Wendie Renard

A coluna Rainhas da Bola dessa semana fala sobre Wendie Thérèse Renard. A saber, a zagueira francesa que atua pelo Lyon e se destacou nas Olimpíadas de 2012 e 2016. Bem como na Copa do Mundo Feminina, ano passado. Além disso, é conhecida pela sua estatura, com 1,87 m, e qualidade no jogo aéreo.

Renard é a terceira jogadora mais bem remunerada no mundo, recebendo mais de R$ 1,5 milhão por temporada. Inclusive, está a frente de Marta e também da americana Carli Lloyd, conforme levantamento da revista France Football.

INFÂNCIA

A zagueira nasceu e passou sua infância na pequena ilha de Martinica, departamento da França, localizado no Caribe. Aliás, a própria atleta classificou o local como “fim do mundo”. Posto que, segundo declarou ao portal The Players Tribune, no local existe apenas o mar à sua frente e uma montanha gigantesca às suas costas.

Após a morte de seu pai, em decorrência de um câncer de pulmão, quando tinha apenas oito anos, Wendie Renard se aproximou de sua mãe e decidiu se dedicar a um sonho. O de ser jogadora de futebol.

O futebol estava presente em sua vida antes mesmo de iniciar a carreira dentro das quatro linhas. Isso porque é sobrinha de uma ex-árbitra da ilha em que morou e filha de uma mulher que se interessava por esportes. Dessa maneira, teve apoio das figuras maternas da família.

INÍCIO DE WENDIE RENARD NO FUTEBOL

O início foi no Rise Préchotin, um time para meninos. Despertou olhares de seu treinador quando tinha 14 anos. Assim sendo, aos 15 anos, realizou um teste no centro de treinamento de Clairefontaine, base das seleções no país. No entanto, não passou. Mas seguiu determinada.

Então, conseguiu a oportunidade de realizar um teste nas categorias de base do Lyon. Posteriormente ao teste, foi aprovada e assinou contrato, então com 16 anos, com o clube que defende até hoje. Pelo Lyon, Renard tem em casa uma pilha de títulos conquistados. Visto que são onze campeonatos franceses e quatro títulos da Liga dos Campeões.

https://www.instagram.com/p/CEi_zlxAKGp/

COPA DO MUNDO FEMININA EM 2019

Com quatro gols marcados, Wendie Renard foi um dos destaques da equipe que foi até às quartas de final, quando caiu diante da seleção dos EUA, que viria a ser a campeã do torneio. Dessa forma, na estreia, diante da Coreia do Sul, a França goleou por 4 x 0 e a zagueira balançou as redes duas vezes.

Na segunda rodada, mais uma vitória das francesas. Dessa vez, diante da Noruega, a seleção venceu por 2 x 1. Contudo, o gol das norueguesas foi marcado por Renard, contra. Dessa maneira, após um cruzamento, a zagueira artilheira acabou mandando a bola contra o próprio patrimônio.

A última adversária da primeira fase foi a Nigéria. E mais uma vitória da França e com participação de Wendie. Já que foi dela o gol no triunfo por 1 x 0. Marcado de pênalti, na primeira cobrança, a zagueira acertou a trave. No entanto, após consulta ao VAR, a juíza apontou que a goleira Nnadozie se adiantou. Posteriormente, na segunda cobrança, Renard mandou para o fundo das redes.

Nas oitavas, a França enfrentou o Brasil. Renard não marcou, mas a seleção francesa venceu por 2 x 1, na prorrogação e avançou na competição. Já nas quartas de final, as adversárias foram as americanas. A França perdeu por 2 x 1 e deu adeus à Copa. Inclusive, o gol das francesas foi marcado pela zagueira, de cabeça, no fim da partida.

https://www.instagram.com/p/BybT-3dIxOP/

VÍTIMA DE RACISMO

Após a vitória da França sobre o Brasil por 2 x 1 Renard passou por um episódio ruim. Já que foi vítima de racismo, com comentários, sobretudo de brasileiros, sobre seu cabelo. Sobre o acontecimento, a zagueira escreveu em sua página pessoal:

“Confie em você mesmo. seja você mesmo. Aos 7 anos, quando comecei a jogar futebol, se me dissessem que um dia jogaria uma Copa do Mundo no meu país, em estádios cheios e diante de milhões de telespectadores, eu nunca teria acreditado. Gostaria de dizer a cada criança que você deve sonhar, lutar, acreditar em você mesmo e sobretudo nunca desistir. Obrigada por estes momentos mágico”.

https://www.instagram.com/p/BzIZNIzIW8z/

WENDIE É CONSIDERADA MELHOR ZAGUEIRA DO MUNDO

Wendie Renard foi escolhida pela Fifa para a seleção de melhores jogadoras do mundo em 2019. A zagueira defendeu a seleção da França na Copa do Mundo Feminina e ganhou o troféu The Best como melhor defensora do ano.

Aliás, o prêmio lhe rendeu uma história curiosa. Já que, no trajeto de Paris para Lyon, Renard esqueceu no trem a mala de mão que tinha os troféus que conquistou na última temporada. A fim de tentar recuperar, a jogadora voltou à estação e reencontrou sua mala. Entretanto, o troféu não estava lá.

Foto destaque: Franck Fife / AFP

Jéssica Albuquerque
Sou formada em Letras e atualmente curso Jornalismo. Sempre gostei de ler e de escrever, o que me levou a seguir nessas áreas.

Artigos Relacionados