Em duas jogadas ousadas, o Watford garantiu as contratações de Mitchel Bergkamp e Maurizio Pochettino. Ambos são filhos dos ex-jogadores que levam o sobrenome. Assim, a intenção dos Hornets é fortalecer suas equipes de base, bem como evoluir os atletas para, no futuro, defenderem a equipe principal. Atualmente, o time londrino disputa a Championship, e busca acesso à Premier League.

Com 19 anos, Maurizio Pochettino acumula passagens pela base de Southampton e Tottenham. Sendo assim, esteve presente nos Spurs durante o período em que seu pai comandou o clube de Londres. Entretanto, não chegou a disputar jogos pelo time principal. Ao todo, o atleta fez 46 partidas com o elenco de juniores da equipe, tendo marcado seis gols e dado quatro assistências. Diferentemente de seu parente, que atuou como zagueiro, o jogador costuma a atuar pelo lado direito ofensivo.

Por outro lado, se Maurizio não segue os passos do pai, Mitchel Bergkamp segue à risca a função do seu. Em sua apresentação, o holandês destacou sua preferência por posição, bem como mostrou pés no chão em relação à expectativa por ser filho do astro que brilhou no Arsenal.

“Sou um meia ofensivo, um camisa 10 que gosta de manter a posse de bola, criar oportunidades e marcar gols (…) É apenas o meu nome e sou meu próprio jogador e espero poder deixar meu próprio legado”, disse.

Com 22 anos, o holandês possui carreira menos badalada do que o outro contratado. Ao longo das categorias de base, defendeu clubes modestos de seu país, como Spakenburg e Almere City. Por fim, enquanto o companheiro de time assinou por um ano e meio, Bergkamp se vinculou à equipe até junho deste ano.

Foto Destaque: Reprodução/Getty Images

Renan Liskai
Renan Liskai
Muito prazer! Sou Renan Liskai, paulista, natural de Santo André. Desde 1998 falando, respirando, sorrindo, chorando e enlouquecendo por futebol. A vida de goleiro não deu certo, mas o jornalismo sempre esteve ali. Descobri que se não podia estar dentro de campo ou das quadras, eu poderia estar do lado de fora, mas sempre vivendo tudo isso. Sou daqueles que não perde um jogo de futebol por nada, seja ele qual for. Costumo dizer que esse esporte é assunto mundial e que não há uma pessoa no mundo que nunca tenha falado sobre tudo que acontece dentro e além das quatro linhas. Assim como todo mundo, carrego uma história e experiências. Sou filho, irmão, neto, amigo e sempre serei um eterno aprendiz dessa vida.