Botafogo x Atlético-MG – Disputa de primeira página no Brasileirão

Em décimo colocado na competição, a Estrela Solitária quer subir na tabela, enquanto o Galo, quinto colocado, busca voltar ao G4.

Pela última rodada do primeiro turno (19ª) do Campeonato Brasileiro da Série A, o Botafogo enfrenta o Atlético-MG, no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro, a partir das 16h (de Brasília). Para o Fogão, reencontrar o caminho da vitória é fundamental; já para o Galão da Massa, é vencer para não ficar para trás.

Botafogo

A Estrela Solitária está sem vencer nas últimas três rodadas do Brasileirão, empatando na rodada anterior, com o Paraná, fora de casa. Diante dos altos e baixos na competição, o Botafogo tem uma peça fundamental em seu elenco, Igor Rabello, que é o único jogador do campeonato com 100% de utilização. Além disso, o zagueiro só recebeu um cartão amarelo em todas as 18 partidas.

– Nunca fui expulso também. É coisa do meu jogo, do atleta que sou. É muito posicionamento, saber o tempo certo de dar o bote, não fazer falta tão dura que prejudique o nosso time. Como sou zagueiro, estou perto da área e tenho que tomar cuidado com meus botes e minha tomada de decisão. isso ajuda muito mentalmente também- afirmou

Igor Rabello vai completar, na próxima partida, um turno inteiro jogando (Reprodução/Vitor Silva/SSPress/Botafogo).

Para o duelo deste domingo, o técnico Zé Ricardo não contará com Marcinho e Matheus Fernandes, suspensos. O time ainda tem a ausência de Igor Cássio, Jefferson, Kieza e João Paulo, machucados. Este último, inclusive, foi a surpresa da semana para os botafoguenses, pois já está fazendo atividades leves com a bola. Vale salientar, ainda, que o meio-campista terá uma recuperação de seis a oito messes, haja vista a gravidade da lesão no joelho.

Provável Escalação: Saulo, Luís Ricardo, Joel Carli, Igor Rabello e Moisés; Rodrigo Lindoso, Jean e Valencia; Luiz Fernando, Renatinho e Aguirre; Técnico: Zé Ricardo

Atlético-MG

O Galo não vence fora de casa desde a décima rodada do Brasileirão, ainda antes da parada para Copa do Mundo, quando venceu no clássico o América-MG. Já no domingo passado, venceu em casa o Santos pelo placar de 3 x 1.

Para esta partida, o técnico Thiago Larghi deverá mexer no meio-campo, setor onde ele mais teve problemas no pós-Copa. Por motivos de suspensão, Elias não joga domingo, e o substituto deve ser Matheus Galdezani. Durante o mundial, o Atlético-MG perdeu, por motivos de lesão, Adilson e Gustavo Blanco, fazendo com que o treinador remontasse o time. O comandante comentou a mudança no principal setor do campo:

– A situação do Elias acontece naturalmente, faz parte do regulamento. É uma mudança que faz parte do jogo. Acho que o Galdezani, como já vinha atuando, tem total condição de jogar. Compreende o que a gente quer para o jogo. Fica uma mudança muito sutil, interfere pouco no padrão da equipe- destacou Thiago Larghi

Galdezani treinando entre os titulares (Reprodução/Rafael Araújo)

Provável Escalção: Victor, Emerson, Leonardo Silva, Iago Maidana e Hulk (Fábio Santos); José Welison, Matheus Galdezani, Nathan e Tomás Andrade; Chará e Ricardo Oliveira; Técnico: Thiago Larghi

Retrospecto

Dois grandes alvinegros do Brasil, é sinal de muitos jogos. Sendo assim, são 69 no total, com 30 vitórias para a Estrela Solitária e 19 do Galo, 20 empates fecham a disputa. O Botafogo já marcou 117 gols, enquanto o Atlético-MG fez 95. Os cariocas, ao menos nos números, levam vantagens sobre os mineiros.

Wellington Porto

Sobre Wellington Porto

Wellington Porto já escreveu 13 posts nesse site..

Eu me chamo Wellington Porto,tenho 20 anos e sou estudante de jornalismo,natural de Recife,onde também resido desde que nasci. Sempre quis ser jogador de futebol, porém aos 16 anos comecei a pensar no meu futuro. Como ainda não tinha jogado em categorias de base por nenhum clube de expressão do estado, tornou-se notório a dificuldade de realização desse sonho. Logo,procurei uma profissão que me manteria perto não só do futebol mas do esporte como um todo,foi quando, então,conheci o jornalismo e o seu poder de envolvimento no mundo esportivo.


Que tal assistir a final da Libertadores no Chile? Cadastre-se e concorra:

Rexona


Forza Football

 

Wellington Porto
Wellington Porto
Eu me chamo Wellington Porto,tenho 20 anos e sou estudante de jornalismo,natural de Recife,onde também resido desde que nasci. Sempre quis ser jogador de futebol, porém aos 16 anos comecei a pensar no meu futuro. Como ainda não tinha jogado em categorias de base por nenhum clube de expressão do estado, tornou-se notório a dificuldade de realização desse sonho. Logo,procurei uma profissão que me manteria perto não só do futebol mas do esporte como um todo,foi quando, então,conheci o jornalismo e o seu poder de envolvimento no mundo esportivo.

Artigos Relacionados

Topo