Basta! Sem gritos homofóbicos nos estádios

STJD tomará medidas de punição à clubes caso situações persistirem nos estádios

Após o fim da Copa América, finalmente, o STJD (Supremo Tribunal de Justiça Desportiva) irá punir os gritos homofóbicos nos estádios do Brasil. A medida é resultado da criminalização da homofobia estabelecida pelo Supremo Tribunal Federal. Porquanto, será adotada praticas pedagógicas aos clubes para que haja propagandas de conscientização para os torcedores.

No Brasil, infelizmente, é comum ver gritos homofóbicos quando os torcedores querem atingir tal jogador. Recentemente, o comentarista da Globo, Casagrande até chegou a pedir à torcida Corintiana que gritasse “vai Corinthians” em embate à torcida SãoPaulina. Na qual, fazia gritos homofóbicos quando o goleiro Cássio batia o tiro de meta, nas finais do Paulistão 2019.

Quais seriam as punições do STJD?

O presidente do STJD, Paulo César Salomão Filho afirmou que “o futebol não é terra sem lei”. Se os gritos permanecerem, os clubes serão punidos com multas, pontos perdidos e até uma possível eliminação no campeonato. A Seleção Brasileira chegou a ser punida nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018 em 123 mil francos suíços (cerca de 450 mil reais).

Certamente, é uma vitória essa medida estabelecida pelo Supremo Federal e seguida pelo Supremo dos Esportes. Afinal, o futebol não é um espaço para discriminação e sim, um lugar de respeito e inclusão. Mas, não pode parar por aí, outras medidas devem serem feitas para que haja mais respeito nos estádios. Com as mulheres, os gays e os negros. o Tottenham é um exemplo de inclusão clara no esporte. Os ingleses fundados, em suma, por imigrantes judeus tem uma torcida LGBTQ+ chamada de Proud Lilywhiytes.

É dever dos clubes conscientizarem seus torcedores. E, se colocarem em posição de serem punidos caso continuem esses atos homofóbicos. O esporte é um meio de educação, além de ser uma tradição cultural do país. Politicas públicas devem intervir para que os estádios se tornem cada vez mais seguros, e cada vez mais respeitosos com os atletas, comissões e torcedores.

                                                                                 Reprodução/ProudLilywhites

Giovanna Matiello

Sobre Giovanna Matiello

Giovanna Matiello já escreveu 64 posts nesse site..

Meu nome é Giovanna Matiello, tenho 19 anos e sou estudante de jornalismo na UNIP. Sou apaixonada por esportes por causa da minha família, meu pai é fanático por futebol, minha tia é ex jogadora profissional de futsal e meu tio é vidrado no vôlei e é professor de educação física. Fica óbvia minha relação com o esporte.A NBA e a NFL entraram na minha vida por admiração à organização americana. Sonho em ser jornalista esportiva porque acredito que o esporte é um caminho de educação e, porque culturalmente falando, talvez seja uma das poucas tradições que uni verdadeiramente o povo brasileiro.


 

365 Scores

 

Giovanna Matiello
Giovanna Matiello
Meu nome é Giovanna Matiello, tenho 19 anos e sou estudante de jornalismo na UNIP. Sou apaixonada por esportes por causa da minha família, meu pai é fanático por futebol, minha tia é ex jogadora profissional de futsal e meu tio é vidrado no vôlei e é professor de educação física. Fica óbvia minha relação com o esporte.A NBA e a NFL entraram na minha vida por admiração à organização americana. Sonho em ser jornalista esportiva porque acredito que o esporte é um caminho de educação e, porque culturalmente falando, talvez seja uma das poucas tradições que uni verdadeiramente o povo brasileiro.
http://redacao%20fnv

Artigos Relacionados

Topo