Com três de Vinicius Popó, Cruzeiro goleia Rio Preto e avança às quartas

Raposa segue confiante em buscado Bi; atacante é destaque primordial da base

Na tarde dessa terça-feira 15, o Cruzeiro goleou o Rio Preto-SP por 6 x 0, com direito a três gols de Vinícius Popó, principal artilheiro da equipe mineira durante a competição. O jogo ocorreu às 15h, no estádio Bento Abreu – conhecido como Abreuzão. O Jacaré foi submetido a pressão e não teve bom desempenho dentro de campo, tentam reação no segundo tempo, mas prevalece o time visitante.

1ºTEMPO

Esperava-se um jogo de ambas as equipes, coisa que não aconteceu durante os 90 minutos de jogo. Superior na marcação o Cruzeiro buscou o gol quando eram percorridos três do primeiro tempo. O goleiro defendeu a bola chutada por Maurício (de manchete). Assustados, porém, o Rio Preto tentava sair para o jogo, mas a marcação – pressão, treinada pela equipe de Ricardo Resende foi enfática.

O primeiro gol saiu aos 15’ da etapa inicial, em uma penalidade sofrida. Vinicius Popó bateu com tranquilidade, deslocando o goleiro. Bola para um lado, goleiro do outro. Aos 33’ o Jacaré teve oportunidade do empate, mas Bráz foi herói mais uma vez por parte da equipe celeste, evitando o gol. Aos 47’, Caio puxou uma triangulação com Maurício – dando assistência para Vinicius novamente deixar o dele. A Raposa voltaria confiante na etapa derradeira.

2º TEMPO

A todo custo o Rio Preto precisaria sair para buscar o jogo, o que daria espaço para a equipe mineira trabalhar mais a bola e, com agilidade e velocidade, veio novamente a Raposa, quando parecia que teriam alguma chance de reação, a fragilidade defensiva (e furada bisonha do arqueiro da casa) ao tentar tirar a bola, já aos 20’, Caio só teve o trabalho de empurrar a bola para o fundo do barbante.

Parecia então que a equipe celeste tiraria o pé do acelerador, já com o placar decidido e encurralando o adversário no campo defensivo, mas não. Vinicius Popó pegou a bola, tirou do goleiro e bateu cruzado, aos 26. O Cruzeiro tocava a bola com ampla facilidade até achar o espaço para a efetivação do gol. 4 x 0. O Rio Preto buscava seu gol de honra, mas no toque errado na transição defensiva para ofensiva, Leonardo roubou, avançou sem marcação, e chutou na saída do goleiro. O chute saiu mascado, mas nada que evitasse o 5º gol cruzeirense.

Ao subir a marcação, o A equipe verde e branca tentou encurtar o espaço de jogo adversário. A celeste aproveitou a bola enfiada entre a frágil marcação do time mandante. Entrada pela ponta esquerda, a Raposa novamente teve liberdade de tirar do goleiro e efetuar o que seria o sexto gol, aos 45’ do segundo tempo, com Guilherme. Fim de papo. Cruzeiro 6 x 0.

https://www.instagram.com/p/BsqqJU7BP3H/

E AGORA?

Por parte da equipe mineira, agora o Cruzeiro enfrentará o São Paulo, no estádio Fonte Luminosa, às 21h30. O retrospecto entre a equipe mineira e o tricolor paulista é sempre a promessa de um jogão. Em 2003, válido pela Copa do Brasil, no time profissional, isso se explica bem.

MELHORES MOMENTOS

Gabriel Francisco

Sobre Gabriel Francisco

Gabriel Francisco já escreveu 25 posts nesse site..

Nascido em 1996, Gabriel é escritor, poeta e cronista esportivo. Recentemente entrou para a Academia de Letras de Belo Horizonte pelo lançamento do seu livro "O Mistério de Suzan Cross". Aspirante a jornalista e radialista esportivo, produziu contos como "Copa da Zebra", entrevistou o jogador Pedro Rosa, em exclusivo, e produziu o conto do futebol feminino com "Clara Rodrigues, a menina dos ovos de ouro".


 

365 Scores

 

Gabriel Francisco
Gabriel Francisco
Nascido em 1996, Gabriel é escritor, poeta e cronista esportivo. Recentemente entrou para a Academia de Letras de Belo Horizonte pelo lançamento do seu livro "O Mistério de Suzan Cross". Aspirante a jornalista e radialista esportivo, produziu contos como "Copa da Zebra", entrevistou o jogador Pedro Rosa, em exclusivo, e produziu o conto do futebol feminino com "Clara Rodrigues, a menina dos ovos de ouro".

Artigos Relacionados

Topo