Conheça Nicolau Tuma, o precursor na narração esportiva no Brasil

- Foi o primeiro narrador a fazer uma transmissão esportiva em velocidade, lance a lance, durante 90 minutos
Nicolau Tuma

Provavelmente desconhecido dos mais jovens, Nicolau Tuma foi um importante jornalista e radialista nos primórdios do rádio. Ficou famoso quando, com apenas 20 anos, transformou a narração esportiva brasileira.

O Brasil foi campeão sul-americano em 1919 e os torcedores começaram a ter pressa para receber notícias sobre o andamento dos jogos, ainda mais em dia de decisão. Com sucesso da seleção, os brasileiros queriam ter acesso rápido as informações, mas a maioria não possui aparelho de rádio para saber os resultados das partidas. Portanto, só indo a um estádio ou, no dia seguinte, nas páginas dos jornais.

A primeira narração antes de Nicolau Tuma

Leopoldo Santana fez a primeira e irradiação esportiva, no dia 15 de outubro de 1922, a convite de Cásper líbero, dono do jornal A Gazeta, de São Paulo. O jogo foi entre Brasil e Argentina, realizado nas Laranjeiras, no Rio de Janeiro, válido pelo Sul-Americano. Leopoldo recebia por telefone uma série de boletins sobre o jogo e retransmita por meio de alto falantes para frequentadores de uma confeitaria no Vale do Anhangabaú, em São Paulo.

As narrações eram pausada, não representando os padrões de locução conhecidos nos rádios de hoje. O pioneiro da transformação da forma de narração, lance a lance, jogada após jogada, foi Nicolau Tuma, isto é, o primeiro narrador a irradiar uma partida de futebol continuamente durante 90 minutos de jogo. Assim nasceu a narração esportiva, no dia 19 de julho de 1931.

Naquele tempo não havia repórter de campo. Então, Tuma precisou se desdobrar para conseguir passar todas as informações do jogo. Nessa época, os jogadores ainda não tinham números em suas camisas. Assim, antes de começar o jogo, o locutor foi até o vestiário, decorou os nomes e os rostos do elenco dos dois times.

Também se preocupou em explicar as regras do esporte, pois futebol ainda não era tão popular quanto nos dias atuais. Tuma narrava com tantos detalhes e tão rápido que ganhou o apelido de Speaker Metralhadora. A primeira transmissão foi do jogo entre as seleções de São Paulo e Paraná, que terminou com vitória dos paulistas por 6 x 4.

Eric Filardi

Sobre Eric Filardi

Eric Filardi já escreveu 1209 posts nesse site..

Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 27 anos, jornalista pós-graduado em Jornalismo Esportivo e apaixonado por futebol. Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, Peixe, Palestra e Timão. Sou da Colina, Glorioso, Flu e Mengão. Sou brasileiro, hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 x 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões. Sou Clássico das Multidões. Sou Sul, Nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, Raposa, Bavi e Grenal. Sou Ásia e África. Sou Barça e Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas, que o estádio incendeia: sou Futebol na Veia.

365 Scores

BetWarrior


Eric Filardi
Eric Filardi
Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 27 anos, jornalista pós-graduado em Jornalismo Esportivo e apaixonado por futebol. Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, Peixe, Palestra e Timão. Sou da Colina, Glorioso, Flu e Mengão. Sou brasileiro, hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 x 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões. Sou Clássico das Multidões. Sou Sul, Nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, Raposa, Bavi e Grenal. Sou Ásia e África. Sou Barça e Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas, que o estádio incendeia: sou Futebol na Veia.
http://www.ericfilardi.com.br

Artigos Relacionados

Topo