Wesley fala sobre acerto com a Ponte Preta: "A torcida pode ter certeza que verá um jogador que brigará muito por essa camisa". (Foto destaque: Divulgação/ Marcos Ribolli)

À primeira vista, a contratação mais recente anunciada pela Ponte Preta é a do meia Wesley. A saber, o craque defendeu o CRB nas duas últimas temporadas. Analogamente, pelo clube alagoano, o atleta participou de 52 jogos – somando 2020 e 2021 – e marcou sete gols.

Juntamente com isso, aguardado pelo clube para exames clínicos e físicos, na próxima semana, o experiente meia, de 34 anos, falou sobre as expectativas nesse novo desafio de vestir a camisa alvinegra.

“Estou muito feliz por ter assinado com a Ponte e motivado para fazer um grande trabalho no clube. A torcida pode ter certeza que verá um jogador que brigará muito por essa camisa. Não vai faltar empenho e dedicação da minha parte para honrar o manto alvinegro”.

De maneira que, o atleta comentou sobre as temporadas com a camisa do CRB:

“Essas duas últimas temporadas foram muito boas para mim. Passei dos 50 jogos com a camisa do CRB e sempre atuando em alto nível. Quero não só manter essa intensidade, mas, também, melhorar esses números nos próximos anos aqui na Ponte”.

Wesley

Nesse ínterim, o meia é velho conhecido do técnico Gilson Kleina. Ocasionalmente, em 2013, foram campeões da Série B pelo Palmeiras.

Ainda mais que agora, juntos na Ponte, o futebolista espera outra temporada de sucesso.

“Tenho certeza que teremos um elenco muito forte para 2022. Estamos muito confiantes no projeto da Ponte para esse ano. Vamos procurar fazer um grande primeiro semestre para chegarmos bem na Série B”.

Em conclusão, a Ponte tem pela frente três importantes campeonatos. Bem como, Campeonato Paulista, Copa do Brasil e a Série B. Assim como, o primeiro deles é pelo Paulistão com jogo que acontece no dia 26 de janeiro, diante do Palmeiras, no Allianz Parque, em São Paulo.

Foto destaque: Divulgação/Marcos Ribolli 

Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs