Melhor do mundo da bicicleta ao corta-luz: 48 anos de Rivaldo

- Um dos melhores jogadores que o Brasil já teve faz aniversário neste 19 de abril
Melhor do mundo da bicicleta ao corta-luz: 48 anos de Rivaldo

Sinônimo de humildade e exemplo de profissional
Um exímio camisa 10, meia ou atacante, mas indiscutivelmente genial
Aquele que rima no nome e na bola com seu parceiro de penta: o legado
Um dos melhores do mundo e com um corta-luz inesperado: simplesmente Rivaldo!

O início de Rivaldo em Pernambuco

Da base do Santa Cruz nasceu este menino de pernas tortas
Alto, magro e canhoto, há quem duvidasse de seu futebol, mas fazia “chover na horta”
Contra às expectativas, foi abrindo portas e o Timão lhe deu uma oportunidade
Chegou ao Corinthians e mostrou um jogador de verdade

Decerto, no Parque São Jorge, o Brasil conheceu sua esquerda “chata”
Assim marcou 11 gols no Brasileiro de 1993 e ganhou a Bola de Prata
Mas entre altos e baixos, o Palmeiras deu chapéu
E trouxe para o Palestra Itália um ex-jogador da Fiel

Chegada ao Palmeiras e ida a Europa

Rivaldo foi vice-artilheiro do Brasileirão de 1994 com 14 gols
Grande maestro da conquista do oitavo título palmeirense
Fez parte de uma Era na equipe Alviverde, o público é testemunha
Migrou então para a Europa, destino: Deportivo La Coruña
Com 21 gols e um 3º lugar na La Liga, próximo destino: Catalunha

Chegou ao Barcelona para viver o auge da carreira
Ganhou, Espanhol, Copa do Rei e Supercopa Européia, enlouquecendo a cidade inteira
Arrancadas, dribles desconcertantes, passes mágicos e obras de arte
Gol do meio-campo, uma enlouquecedora bicicleta de fora da área, de cobertura, voleios e “tentos normais” a parte

Genial Rivaldo

Com inteligência, criatividade, dribles, fintas, controle de bola e obviamente genialidade
Rivaldo foi rei em Barcelona, sendo cobrador de faltas e com uma perna esquerda inigualável
Foi melhor do mundo em 1999, e considerado na época o melhor canhoto desde Maradona, imparável!

Assim, conquistou o Brasil, a Espanha, a Grécia e até o Uzbequistão
Mas é odiado na Alemanha, devido ao título na final da Copa do Mundo de 2002, quando o Brasil foi pentacampeão
Chutou para um rebote no primeiro gol e fez um corta-luz maravilhoso para Ronaldo
Uma sólida carreira de uma lenda chamada Rivaldo!

Eric Filardi

Sobre Eric Filardi

Eric Filardi já escreveu 1211 posts nesse site..

Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 27 anos, jornalista pós-graduado em Jornalismo Esportivo e apaixonado por futebol. Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, Peixe, Palestra e Timão. Sou da Colina, Glorioso, Flu e Mengão. Sou brasileiro, hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 x 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões. Sou Clássico das Multidões. Sou Sul, Nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, Raposa, Bavi e Grenal. Sou Ásia e África. Sou Barça e Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas, que o estádio incendeia: sou Futebol na Veia.

365 Scores

BetWarrior


Eric Filardi
Eric Filardi
Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 27 anos, jornalista pós-graduado em Jornalismo Esportivo e apaixonado por futebol. Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, Peixe, Palestra e Timão. Sou da Colina, Glorioso, Flu e Mengão. Sou brasileiro, hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 x 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões. Sou Clássico das Multidões. Sou Sul, Nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, Raposa, Bavi e Grenal. Sou Ásia e África. Sou Barça e Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas, que o estádio incendeia: sou Futebol na Veia.
http://www.ericfilardi.com.br

Artigos Relacionados

Topo