Brasileiros decidem e Kashima Antlers larga na frente na final da Liga dos Campeões da Ásia

Léo Silva abre o marcador e Serginho segue a sina de marcar em todos os jogos e colocam a mão no título da Champions Asiática

No último sábado (3) aconteceu o primeiro jogo da final da Liga dos Campeões da Ásia entre os japoneses do Kashima Antlers e os iranianos do Persepolis. O duelo aconteceu no estádio Kashima e os donos da casa levaram a melhor por causa dos brasileiros Léo SilvaSerginho que marcaram os dois gols da vitória por 2 x 0 e colocaram os nipônicos a um passo do título, ou 90 minutos, talvez.

1º tempo

O duelo começou com os visitantes tento a primeira grande chance do jogo aos três minutos. Após cruzamento da direita, para a entrada da pequena área, o atacante Ali Alipour lá estava para dominar de peito e chutar forte na cara do zagueiro Jung Seung-hyun, que se atirou na bola para evitar o primeiro gol do Persepolis. Os iranianos reclamaram de toque de mão do defensor sul-coreano, mas a arbitragem ignorou. Três minutos mais tarde e o time do Oriente Médio voltou a dar trabalho. Ahmad Nourollahi cobrou falta perigosa na área, da intermediária esquerda, cheia de efeito e a bola foi em direção ao gol, salva pelo também sul-coreano Kwoun Sun-tae.

https://twitter.com/TheAFCCL/status/1058621746742317056

Após a pressão inicial, a torcida local começou a dar show nas arquibancadas com cânticos de apoio e uma bela sincronia de movimentos. Isso fez com que os mandantes se contagiassem e começassem a impor o jogo. O duelo ficou mais equilibrado, mas nada que fizesse os goleiros trabalhar até os 25′, quando, após bola alçada na área, Daigo Nishi escorou de cabeça para Yuma Suzuki chutar cruzado pelo lado direito do goleiro, mas para fora. Serginho teve boa oportunidade aos 30′, mas foi precisamente travado por Shojae Khalilzadeh na hora do chute.

https://twitter.com/TheAFCCL/status/1058612063109443585

2º tempo

Na etapa final, com as mesmas equipes, a primeira grande chance surgiu dos pés do brasileiro Léo Silva. O camisa 4 recebeu passe de Nishi da direita, tocou em Shoma Doi e passou. Doi devolveu na medida para o volante dominar de direita, já driblando dois marcadores, na entrada da área, colocando de esquerda no cantinho do ótimo goleiro Alireza Beiranvand e abrindo o placar na final.

https://twitter.com/DFS_AUS/status/1058629040884473856

O jogo manteve o equilíbrio esperado de uma boa final com um confronto lá e cá, com ambas as equipes tendo suas oportunidades no ataque, mas pecando no último passe. Aos 60′, Serginho começou uma jogada dando lançamento para Suzuki, em posição de impedimento, devolver para o brasileiro que marcou o gol que fora anulado. Mas a pressão nipônica deu certo e, aos 70′, Serginho resolveu e manteve a sina de marcar gol em todos os seus jogos na Champions League Asiática. O camisa 18 aproveitou a cochilada da zaga iraniana e entrou no passe alto de Kento Misao para ampliar a vantagem dos donos da casa. Antes do fim ainda deu tempo de Siamak Nemati levar o segundo amarelo e ser expulso por empurrão em Nishi e desfalcar o Persepolis na próxima partida.

https://twitter.com/TheAFCCL/status/1058628821316845568

E agora?

O resultado dá a vantagem aos japoneses no duelo de volta, no Irã, casa do Persepolis, no próximo sábado (10), às 13h (horário de Brasília), jogo no qual conheceremos o campeão da Liga dos Campeões da Ásia 2018. O vencedor disputa o Mundial de Clubes e pode enfrentar o poderoso Real Madrid.

Melhores Momentos

Eric Filardi

Sobre Eric Filardi

Eric Filardi já escreveu 1049 posts nesse site..

Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 25 anos, jornalista de formação e apaixonado por futebol.Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, sou Peixe, sou Palestra e sou Timão. Sou da Colina, Botafogo, sou Flu e sou do Mengão. Sou Brasil, sou Hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 a 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões, sou Clássico das Multidões. Sou sul, sou nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, sou Raposa, sou Bavi e sou Grenal. Sou Ásia, sou África, sou Barça e sou Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas, que o estádio incendeia, sou Futebol na Veia.


 

365 Scores

 

Eric Filardi
Eric Filardi
Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 25 anos, jornalista de formação e apaixonado por futebol.Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, sou Peixe, sou Palestra e sou Timão. Sou da Colina, Botafogo, sou Flu e sou do Mengão. Sou Brasil, sou Hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 a 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões, sou Clássico das Multidões. Sou sul, sou nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, sou Raposa, sou Bavi e sou Grenal. Sou Ásia, sou África, sou Barça e sou Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas, que o estádio incendeia, sou Futebol na Veia.
http://www.ericfilardi.com.br

Artigos Relacionados

Topo