Ainda pedalando!

Robinho voltou da China e ficou sem clube. O Santos se aprontou para viabilizar a quarta passagem do camisa 7 pela Vila Belmiro. Modesto Roma fez o possível para repatriar o ídolo: ofereceu R$ 200 mil mensais, encontrou um parceiro para arcar com R$ 400 mil e prometeu transformar Robinho em garoto propaganda do Peixe. O rei das pedaladas demorou a responder. Virou novela.

E neste espetáculo entrou Daniel Nepomuceno. O presidente do Atlético-MG viu a oportunidade de realizar uma contratação de peso para a temporada atleticana. O Galo fechou com a DryWorld, também prometeu transformar Robinho em garoto propaganda, mas ofereceu R$ 800 mil. O ídolo santista não resistiu: fechou com o Atlético por duas temporadas.

Era o desfecho que torcedores e comentaristas aguardavam. Não titubearam: taxaram o jogador como mercenário, questionaram o nível técnico do atacante. Os mais radicais, inclusive, desdenharam do futebol de Robinho, alegando que o atleta seria um ex-jogador em atividade.

Com a nova camisa, Robinho sabia que sua missão seria mais árdua, tendo que afastar a desconfiança, calar a boca dos críticos e tornar-se ídolo da torcida atleticana. Do ponto de vista profissional, Robinho fez a escolha certa. O Atlético-MG está disputando a Libertadores, oportunidade única para o jogador provar que ainda tem muito a oferecer. O rei das pedaladas está empenhado nisso. Contra a Tombense, na semana passada, Robinho desencantou, marcou três gols e pediu música. É verdade que o adversário não era dos melhores, mas o camisa 7 mostrou que é diferenciado.

O Robinho do Atlético é o mesmo que esteve na Vila em 2015, ou seja, atua mais recuado, auxiliando na armação, dando dribles curtos e esbanjando categoria. Já não é mais o menino de 2002 que impressionava pela arrancada, mas dentro de campo continua infernizando zagas adversárias.

Robinho não está no Santos, mas como fã de seu trabalho, é meu dever aplaudir seu futebol.

André Siqueira Cardoso

Sobre André Siqueira Cardoso

André Siqueira Cardoso já escreveu 313 posts nesse site..

Sou André Siqueira Cardoso, tenho 21 anos. Aluno de jornalismo da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), atualmente trabalho em VEJA, com a cobertura do noticiário político. Apaixonado por esportes, jogador de futebol até hoje, tenho o sonho de cobrir uma Copa do Mundo.

Forza Football

 

Rivalo Apostas Esportivas
André Siqueira Cardoso
André Siqueira Cardoso
Sou André Siqueira Cardoso, tenho 21 anos. Aluno de jornalismo da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), atualmente trabalho em VEJA, com a cobertura do noticiário político. Apaixonado por esportes, jogador de futebol até hoje, tenho o sonho de cobrir uma Copa do Mundo.

Artigos Relacionados

Topo