Copa do Mundo de Clubes de 2021 deve ser na China, no meio do ano e com 24 equipes

A FIFA oficializará o anúncio sobre o novo torneio que apresentará a partir de 2021 e a cada quatro anos
Copa do Mundo de Clubes de 2021 deve ser na China, no meio do ano e com 24 equipes

A fim de acertar detalhes do próximo Mundial de Clubes, um novo conselho da FIFA será realizado nesta sexta-feira (25), em Xangai, na China, de acordo com o americano The New York Times. Segundo o jornal, a Copa do Mundo de Clubes de 2021 aparecerá no quarto item da agenda. O torneio ocorrerá a cada quatro anos, substituindo a Copa das Confederações no calendário. Vale ressaltar que o Wanda Group, que engloba empreendimentos imobiliários, é um dos seis patrocinadores master da FIFA e o acordo que vai até 2030. O grupo já investiu bilhões na China e no patrocínio com a FIFA, o que poder ter feito o presidente da entidade máxima do futebol, o italiano Gianni Infantino, ceder a vaga da Copa do Mundo de Clubes. Será?

De acordo com diferentes meios de comunicação europeus, a China pretende se lançar como país anfitrião da primeira grande Copa do Mundo de Clubes. Assim, o evento servirá de teste para futuramente se candidatar a sede da Copa do Mundo de seleções em 2030. A aposta arriscada da FIFA já foi aprovada em março e terá 24 clubes. Esta primeira edição será realizada entre 17 de junho e 4 de julho.

Formato

Haverá representantes de todas as confederações membros da FIFA, com maioria de vagas para as duas históricas confederações: UEFA e Conmebol. Serão oito clubes para a Europa, seis para a América do Sul, um para a Oceania e os demais (Ásia, África e Concacaf) terão três vagas. Os últimos quatro campeões da Liga dos Campeões e da Europa League entrariam na Europa. Por outro lado, o mecanismo de classificação ainda não foi estabelecido pela Conmebol. Não está descartado que os campeões das últimas Libertadores e os demais sejam classificados por acesso.

Os 24 participantes serão divididos em oito grupos de três e classificarão apenas as primeiras equipes às quartas de final. Portanto, os finalistas terão disputado cinco jogos no final do torneio.Para os times europeus, o fato de este novo torneio eliminar a Copa das Confederações e a atual Copa do Mundo de Clubes é útil, uma vez que o desgaste de algumas figuras será menor. As duas últimas edições da Copa do Mundo de Clubes no modelo antigo serão realizadas em dezembro de 2019 e 2020, a fim de ajudar o Catar a se preparar para a Copa do Mundo de seleções masculinas em 2022. A Copa do Mundo de 2026 está sendo realizada nos Estados Unidos, Canadá e México, abrindo a possibilidade de a América do Norte receber a Copa do Mundo de Clubes de 2025 como um evento de teste.

China investindo no futebol

Não é de hoje que a China vem investindo no futebol. Além das contratações milionárias e altos salários, agora a federação local está naturalizando jogadores para jogarem por sua seleção. É o caso do brasileiro Elkeson. O atacante joga a mais de cinco anos na China e já garantiu seu passaporte chinês, virou Ai Kesen, e já está jogando pela Seleção Chinesa. E não é só ele. Mais quatro brasileiros estão próximos da naturalização.

Pelo fato da maior parte das equipes chinesas serem administradas por empresas nacionais, isso mostra o investimento da iniciativa privada. O Guangzhou Evergrande, por exemplo, atualmente é comandado pelo Evergrande Real Estate Group, o segundo maior promotor imobiliário da China em vendas, e pela Alibaba Group, que é grupo de empresas de propriedade privada chinesa. O país aprovou um projeto de lei para desenvolver o futebol idealizado e incentivado pelo presidente Xi Jinping. Portanto, o plano estabeleceu futebol na grade curricular do ensino médio, além de construir 20 mil campos de futebol por todo o país. Foi exigido aos clubes da primeira divisão chinesa que investissem pelo menos 15% nas categorias de base.

Foto destaque: Reprodução/Twitter

Eric Filardi

Sobre Eric Filardi

Eric Filardi já escreveu 1172 posts nesse site..

Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 25 anos, jornalista de formação e apaixonado por futebol.Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, sou Peixe, sou Palestra e sou Timão. Sou da Colina, Botafogo, sou Flu e sou do Mengão. Sou Brasil, sou Hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 a 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões, sou Clássico das Multidões. Sou sul, sou nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, sou Raposa, sou Bavi e sou Grenal. Sou Ásia, sou África, sou Barça e sou Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas, que o estádio incendeia, sou Futebol na Veia.

365 Scores

BetWarrior


Eric Filardi
Eric Filardi
Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 25 anos, jornalista de formação e apaixonado por futebol.Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, sou Peixe, sou Palestra e sou Timão. Sou da Colina, Botafogo, sou Flu e sou do Mengão. Sou Brasil, sou Hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 a 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões, sou Clássico das Multidões. Sou sul, sou nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, sou Raposa, sou Bavi e sou Grenal. Sou Ásia, sou África, sou Barça e sou Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas, que o estádio incendeia, sou Futebol na Veia.
http://www.ericfilardi.com.br

Artigos Relacionados

Topo