ALIDESP realiza reunião para definição de metas para o futuro do futebol amador paraense

Evento foi realizado na cidade de Belém, com a participação de Remo e Paysandu
ALIDESP realiza reunião para definição de metas para o futuro do futebol amador paraense

Na última segunda-feira (20), foi realizada no Centur, em Belém, uma reunião com 122 presidentes de ligas amadoras do estado do Pará. Durante todo mês foi realizada mobilização, em busca de apoio para as reivindicações de cada liga, representadas pela ALIDESP (Associação de Ligas Desportivas do Estado do Pará). O apoio foi conseguido com diversas personalidades politicas paraenses de cada município, e representantes do estado, além dos grandes times paraenses Remo e Paysandu.

(Foto: Bastimeu Bacelar/ALIDESP)

A palavra da ALIDESP

De acordo com o presidente da ALIDESP, Ricardo Oliveira, menciona que o evento foi importante para mostrar o fortalecimento do futebol amador paraense. Segundo ele, colocar as reivindicações mostra que cada liga faz o seu papel, e tem direito de buscar melhorias para as praticas do esporte amador.

A importância desses políticos na reunião, é mostrar que hoje estamos organizados e de cobrar também o nosso espaço. Além disso, buscar também oportunidade para os nossos atletas, já que há muito tempo as ligas eram as principais reveladoras do nosso estado, e hoje não é assim. Nós queremos mudar esse cenário.

Ricardo Oliveira complementa que a reunião foi de grande avaliação, já que a ALIDESP firmou acordo com Remo e Paysandu, para buscar revelações no interior do estado.

Todo ano, nós da ALIDESP vamos indicar 16 jogadores (oito para cada time). Então mostra que, se tivermos organizados, unidos, a gente consegue sim ajudar o esporte amador de várias maneiras. Assim, oportunizando condições de nossos atletas sonharem com uma carreira no futebol profissional.

O presidente da ALIDESP comenta também sobre os projetos, que a associação busca em um futuro próximo.

Um deles é a regularização de todas as ligas do estado. Sabemos que nem todas estão da maneira jurídica que deveriam estar. Também queremos fomentar a criação de novas ligas, já que não existem em 20 municípios. Temos como sonho nosso, criar o time profissional das ligas. Mas, hoje o nosso principal objetivo é levar condições reais para que os presidentes possam fazer seus campeonatos, e fazerem aquilo que eles gostam, que é fazer o esporte e contribuindo para o lado social dos municípios.

Clube do Remo esteve presente

Para o presidente do Leão Azul, Fabio Bentes, a reunião é importante para o fortalecimento do futebol paraense, pois, segundo ele, esse é o caminho certo a percorrer.

Da parte do Clube do Remo, é com muita alegria que a gente aceita esse convênio. identificamos vários atletas paraenses que estão jogando em outros estados, que sequer foram vistos pelos clubes que disputam o Campeonato Paraense. Na verdade, isso acontecia por falta de comunicação e a partir desse termo que estamos assinando, teremos esse canal de comunicação.

Fábio Bentes (à direita), ao lado do presidente da ALIDESP, Ricardo Oliveira. (Foto: Bastimeu Bacelar/ALIDESP).

Segundo o presidente, o acordo surge para suprir a necessidade dessa ligação que falta entre a capital e o interior.

A ideia é que possamos estar fazendo essa avaliação de cada região, traz o garoto, olha ele com carinho e quando tiver as competições, mandar os observadores para um acompanhamento. Entendemos que esse processo de chegar no interior é muito importante, já que temos observadores em alguns municípios como Santarém, Barcarena, Abaetetuba e queremos ampliar isso para mais locais do interior.

Paysandu também participou do evento

O presidente do Bicolor, Ricardo Gluck Paul, diz que o clube é totalmente a favor de qualquer movimentação, em favor do futebol do estado.

Para mim está sendo uma honra. Me identifico com a causa do futebol paraense e o clube é totalmente aderente a qualquer movimento que seja a favor do nosso futebol.

Presidente do Paysandu, Ricardo Gluck Paul (à direita), ao lado do presidente da ALIDESP, Ricardo Oliveira. (Foto: Bastimeu Bacelar/ALIDESP).

Próximos passos

Após a reunião, o presidente da ALIDESP esteve no Palácio do Governo do Estado, onde protocolou um pedido de audiência com o governador, Hélder Barbalho. Segundo Ricardo Oliveira, essa reunião será realizada junto com uma comissão formada por presidentes da associação.

Presidente Ricardo Oliveira em frente ao Gabinete do Governador paraense. (Foto: Bastimeu Bacelar/ALIDESP).
Ruan Silva

Sobre Ruan Silva

Ruan Silva já escreveu 842 posts nesse site..

Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.

BetWarrior

Ruan Silva
Ruan Silva
Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.

Artigos Relacionados

Topo