Com dois de Xavi, Al-Sadd empata com líder do Grupo D, Pakhtakor, pela Champions Ásia

No outro duelo do grupo, o finalista de 2018, Persepolis, venceu a primeira na competição ao bater o Al-Ahli

Pelo fechamento da 3ª rodada do Grupo D da Liga dos Campeões da Ásia, dois jogos aconteceram nesta terça-feira (9). O líder e então zebra do grupo, o Pakhtakor, do Uzbequistão, vai se mostrando uma forte equipe e que pode brigar por uma vaga na próxima fase. Arrancaram um empate do bicampeão Al-Sadd, um dos favoritos do grupo e que conta com a lenda espanhola Xavi Hernández, em casa, por 2 x 2. No outro embate, primeira vitória dos finalistas de 2018, Persepolis sobre o Al-Ahli.

Champions Asiática 2019 – 3ª rodada

Pakhtakor 2 x 2 Al-Sadd

Jogando no Uzbequistão, os visitantes não “respeitaram” o rival e abriram o placar primeiro. Logo no primeiro lance de perigo, aos seis minutos, o argelino Baghdad Bounedjah conduziu a bola pela direita e tocou no centro da entrada da área para o espanhol Xavi bater colocado no ângulo e abrir o placar.

Mas pouco deu para comemorar, pois a surpresa do grupo surpreendeu e empatou três minutos depois num golaço de fora da área. Após ataque pela esquerda, a zaga afastou para a intermediária e o lateral direito Khodjiakbar Alidjanov mandou um voleio sem pulo também no ângulo, deixando tudo igual.

Mas o jogo estava para lá de movimentado e aos 16’ os visitantes passaram à frente no placar outra vez. Em cobrança de falta, Xavi mostrou sua capacidade técnica impecável e mandou outro chute no ângulo, colocando os qataris em vantagem mais uma vez. Mas os uzbeques são raçudos, não abaixam a cabeça para ninguém e mostraram o porquê estão na liderança do grupo.

Aos 41’, o sérvio Dragan Ćeran armou a jogada no meio, foi conduzindo para a esquerda e tocou para Jaloliddin Masharipov e adentrou à área. O camisa 9 colocou a bola na cabeça do camisa 10, Ćeran, que cabeceou firme para o chão e enganou zagueiros e o goleiro Meshaal Barsham. O 2º tempo teve uma chance para cada lado, mas o goleiro mandantes salvou um e Boualem Khoukhi salvou os visitantes, terminando o duelo na igualdade.

Persepolis 2 x 0 Al-Ahli

Em mais um jogo equilibrado, este as chances de gol foram mais escassas, sendo 3 x 2 para os mandantes. Contudo, apenas duas entraram para os donos da casa e nenhuma dos visitantes, o que mostrou uma melhor pontaria iraniana, fator fundamental para a vitória. Apesar do placar, os sauditas atacaram mais 9 x 12, mas o pé não estava calibrado e sofreram sua segunda derrota na Champions Asiática.

A primeira chance da partida foi justamente o gol do Persepolis, aos 18’, abrindo o placar. Shiri cobrou lateral na área, a bola quicou no chão, bateu no peito do meia iraniano Ahmad, o volante chileno Paulo Díaz afastou mal e a bola foi na medida para o zagueiro Shojae Khalilzadeh mandar um voleio no canto esquerdo do goleiro Al-Owais que até foi no canto, mas não conseguiu impedir o golaço. Ahmad arriscou de longe aos 21’, mas a bola foi para fora sem perigo. Aos 38’ a primeira chance saudita apareceu com Al Somah mandando na trave.

 

Na volta do intervalo os iranianos ampliaram a vantagem logo no terceiro minuto (48’). Após cobrança de escanteio pela direita na área, a bola sobrou à esquerda com Naderi. O lateral esquerdo foi a linha de fundo e cruzou rasteiro e, a exemplo do primeiro gol, a bola bate em Ahmed e sobra para o matador Ali Alipour bater dentro da pequena área e fazer 2 x 0.

Como dito no começo, o duelo teve poucas chances de gol e ficou muito no toque de bola e nas faltas, sendo 14 x 12 no quesito. Além disso, a falta de pontaria gerou muitos escanteios e nem todos com objetividade, ficando com 5 x 7 em número de “cantos” cobrados e apenas este último com efetividade, afinal, foi dele que saiu a jogada do segundo gol da partida e que deu a primeira vitória aos donos da casa.

Eric Filardi

Sobre Eric Filardi

Eric Filardi já escreveu 1165 posts nesse site..

Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 25 anos, jornalista de formação e apaixonado por futebol.Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, sou Peixe, sou Palestra e sou Timão. Sou da Colina, Botafogo, sou Flu e sou do Mengão. Sou Brasil, sou Hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 a 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões, sou Clássico das Multidões. Sou sul, sou nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, sou Raposa, sou Bavi e sou Grenal. Sou Ásia, sou África, sou Barça e sou Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas, que o estádio incendeia, sou Futebol na Veia.

Forza Football

 

Rivalo Apostas Esportivas
Eric Filardi
Eric Filardi
Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 25 anos, jornalista de formação e apaixonado por futebol.Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, sou Peixe, sou Palestra e sou Timão. Sou da Colina, Botafogo, sou Flu e sou do Mengão. Sou Brasil, sou Hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 a 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões, sou Clássico das Multidões. Sou sul, sou nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, sou Raposa, sou Bavi e sou Grenal. Sou Ásia, sou África, sou Barça e sou Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas, que o estádio incendeia, sou Futebol na Veia.
http://www.ericfilardi.com.br

Artigos Relacionados

Topo