Apertura Uruguaio já tem dono! É do Peñarol!

Carboneros vencem o Fénix e conquistam o título com duas rodadas de antecedência

Neste sábado (18) tivemos a abertura da 13ª rodada do Apertura Uruguaio. Mesmo faltando duas rodadas para o fim, já temos o campeão. É o Peñarol! A equipe aurinegra levantou a taça após vencer o Fénix por 2 x 1, no estádio Parque Capurro. Com a vitória os carboneros não podem mais ser alcançados na tabela de classificação. Os donos da casa alimentavam a esperança de somarem os três pontos mantendo vivo o sonho do inédito título. Porém prevaleceu a solidez do conjunto comandado por Diego López que agora vai seguir lutando pelo tri-campeonato uruguaio em 2019. A rodada terá seu complemento neste domingo (19) com mais três jogos.

1º Tempo

Com Cristian “Cebolla” Rodriguez no banco de reservas, o Peñarol começou a partida sentindo-se em casa. Já que a maioria dos torcedores presentes no Parque Capurro era de aurinegros. Porém o Fénix foi quem conseguiu manter mais a posse de bola nos primeiros minutos de jogo. Para tentar surpreender o goleiro Kevin Dawson, arriscou chutes de fora da área com Leonardo Fernandez mas sem sucesso. Em uma das primeiras investidas do Peñarol no ataque, Agustín Canobbio entrou na área e foi derrubado por Maximiliano Cantera. O árbitro Christian Ferreyra marcou pênalti. Lucas Viatri cobrou rasteiro sem defesa para Dario Denis, abrindo o placar.

Sem outra alternativa o Fénix se lançou ao ataque na busca pelo empate. Sem descuidar da marcação, o time albivioleta tentava furar a defesa do Peñarol mas esbarrava na linha bem postada com Lema, Formiliano, Gonzalez e Hernández. Aos 29′ depois de um rápido contra-ataque e um cruzamento pelo lado direito, Maximiliano Pérez completou para o fundo das redes, decretando a igualdade no placar. A alegria dos donos da casa durou apenas seis minutos. Agustin Canobbio cruzou para a área e encontrou “Toro” Fernandez. O camisa 26 ainda teve tempo de servir Ignacio Lores que completou para o gol, devolvendo a vantagem ao Peñarol em 2 x 1.

2º Tempo

Querendo ampliar o placar, a equipe do Peñarol passou a arriscar chutes de fora da área. Só que do outro lado, Dario Denis fazia boas defesas. Os donos da casa apostavam em ligações diretas. Lançamentos da defesa para o ataque que pouco efetividade mostravam. Ambos os times pouco se utilizaram de seus meias armadores e a partida se tornou um lá e cá de bolas alçadas para os atacantes, sem jogadas trabalhadas. Os dois técnicos gastaram suas três substituições. Pelo Fénix Juan Ramón Carrasco mandou a campo Alex Silva (zagueiro), Ignacio Pereira (atacante) e Breno Caetano (atacante). A ousadia não surtiu o efeito desejado, com os homens de frente parando na forte marcação carbonera.

Pelos lados do Peñarol, Diego Lopez mexeu na sua equipe apenas depois dos 20 minutos. Com a intensão de poupar alguns atletas para o duelo diante do Deportivo Cali na próxima quarta-feira (22) pela Copa SulamericanaFabián EstoyanoffGastón Rodriguez e, nos minutos finais, Cristian “Cebolla” Rodriguez entraram em campo. Ignacio Lorez antes de deixar a partida dando lugar a Estoyanoff, teve duas chances claras para ampliar o marcador mas parou em Dario Denis. O Fénix pouco assustou a meta defendida por Dawson o que facilitou as coisas para o Peñarol comemorar a conquista do Apertura Uruguaio, completando a primeira metade do caminho rumo ao desejado tri-campeonato.

E Agora?

Com a taça do Apertura Uruguaio garantida com duas rodadas de antecedência, o Peñarol carimbou sua vaga na decisão do campeonato, diante do vencedor do Clausura. Caso vença também o segundo turno, será declarado campeão nacional sem a necessidade da disputa da grande final. O time aurinegro chegou aos 30 pontos sem poder ser mais alcançado pelo próprio Fénix e Montevideo Wanderers com 22 ou Danubio com 21.

Avatar

Sobre Rafael Regis

Rafael Regis já escreveu 71 posts nesse site..

Tenho 31 anos. Sou formado em jornalismo pela Universidade São Judas Tadeu e em Radialista (setor locução) pelo Senac-SP. Trabalho também como repórter da Rádioweb Poliesportiva, onde participo de coberturas in-loco de diversos esportes como: futebol, vôlei, basquete e futsal. Apaixonado pelo jornalismo e pelas coberturas esportivas, moro na capital paulista e sou torcedor fiel do Nacional Atlético Clube (SP).

1X Bet
Avatar
Rafael Regis
Tenho 31 anos. Sou formado em jornalismo pela Universidade São Judas Tadeu e em Radialista (setor locução) pelo Senac-SP. Trabalho também como repórter da Rádioweb Poliesportiva, onde participo de coberturas in-loco de diversos esportes como: futebol, vôlei, basquete e futsal. Apaixonado pelo jornalismo e pelas coberturas esportivas, moro na capital paulista e sou torcedor fiel do Nacional Atlético Clube (SP).

Artigos Relacionados

Topo