Castanhal x Paysandu – Aurinegros e Bicolores em objetivos opostos no Parazão

Castanhal x Paysandu - Aurinegros e Bicolores em objetivos opostos no Parazão

No Modelão, o Castanhal recebe o Paysandu, neste domingo (10), às 17h (horário de Brasília), em jogo válido pela 3º rodada do Campeonato Paraense, o Parazão 2019. Uma vitória é interessante por dois motivos: a equipe da casa quer fugir da degola e se aproximar de uma vaga nas semifinais, já para os visitantes, vale a permanência no grupo de times que avançam na competição, mas terá um quebra-cabeça para montar.

Castanhal

Em quarto lugar no Grupo A1, o Castanhal vem motivado após sua primeira vitória na competição, diante do São Raimundo, em jogo antecipado da quarta rodada do estadual. Essa conquista se deve ao bom trabalho das extremidades do time. O ataque apareceu muito bem quando precisou, e a defesa segurou o placar magro. O atacante Abuda é o principal nome do time, e sua experiência será importantíssima, para garantir mais uma vitória no torneio. Fora do campo, jogadores e comissão técnica, esperam a torcida comparecendo em peso para apoiar.

Provável escalação: Yago; Ézio, Tiago Costa, Ezequias e Dudu; Magno, Romarinho, Luis Felipe e Jhonathan; Abuda e Fabinho. Técnico: Samuel Cândido.

https://www.instagram.com/p/Btl-nhsBu8O/

Paysandu

No visitante, a semana foi importante para aprimorar a forma física dos jogadores, principalmente daqueles que estão ou estavam lesionados. Um dos exemplos, pode ser o goleiro Mota, que sofreu uma pancada na mão direita, mas deve ir a campo. Em compensação o seu reserva, Douglas Silva, se machucou em uma disputa nos treinamentos e não será relacionado. Outro fora, é o lateral Bruno Oliveira, graças a dores no joelho, já Thiago Primão é dúvida, por conta de uma lesão no tornozelo. Ou seja, o técnico João Brigatti terá que quebrar a cabeça para montar o time titular.

Provável escalação: Mota; Caíque Oliveira, Micael, Victor Oliveira e Bruno Colaço; Johny Lucas, Alan Calbergue, Leandro Lima e Nicolas; Vinícius Leite e Caion. Técnico: João Brigatti.

https://twitter.com/Paysandu/status/1094043769731796993

Retrospecto

Em 12 jogos disputados entre os times, o Castanhal venceu apenas uma vez, enquanto que o Paysandu saiu vitorioso em 10 oportunidades, soma-se também um empate. No Modelão, a equipe da casa também venceu uma vez, contra quatro do time de Belém e outra igualdade. No último encontro, o Lobo bateu o Japiim por 4 x 0, em fevereiro do ano passado.

Ruan Silva

Sobre Ruan Silva

Ruan Silva já escreveu 643 posts nesse site..

Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.

1X Bet
Ruan Silva
Ruan Silva
Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.

Artigos Relacionados

Topo