Águia de Marabá x Independente – Foco em busca das semifinais do Parazão

Pela nona vez o confronto acontece e o retrospecto não é muito feliz para o time da casa
Águia de Marabá x Independente - Foco em busca das semifinais do Parazão

Águia e Independente fazem o único jogo deste sábado, pelo Campeonato Paraense 2019. O jogo é válido pela quarta rodada e acontece às 19h (horário de Brasília), no Estádio Zinho Oliveira, em Marabá. As equipes necessitam da vitória para colar no grupo de acesso as semifinais da competição, porém, em caso de tropeço, podem ver a zona ingrata do rebaixamento ficar mais próxima de si.

Águia de Marabá

A equipe da casa vem motivada após conseguir a primeira vitória na competição, contra a equipe do Paragominas. Novamente jogando em seu reduto, a equipe espera ter um bom ritmo de jogo e fazer jus ao seu mando. Em quarto lugar no Grupo A1, com quatro pontos, os comandados do técnico João Galvão esperam contar com o apoio da torcida empurrando o time nas arquibancadas.

Provável escalação: Bruno Colaço; Igor, Paulo Ramon, Guilherme e Tetê; Caio Ribeiro, Pelé, Guga e Ricardo; Ramon e Júnior Rato. Técnico: João Galvão.

Independente

A derrota na semana para o Remo foi dolorida. Os quatro gols tomados dentro de casa, serviram para ligar o alerta máximo no Galo Elétrico, mesmo com apenas uma derrota no torneio. Para não repetir os erros na defesa, e principalmente no ataque, que deixou a desejar contra o time da capital, o técnico Charles Guerreiro quer atenção redobrada dentro de campo. A baixa para o duelo, é Ray Gol que deixou o time de Tucuruí para jogar no Altos-PI, Rômulo deve ser o seu substituto.

Provável escalação: Redson; Diego, Dedé, Charles e Mocajuba; Jarí, Wellington Cabeça, Fazendinha e Fabinho; Caça-Rato e Rômulo. Técnico: Charles Guerreiro.

Retrospecto

Ao todo foram oito jogos disputados no confronto entre Águia e Independente, com vantagem do Galo Elétrico, com cinco vitórias, um empate e duas vitórias marabaenses. Mesmo ogando fora de casa, a equipe de Tucuruí também está invicto, com três vitórias nos jogos disputados em Marabá. No último encontro, o Independente venceu por 3 x 0, no Parazão de 2016.

Ruan Silva

Sobre Ruan Silva

Ruan Silva já escreveu 716 posts nesse site..

Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.

1X Bet
Ruan Silva
Ruan Silva
Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.

Artigos Relacionados

Topo