Bicho Colorado x Urso de Óculos e Ameaça Verde x Aborígene! Quinta de Sul-Americana promete ser animal

O Argentinos Juniors recebe o Estudiantes de Mérida, enquanto o Deportivo Cali será mandante frente ao Guarani

Em ritmo animal, aproveitamento o ensejo dos apelidos dos últimos times a estrearem, nesta quinta-feira (4), na 1ª fase da Copa Sul-Americana 2019, conheça o nome, alcunha e breve história das quatro equipes que, com nações distintas, se assemelham na busca da classificação à 2ª fase. O Argentinos Juniors recebe o Estudiantes de Mérida e o Deportivo Cali será mandante frente ao Guaraní.

Copa Sul-Americana 2019 – 1ª fase

Argentinos Juniors x Estudiantes de Mérida – 19h15

Jogando em casa, em Buenos Aires, na Argentina, precisamente no Estádio Diego Armando Maradona, nome em homenagem ao maior ídolo da história do clube e do país, que iniciou a carreira no clube argentino, o Argentinos Juniors recebe os venezuelanos Estudiantes de Mérida, às 19h15 (horário de Brasília). Conhecidos como Bicho Colorado, o time também leva a alcunha de Semente do Mundo, por ter revelado ao futebol grandes nomes. Além do citado no início que nomeia o estádio deles, Maradona, ainda tem na lista RiquelmeRedondoCambiassoSorínBarrios e D’Alessandro. O time tem como destaque a conquista da Libertadores da América de 1985.

Viveu momentos de turbulências nos últimos anos com rebaixamentos, etc, voltando a disputar algo importante somente em 2019, por ter ficado na 12ª posição ao final de 2018, garantindo a última vaga para a competição e sendo esta a sua quinta participação no torneio, tendo sido às semifinais de 2008 seu melhor resultado. A equipe vem de derrota para o Rosário na última rodada, em casa, por 2 x 0. Porém, mesmo diante do revés, o técnico Diego Dabove manterá o elenco, apostando no 4-2-3-1 com Damián BatalliniAlexis Mac AllisterGabriel Hauche Claudio Spinelli no ataque.

https://twitter.com/AAAJoficial/status/1113533906731532288?s=19

Diferente do nome que em português soa pejorativo, o Estudiantes de Mérida, da cidade de Mérida, na Venezuela, é um clube sério e tem como apelido RojiblancoAcadémico e Equipe del Pueblo Merideño, tendo como mascote o Urso de Óculos, denominado Coco. O time não tem grandes conquistas, com dois Campeonatos Venezuelanos (1980 e 1985) e duas Copas da Venezuela (1971 e 1975), todas as conquistas escassas, não conquistando nada deste 2006, quando levaram a 2ª divisão nacional. Contudo, já tem sete participações em Libertadores, sendo a última em 2003, e chega a sua segunda Copa Sul-Americana, com o debute em 2018. A equipe chegou a Sula após um 7º lugar no Venezuelano 2018.

No Apertura 2019 estão na 8ª posição, com 16 pontos em 10 jogos. Vem de duas vitórias seguidas no torneio nacional, sobre o Monagas e o Metropolitanos. O treinador argentino Martin Eugenio Brignani ordenou que seu compatriota, Oscar Sainz, iniciasse na defesa venezuelana como seu homem de confiança. O clube comemora 48 anos de fundação na data de hoje. Não são considerados favoritos no jogo de ida, mas na volta, na Venezuela, sua apaixonada torcida, Los Saltamonetes e o Inferno Akadémico, caracterizadas como uma das maiores e mais fieis do país, deve fazer uma festa tremenda, apesar da crise no país.

https://twitter.com/EstudiantesMEFC/status/1113813304336617475?s=19

Deportivo Cali x Guaraní – 21h30

Este é um duelo entre a Ameaça Verde e o Aborígene, ou Cacique, apelidos dos colombianos e paraguaios, respectivamente. No Estádio Deportivo Cali, homônomo do clube, os mandantes, também conhecidos como Los Azucareros, são um dos tradicionais clubes da Colômbia, por mais que não esteja no top de títulos, tendo nove conquistas do Campeonato Colombiano, uma Copa Colômbia e uma Superliga da Colômbia. Em nível internacional, foram vice-campeões da Libertadores em duas oportunidades: 1978 e 1999, perdendo para Boca Juniors e Palmeiras, respectivamente. No Campeonato Colombiano ocupam a 7ª posição, com 10 pontos em 14 jogos, vindo de vitórias sobre o Cúcuta, por 2 x 0, em casa, no último domingo.

Para o jogo de hoje à noite, o técnico Pusineri terá que fazer várias mudanças em seus 11 iniciais, já que o time tem muitas baixas. Agustín Palavecino, Carlos Rodríguez e Féiver Mercado não conseguiram se registrar, enquanto Andrés Balanta, Jeison Tolosa e Déiber Caicedo se encontraram com a Seleção Sub-20 da Colômbia. O treinador reconhece o duelo como um grande desafio e é por isso que quer que seu time faça uma ótima partida:

“Cabe a nós como desbloquear as linhas e fazer uma boa base no jogo. Você tem que ter controle e convicção. Jogar um torneio internacional é uma motivação extra, é algo que lhe dá prestígio. Estou feliz por estar em um clube que dá a oportunidade de desempenhar esses tipos de compromissos”, disse o estrategista verde. O lateral direito Juan Camilo Angulo é outro que também está motivado: “Estou feliz por estar em um torneio internacional novamente. Um novo campeonato, uma nova ilusão. Devemos estar em 200% porque qualquer erro pode nos deixar fora da corrida pelo título”.

https://twitter.com/AsoDeporCali/status/1113867579389431808?s=19

O time de Assunção, no Paraguai, é conhecido como Cacique ou Aborígene por ser de raízes indígenas, onde o idioma guarani ainda é bastante enraizado, apesar do idioma ser mesclado com o castelhano (espanhol). O centenário clube é um dos mais tradicionais do país, sendo um dos fundadores na Liga Paraguaia em 1906, junto a outros clubes, tendo também o título de primeiro campeão do Campeonato Paraguaio, no mesmo ano de fundação e bicampeão no ano seguinte. Caiu de rendimento com o passar dos anos e hoje é o quarto time com mais conquistas, sendo ultrapassado de longe por Olimpia (42), Cerro Porteño (32) e Libertad (20), contra seus 11 troféus. Vale ressaltar que lá também funciona o sistema de Apertura e Clausura, ou seja, cada um é um título.

No Apertura 2019, a exemplo dos números de títulos, também está na 4ª colocação, com 21 pontos, igualado ao 3º, Libertad, e o 5º, Deportivo Capiatá, e a 10 de distância do Olimpia, líder isolado. O time vem de três partidas sem saber o que é vencer, sendo duas goleadas, para Olimpia e Cerro Porteño, e o resultado mais recente sendo um empate de 2 x 2 com o Nacional. Esta será a sétima participação da equipe no torneio.

https://twitter.com/ClubGuarani/status/1113799734790111232?s=19

Eric Filardi

Sobre Eric Filardi

Eric Filardi já escreveu 1077 posts nesse site..

Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 25 anos, jornalista de formação e apaixonado por futebol.Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, sou Peixe, sou Palestra e sou Timão. Sou da Colina, Botafogo, sou Flu e sou do Mengão. Sou Brasil, sou Hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 a 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões, sou Clássico das Multidões. Sou sul, sou nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, sou Raposa, sou Bavi e sou Grenal. Sou Ásia, sou África, sou Barça e sou Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas, que o estádio incendeia, sou Futebol na Veia.


 

365 Scores

 

Eric Filardi
Eric Filardi
Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 25 anos, jornalista de formação e apaixonado por futebol.Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, sou Peixe, sou Palestra e sou Timão. Sou da Colina, Botafogo, sou Flu e sou do Mengão. Sou Brasil, sou Hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 a 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões, sou Clássico das Multidões. Sou sul, sou nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, sou Raposa, sou Bavi e sou Grenal. Sou Ásia, sou África, sou Barça e sou Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas, que o estádio incendeia, sou Futebol na Veia.
http://www.ericfilardi.com.br

Artigos Relacionados

Topo