Conheça Felipe Sussai, atacante do Grêmio Mauaense que deixou o interior de Alagoas para alcançar seu sonho em SP

Felipe Sussai da Silva, 17 anos, deixou o povoado da Terra Nova – em Mata Grande/AL – para buscar a realização de seu sonho: ser jogador de futebol. Saiu do interior de Alagoas para a grande metrópole paulista. Mauá, cidade da região metropolitana da capital São Paulo, é onde Felipe mora desde fevereiro deste ano.

Atualmente, o alagoano camisa 9 do Grêmio Mauaense disputa o campeonato paulista sub-17 e avançou à segunda fase do campeonato. Durante seu bom desempenho no início da competição, foi convidado pelo Palmeiras para fazer um teste na academia alviverde – o qual ainda aguarda o resultado.

Além do convite palestrino, Felipe contou um pouco de sua vida, de suas expectativas no futebol e também falou sobre seu atual clube. Confira mais uma entrevista exclusiva do Futebol Na Veia:

Foto: arquivo pessoal

Leonardo José: Como está sendo sua adaptação aqui em São Paulo? Já que você é do interior de Alagoas.

Felipe Sussai: No começo foi muito difícil, mas rapidamente pude encontrar alguns parceiros de equipe e fiz um laço de amizade muito forte. Hoje me ajudam muito na adaptação. É muito difícil ficar longe da família, porém no final posso colher bons frutos.

Leonardo: Recentemente o Palmeiras o convidou para fazer um teste, o qual você ainda aguarda o resultado. Como está segurando essa ansiedade? Até porque ser convidado para um teste no alviverde é para poucos.

Felipe: Ansiedade é grande, pois é um time de grande estrutura e qualquer jogador sonha em jogar lá. Mas estou focado em meu clube atual e se for pra ir, o tempo dirá.

Leonardo: Chegar e ser titular não é para qualquer jogador. Por que você acha que o treinador confia em você?

Felipe: Porque sempre me dedico em tudo o que posso fazer dentro de campo.

Foto: arquivo pessoal

Leonardo: Você é o artilheiro do Grêmio Mauaense na competição, com 7 gols. Como é carregar essa responsabilidade de ser o homem-gol do time?

Felipe: Uma responsabilidade boa, mas não a levo sozinha, pois meus companheiros me ajudam com isso. Logo isso se torna ótimo para a equipe

Leonardo: O Mauaense ficou em 3º de seu grupo, ficando a frente de São Caetano, São Bernardo e Água Santa, times que tem uma base forte. Qual está sendo a “receita” para essa boa campanha?

Felipe: Determinação de todos. A cada dia temos um novo obstáculo para derrubar. A comissão técnica nos ajuda muito com os trabalhos que passam para executarmos.

Leonardo: Agora vem a segunda fase: Inter de Bebedouro, XV de Jaú e Ituano serão os próximos adversários. Uma classificação é possível. Com isso, qual é a meta do Mauaense no Paulistão sub-17?

Felipe: Temos a meta de brigar até o final. Jamais nos entregarmos. Estamos trabalhando para que possamos fazer uma ótima segunda fase. Consequentemente passarmos para a próxima etapa, que, para nós, seria maravilhoso.

Foto: arquivo pessoal

Leonardo: Qual foi seu melhor jogo nesse Paulistão sub-17?

Felipe: Acredito que tenha sido o jogo contra a Portuguesa Santista , no qual sofri um pênalti e pude fazer o gol da vitória.

Leonardo: Qual sua meta como jogador? Sonha em fazer história em algum clube brasileiro ou quer ir cedo para a Europa?

Felipe: Meu maior sonho sempre foi ser um atleta profissional de um clube de maior expressão. Poder ajudar minha família também é minha grande meta.

Foto: arquivo pessoal

Leonardo: Qual é a maior  dificuldade que um jovem enfrenta na base?

Felipe: Adaptação e lidar com jogadores malas, que têm em todo lugar.

Leonardo: Como está sendo o relacionamento seu para com sua família, que está lá em Alagoas?

Felipe: Ótima, pois eles – mesmo longe – me incentivam pra que eu possa vencer os obstáculos do dia a dia.

Leonardo José

Sobre Leonardo José

Leonardo José já escreveu 382 posts nesse site..

Sou o Leonardo José, jovem alagoano, estudante de jornalismo e esquerdista, sim. O esporte, a filosofia e a sociologia correm em minhas veias simultaneamente. Louco pelo futebol latino. Prefiro Libertadores à Champions League. No Brasil, clássicos como CSA x CRB, Sampaio Corrêa x Moto Club e ABC x América-RN são bem mais emocionantes que Flamengo x Vasco, Cruzeiro x Atlético-MG e Corinthians x Palmeiras. Para você, leitor, não se cansar lendo minha biografia, finalizo dizendo que "todos os detalhes e os bastidores da vida precisam ser olhados com atenção".Twitter: @leo_silva997


 

365 Scores

 

Leonardo José
Leonardo José
Sou o Leonardo José, jovem alagoano, estudante de jornalismo e esquerdista, sim. O esporte, a filosofia e a sociologia correm em minhas veias simultaneamente. Louco pelo futebol latino. Prefiro Libertadores à Champions League. No Brasil, clássicos como CSA x CRB, Sampaio Corrêa x Moto Club e ABC x América-RN são bem mais emocionantes que Flamengo x Vasco, Cruzeiro x Atlético-MG e Corinthians x Palmeiras. Para você, leitor, não se cansar lendo minha biografia, finalizo dizendo que "todos os detalhes e os bastidores da vida precisam ser olhados com atenção".Twitter: @leo_silva997

Artigos Relacionados

Topo