A coluna Desbravando o Tio Sam de hoje, vai falar sobre Willy Roy, que foi um jogador e treinador no futebol norte-americano. Willy não só jogou em times grandes e pequenos, mas também fez parte da Seleção dos Estados Unidos. Além disso, ele é mais conhecido por sua passagem pela Liga Norte-Americana de futebol, tanto como parte de um elenco, como técnico. Atualmente ele tem 77 anos e está aposentado das funções no mundo da bola, mas não totalmente.

HISTÓRIA DE WILLY ROY

Willy nasceu no ano de 1943 em Treuberg, na Alemanha. Quando tinha apenas seis anos, ele e sua família mudaram-se para os Estados Unidos e acabaram indo morar na cidade de Chicago. Seu interesse por futebol começou depois dele assistir a equipe do Reavis High School de, logo em seguida ele começou a jogar na base de uma equipe também localizada em Chicago.

Já em 1964, Roy se juntou a Chicago National Soccer League pela equipe de Hansa. Em 1965, o clube havia perdido o National Challenge Cup para o New York Ucranianos. No entanto, posteriormente, o seu time ganhou o Peter J. Peel Challenge Cup de 1966, que foi uma competição que coroou o campeão do estado de Illinois. 

Contudo, foi no ano de 1967 que a carreira de Willy Roy começou a mudar. Depois de jogado em equipes pequenas de seu estado, ele se juntou ao recém formado Spurs Chicago, equipe que entrou na National Professional Soccer League. Quando isso aconteceu, Roy era um dos oito cidadãos estadunidenses integrado a liga, já que ela era majoritariamente formada por estrangeiros.

TRAJETÓRIA COMO JOGADOR PROFISSIONAL

Logo depois de ingressar na liga profissonal de futebol, Roy marcou 17 gols pelo Spurs e deu assistência para outros cinco. Dessa forma, ele se tornou o segundo artilheiro daquela temporada. Com isso, sua equipe fez parte da NPSL All Star, e Willy chegou a ser nomeado ao prêmio de jogador novato do ano. Depois de uma temporada, a NPSL se fundiu a United Soccer Association, se tornando a North American Soccer League.

Quando a fusão entre às duas ligas aconteceu, o Spurs Chicago acabou mudando para a cidade do Kansas. Dessa forma, Willy Roy foi junto com a sua equipe e ficou uma temporada por lá. Porém, na sua segunda temporada no Chicago, Roy caiu de rendimento e participou de 15 jogos, deu quatro assistências e fez seis gols. Sendo assim, nos playoffs da NASL, mesmo jogando bem, o Spurs perdeu para o Atlanta Chiefs.

Já em 1971, Roy mudou de clube e foi para o Saint Louis Stars, também da NASL. Entretanto, em três temporadas defendendo a camisa do Stars ele fez 18 gols e deu assistência para outros 16. No ano seguinte, a equipe do Saint Loius conseguiu chegar a final da North American Soccer Association, mas acabou perdendo por 2 x 1 para o New York Cosmos. Em 1975, Willy foi para seu último time, a equipe de expansão Chicago Sting, onde fez a pior ano de sua carreira. Logo no fim da temporada, ele se aponsentou.

https://twitter.com/TeamElmhurst/status/1093916855394320384

PARTICIPAÇÃO DE WILLY ROY NA SELEÇÃO DOS ESTADOS UNIDOS

Foi em 1965 que Willy Roy entrou para a Seleção Estadunidense pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 1966. Sua estréia foi em uma partida contra o México onde os Estados Unidos perderem por 2 x 0. Contudo, Roy ainda ganhou uma segunda chance de fazer parte da equipe nacional e nove dias depois estava jogando contra a Seleção de Honduras. Porém, o jogo empatou e a Seleção Norte-Americana perdeu a chance de classificação.

Posteriormente, Willy estava novamente na seleção nacional que estava tentando se classificar para copa de 1970. Dessa forma, ele fez oito jogos e marcou seis vezes. No ano seguinte, ele esteve presente no jogo em que os Estados Unidos perderam para o Haiti por 2 x 0. Após esse jogo, novamente as chances de irem para a copa foi interrompida. Contudo, Roy estava jogando pela seleção novamente nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 1974.

Em 1973, Roy fez mais cinco partidas vestindo a camisa de seu país, mas ele só marcou uma vez naquele ano. Sendo assim, ele encerrou sua carreira pela equipe nacional tendo feito 20 jogos e 10 gols. Essa foi a melhor taxa de pontuação de um membro da seleção. Além disso, pelas eliminatórias, ele conseguiu marcar em três partidas seguidas e isso só foi quebrado por Cobi Jones em 2000. Já o record de seis gols em campeonatos de qualificações durou até 2001, quando Earnie Stwart marcou seu sétimo gol.

DE JOGADOR A TÉCNICO DE FUTEBOL

Logo depois de se aposentar em 1966, Willy Roy começou a trabalhar como assistente técnico em seu antigo clube, o Chicago Sting. Por duas temporadas ele ficou nesse cargo até ser promovido como o técnico principal da equipe três anos mais tarde. Porém, foi em 1981 que os dias de glória vieram. Naquela temporada, o time da cidade de Chicago fez uma grande temporada e foi campeão da NASL em cima do New York Cosmos. Em 1984, o Sting conseguiu mais um título, mas agora na temporada indoor da NASL. 

Dessa forma, quando a North American Soccer League foi extinta, o clube do Chicago Sting se transferiu para o Major Indoor Soccer League, que tinha iniciado seus trabalhos em 1978, e passou a ser um membro integral da Liga Norte-Americana de Futsal. Willy treinou o Sting até 1986, quando acabou sendo substituído por Erich Geyer em 23 de dezembro.

Em 12 de agosto de 1987, Roy foi nomeado chefe de futebol masculino da Northern Illinois University. Três anos depois, a equipe esteve na Conferência Mid-Connect, e Willy foi eleito o melhor treinador do ano do mid-con. Posteriormente, a equipe anunciou que não renovaria com o técnico após os Husks terem perdido três temporadas seguidas. Então em 28 de fevereiro de 2003, Roy deixou o comando do time.

Em 89, Willy roy entrou para o Salão Nacional da Fama, que é uma instituição sem fins lucrativos que homenageia as realizações no futebol dos Estados Unidos

ATUALMENTE

Agora, aos 77 anos, Willy não está totalmente afastado do futebol. Agora ele possui e opera uma areana de futebol chamada Willy Roy Futebol Dome, que fica localizada em Chicago. Além disso, ele também tem uma pista de boliche ao lado da arena chamada Dalton Tigela. Mesmo na terceira idade, ele continua jogando futebol e faz parte da Liga Over-30, que fica em sua arena.

Foto destaque: Reprodução/James C. Svehla/Chicago Tribune

 

Tereza Crescencio
Tereza Crescencio
Biografia: Sempre fui uma pessoa muito determinada com o que quero e disposta a aprender. No jornalismo já tive oportunidade de entrevistar várias pessoas, conhecer suas histórias e conta-las. Eu escolhi o jornalismo esportivo por que acho importante que mais mulheres falem sobre o assunto. E eu quero falar sobre isso.

Artigos Relacionados