Com boas chances de gol, Paços de Ferreira e Gil Vicente ficam zerados pelo Português

Equipes buscaram o gol durante os 90 minutos de jogo, mas a bola teimou em não entrar.
Paços de Ferreira e agora .

Neste domingo (19), Paços de Ferreira e Gil Vicente entraram em campo em jogo válido pela 17ª rodada da Liga NOS. Assim, as equipes até tentaram desde o início balançar as redes. No entanto, a bola teimava e não entrava. Inclusive, os Castores chegaram a carimbar, duas vezes, a trave dos Galos com Maracás e Douglas Tanque. Todavia, não era dia da bola entrar e o confronto terminou com o placar zerado. Dessa forma, o resultado foi melhor para os Auri-verdes que seguem fora da zona do rebaixamento.

1º TEMPO

Panorama foi de equilíbrio na primeira metade da partida. Assim, o Paços de Ferreira tomou a iniciativa e logo aos 2′, Adriano recebeu pela direita e bateu cruzado, a bola passou rente a baliza e ninguém mandou para as redes. Em seguida, Douglas Tanque finalizou de fora da área, exigindo boa intervenção de Denis. Na sequência, foi a vez de Pedrinho experimentar de longe e o goleiro defendeu. Dessa forma, o Gil Vicente só veio a levar perigo aos 23′. Após jogada individual de Lourency, ele tocou para Bozhidar Kraev que bateu para defesa de Ricardo Ribeiro.

Assim, os visitantes passaram a gostar do jogo e chegaram em duas boas descidas. A primeira com Lourency arrematando de fora da área e depois com Sandro Lima que tentou tirar do goleiro, mas acabou mandando para fora. Já na reta final, após cobrança de escanteio, Lourency mandou para o gol, mas estava em posição de impedimento e o tento foi anulado. Logo em seguida, o Paços de Ferreira puxou contra-ataque rápido e Adriano quase abriu o placar. No entanto, o empate persistiu e as equipes foram para o vestiário com a igualdade.

2º TEMPO

Na volta do intervalo, a partida seguiu com as equipes se revezando no ataque e buscando o gol da vitória. Assim, aos 9′, o Gil Vicente roubou bola no campo de defesa. O lançamento em profundidade encontrou Zakaria Naidji pela direita que bateu cruzado quase caindo, Ricardo Ribeiro defendeu. Em seguida, foi a vez do Paços de Ferreira levar perigo na melhor oportunidade do jogo. Após escanteio, Maracás cabeceou na trave de Dênis. Na sequência, Lourency ganhou na dividida e cruzou para Naidji que, de letra, tentou marcar para os Galos. No entanto, o goleiro estava atento no lance e ficou com a bola.

Assim, em nova descida do Paços de Ferreira, Douglas Tanque bateu mal à direita de Dênis. Em seguida, em escanteio, novamente, o camisa 99 teve uma grande oportunidade, de cabeça, mas a trave impediu o gol. Já na reta final, os Castores desceram com tudo e em novo escanteio, a sobra ficou com Marco Baixinho que chutou em cima do guarda-redes visitante. Dessa forma, mesmo com a pressão nos minutos finais, as equipes não saíram do 0 x 0 pela Liga NOS.

E AGORA?

Com o resultado, o Paços de Ferreira sobe uma posição e segue fora da zona do rebaixamento com as derrotas de Portimonense e Belenenses. Logo, a equipe ocupa a 15ª colocação com 16 pontos. Enquanto isso, o Gil Vicente estaciona na 8ª posição com 22 pontos. Na próxima rodada, os Castores recebem o líder Benfica, no domingo (26), às 14h30 (horário de Brasília). Já os Galos visitam o vice-líder Porto, na quarta-feira (29), às 17h15 (horário de Brasília).

MELHORES MOMENTOS

Foto Destaque: Reprodução / A Bola Portugal

Ricardo do Amaral

Sobre Ricardo do Amaral

Ricardo do Amaral já escreveu 314 posts nesse site..

"Alvíssaras! Sou Ricardo Accioly Filho, pernambucano de 27 anos, advogado e estudante de jornalismo pela Uninassau. Tenho como mote que “no futebol, nunca serão apenas 11 contra 11”; é arte, é espetáculo, humanismo, tem poder de mover multidões e permitir ascensões sociais. Como paixão nacional do brasileiro, o futebol me acompanha desde cedo, entretanto como nunca tive habilidade para praticá-lo, busquei associar duas vertentes de minha vida: o prazer pela leitura e o esporte bretão. Foi nesse diapasão que encontrei no jornalismo esportivo o elo de ligação que me leva a difundir e informar o que, nas palavras de Steven Spielberg, é o “mais belo espetáculo de imagens que já vi”."

BetWarrior


Ricardo do Amaral
Ricardo do Amaral
"Alvíssaras! Sou Ricardo Accioly Filho, pernambucano de 27 anos, advogado e estudante de jornalismo pela Uninassau. Tenho como mote que “no futebol, nunca serão apenas 11 contra 11”; é arte, é espetáculo, humanismo, tem poder de mover multidões e permitir ascensões sociais. Como paixão nacional do brasileiro, o futebol me acompanha desde cedo, entretanto como nunca tive habilidade para praticá-lo, busquei associar duas vertentes de minha vida: o prazer pela leitura e o esporte bretão. Foi nesse diapasão que encontrei no jornalismo esportivo o elo de ligação que me leva a difundir e informar o que, nas palavras de Steven Spielberg, é o “mais belo espetáculo de imagens que já vi”."

Artigos Relacionados

Topo