, é responsável pela análise de SEO do FNV, além de participar de programas esportivos na rádio, todos alinhados ao site.


Que tal assistir a final da Libertadores no Chile? Cadastre-se e concorra:

Rexona


Forza Football

 

Sergio Vitor
Sergio Vitor
Jornalista com 22 anos de idade, atua, há três, como repórter, redator e social media para uma revista especializada do setor de seguros, economia e negócios. Em 2016, ainda na graduação, começou a dedicar seu tempo escrevendo matérias no Futebol na Veia. Atualmente, é responsável pela análise de SEO do FNV, além de participar de programas esportivos na rádio, todos alinhados ao site.

Artigos Relacionados

Topo