Artilheiro do Uruguaio em 2018, Gonzalo Bergessio deve deixar o Nacional e rumar para a Colômbia

Diretoria tricolor disse que renovaria o contrato do atacante que afirmou não ter sido procurado para renovar

O Nacional começará em 2019 com uma equipe muito diferente da que terminou o último campeonato uruguaio e e não precisamente porque contratou novos jogadores, porque isso não ocorreu (ainda). Para o clube, é hora de despedidas e renovação, visto que não vencem o Campeonato Uruguaio há dois anos e veem seu principal rival triunfar em ambos, além das péssimas campanhas internacionais, seja em Sul-Americana ou Libertadores. Com isso, decidiram por não renovar o contrato de 14 dos 15 atletas que tinham seus contratos vencendo em dezembro de 2018. A única exceção foi do argentino Gonzalo Bergessio, com o qual se espera chegar a um acordo. O atacante foi um dos artilheiros e melhores jogadores da equipe na última temporada, terminando o Uruguaio 2018 com 17 gols em 34 jogos, média de 0,5 gols por jogo, sendo o artilheiro do torneio.

Portanto, em 2019, o Bolso não contará com a participação de Jorge Fucile, Alfonso Espino, Rodrigo Erramuspe, Alexis Rolin, Santiago Romero, Luis Aguiar, Alvaro González, Facundo Waller, Leandro Barcia, Carlos Pena e Pierre Webo.

Contudo, como visto na imagem acima, ainda não há um acordo com o argentino. Bergessio disse que não recebeu nenhuma oferta dos tricolores e que deve continuar sua carreira na Colômbia. Aos 34 anos, o atacante que fora decisivo no último certame quebrou um tabu no último ano, pois há 26 anos um estrangeiro não era artilheiro do campeonato uruguaio. O último foi Dely Valdés, também do Nacional. Os tricolores, que devem reduzir o orçamento após dispensar quatorze jogadores com quem estavam descontentes, vivem um momento de transição, na qual agora, em 2019, uma nova diretoria assume o clube. Os novos comandantes afirmaram o interesse em contar com Gonzalo. No entanto, o jogador disse que nunca recebeu uma oferta do clube e por essa razão poderá jogar na Colômbia, no Deportivo Cali.

“Devo esclarecer sobre a Nacional que não recebi nenhuma proposta para renovar. Deixe isso ficar claro. As pessoas devem conhecer a verdade. Se o clube está tentando reduzir o orçamento, parece bom para mim e espero que eles consigam progredir como um grande clube. Mas não houve oferta ou proposta para a minha continuidade”, afirmou o atacante.

Alguns momentos antes, o atacante havia expressado que não tem representante há vários anos e que estava em contato com líderes do Deportivo Cali, mas também esclareceu que nada está fechado:

“Falei muito bem com os líderes (do Deportivo Cali), há a possibilidade, mas nada está fechado ou concreto. Seria um bom desafio. Quanto ao Nacional, desejo sorte aos que assumiram a frente do clube. O Nacional tem novos líderes, um novo treinador e capaz que veio com novas ideias. Faça o melhor para o clube. Se eu puder continuar, ficarei feliz porque gosto muito clube. Mas se não estou nos planos, espero que aqueles que ficarem possam fazer um bom ano e conseguir triunfos e títulos”, bradou.

O jogador é especulado no Chievo, da Itália, como possível reforço já para este meio de temporada, uma vez que não custaria nada ao clube italiano e já é conhecido no país, sendo que já teve passagens por Catania e Sampdoria, ambas na terra da bota.

https://twitter.com/ChievoBrasil/status/1081905398188335104

Eric Filardi

Sobre Eric Filardi

Eric Filardi já escreveu 1166 posts nesse site..

Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 25 anos, jornalista de formação e apaixonado por futebol.Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, sou Peixe, sou Palestra e sou Timão. Sou da Colina, Botafogo, sou Flu e sou do Mengão. Sou Brasil, sou Hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 a 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões, sou Clássico das Multidões. Sou sul, sou nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, sou Raposa, sou Bavi e sou Grenal. Sou Ásia, sou África, sou Barça e sou Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas, que o estádio incendeia, sou Futebol na Veia.

BetWarrior

Eric Filardi
Eric Filardi
Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 25 anos, jornalista de formação e apaixonado por futebol.Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, sou Peixe, sou Palestra e sou Timão. Sou da Colina, Botafogo, sou Flu e sou do Mengão. Sou Brasil, sou Hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 a 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões, sou Clássico das Multidões. Sou sul, sou nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, sou Raposa, sou Bavi e sou Grenal. Sou Ásia, sou África, sou Barça e sou Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas, que o estádio incendeia, sou Futebol na Veia.
http://www.ericfilardi.com.br

Artigos Relacionados

Topo