Após seis anos, Atlético Mineiro volta a vencer Botafogo como visitante

Com uma ótima atuação, o time mineiro encerrou o primeiro turno com vitória

Com gols de Luan, Cazares e Tomás Andrade, o Atlético derrotou o Botafogo por 3 x 0 e se manteve entre os primeiros colocados do Campeonato Brasileiro. No primeiro tempo, o jogo foi mais equilibrado com as duas equipes buscando o gol. Já no segundo, o time mineiro foi eficiente nos contra ataques e conseguiu um placar elástico fora de casa.

1º tempo

Logo nos primeiros minutos, o time carioca subia a marcação e criava grande dificuldade na saída de bola atleticana, que era obrigada a sair com chutões. Ambos os times atacavam em um 4-3-3 e se defendiam com um 4-4-2, com os meias ficando mais a frente junto aos centroavantes. A primeira chance do jogo foi em uma batida de falta cobrada por Leo Valencia aos seis minutos, defendida por Victor. O time carioca começou melhor e criava mais chances, principalmente com Renatinho, que era o jogador mais agudo da equipe.

Ao longo do primeiro tempo, o time mineiro foi melhorando e igualou o jogo. Chará era a válvula de escapula pelo lado atleticano, que marcava atrás da linha do meio campo. A primeira grande chance foi aos 18′ com Ricardo Oliveira, que depois de lindo passe de Mateus Galdezani chutou cruzado para fora. Enquanto isso, Valencia buscava o jogo entrelinhas, sempre procurando o passe mais vertical ou o chute de fora da área.

Mesmo com menos posse de bola, o Botafogo criava oportunidades. Aos 25′, Renatinho deu um chute bonito sem pulo para a defesa de Victor. Enquanto a saída de bola era um problema para o galo, o Botafogo se saia bem, abrindo seus laterais e recuando os dois volantes, fazendo com que a bola chegasse rapidamente aos meias mais à frente.

A equipe mineira só foi criar outra chance aos 31′, com chute fraco de Galdezani. O time atacava com os laterais abertos e os pontas mais por dentro. Grande destaque da equipe visitante no jogo, o colombiano Chará começou a farra para cima da defesa carioca. Já no fim da primeira etapa, o meia passou facilmente pelo zagueiro Carli e deixou o pastor de frente para o gol, que desperdiçou a melhor chance do time até então.

Primeiro tempo foi bastante disputado no Rio
Primeiro tempo foi bastante disputado no Rio (Reprodução/Globo Esporte)

2° tempo

Logo na volta do segundo tempo, Zé Ricardo sacou Renatinho para a entrada de Rodrigo Pimpão. A postura da equipe carioca continuou a mesma, e Valencia arriscava de fora de área como no primeiro tempo. Também foi mantida a marcação alta para dificultar a saída de bola atleticana, que tentava sair com rapidez nos contra ataques mas não era efetivo. Isso porque a transição era muito lenta, além de subirem com poucos jogadores.

A primeira chance do Atlético na etapa complementar foi com um chute de Fabio Santos aos 12 minutos, que passou longe do gol. Vendo a pouca efetividade da equipe nos contra ataques, Larghi resolveu sacar Nathan, muito mal no primeiro tempo, para a entrada de Luan. Poucos minutos depois, o atacante tabelou em seguida com Emerson e Galdezani, que o deixou na cara do goleiro. O menino maluquinho apenas tocou na saída do goleiro e saiu para a festa.

Em resposta, o Zé Ricardo sacou um volante, Bochecha e colocou Brenner. Com dois centroavantes, o time da estrela solitária abusou dos lançamentos na área, tendo o dobro do primeiro tempo (18) e subiu ainda mais as linhas de marcação. Para piorar a situação dos alvinegros, Lindoso saiu com dores musculares para a entrada de Marcelo. Galdezani também saiu pelo mesmo motivo, entrando Lucas Cândido em seu lugar.

Aos 34 minutos, Luis Fernando puxou para o meio e finalizou. Porém, a bola desviou e saiu pela linha de fundo. Logo depois, o time mineiro praticamente matou o jogo em um belo contra ataque puxado por Chará, que driblou dois e rolou para Cazares fazer 2 x 0. O colombiano foi quem infernizou a defesa do Botafogo e foi o melhor do jogo. Além da jogada do segundo gol, o atleta foi mais agudo da equipe atleticana.

Por cansaço, Cazares saiu para a entrada do Tomás Andrade, que faria o gol poucos minutos depois. Dessa vez, foi o Atlético quem subiu a marcação e retomou a bola no ataque com Luan. A bola sobrou para o Pastor, que deixou o argentino de frente para o gol. Ele, então, chutou colocado e fez a alegria da massa atleticana.

Depois de um primeiro tempo equilibrado, os últimos 30 minutos foram totalmente da equipe visitante. Destaque para Maidana, Chará, Cazares e Galdezani. Apesar da fraca atuação da equipe no segundo tempo, fica a ressalva para Leonardo Valencia, que foi muito bem durante todo o jogo.

Na virada de jogo, o Galo voltou mais atento, com Ricardo Oliveira comandando o ataque
Na virada de jogo, o Galo voltou mais atento, com Ricardo Oliveira comandando o ataque (Reprodução/Globo Esporte)

E agora?

A estrela solitária termina o primeiro turno no meio da tabela com 22 pontos somados. Já o Atlético está brigando entre os líderes e neste momento soma 36 pontos, estando em 5º lugar. Para piorar a situação, o clube carioca viajará para o São Paulo encarar o embalado Palmeiras de Felipão. O Atlético volta a Minas onde receberá o Vasco.

Melhores Momentos

Avatar

Sobre Samuel Resende

Samuel Resende já escreveu 53 posts nesse site..

Tenho 19 anos, natural de Belo Horizonte e sou estudante de jornalismo pela UFMG. A paixão pelo futebol me fez querer seguir nessa área, desde pequeno é meu assunto favorito e sempre tentei observar o aspecto tático e ir além do que o torcedor comum enxerga. Seja nacional ou internacional, tudo o que envolve esse esporte me interessa, não está só na minha veia, mas também na alma.

1X Bet
Avatar
Samuel Resende
Tenho 19 anos, natural de Belo Horizonte e sou estudante de jornalismo pela UFMG. A paixão pelo futebol me fez querer seguir nessa área, desde pequeno é meu assunto favorito e sempre tentei observar o aspecto tático e ir além do que o torcedor comum enxerga. Seja nacional ou internacional, tudo o que envolve esse esporte me interessa, não está só na minha veia, mas também na alma.

Artigos Relacionados

Topo