Voltaço vence Flu por 3 x 0.

O Volta Redonda venceu o Fluminense por 3 x 0, na noite deste domingo, no Estádio Olímpico Nilton Santos, e fechou a 4ª e penúltima rodada da foi diagnosticado com Covid-19. Assim, Fred, que teve sua noite de reestreia, e Paulo Henrique Ganso, substituto de Nenê e titular pela primeira vez no ano, não corresponderam. Com gols de Pedrinho e Saulo Mineiro, duas vezes, o Voltaço assumiu a segundo posição do Grupo B e só depende de si para a repetir o feito da Taça Guanabara e chegar às semifinais.

1º TEMPO

O Fluminense, que dependia apenas de um empate para se classificar antecipadamente às semifinais da Taça Rio, começou a partida com amplo domínio da posse de bola, como de costume. Contudo, aos cinco minutos, após cobrança de falta do time das Laranjeiras, o Volta Redonda armou um contra-ataque fatal. Dessa forma, Walisson escapou em velocidade e encontrou Pedrinho, que finalizou em gol. O goleiro Muriel, apesar do chute ter sido em cima dele, aceitou e tomou um “frangaço”. 10 minutos depois, a situação piorou, pois o mesmo Walisson, em mais um contra-ataque, deixou Egídio para trás e partia livre em direção ao campo do Flu. O experiente defensor, no entanto, acertou uma verdadeira “tesoura” por trás no rápido meia do Voltaço e foi expulso de campo.

Yago Felipe, escalado de volante ao lado de Hudson, passou a fazer a lateral-esquerda, apesar de ser destro. Isso até os 34 minutos, pois, nesse instante, Odair Hellmann tirou o atacante Marcos Paulo para colocar Ourinho, jogador que tem a lateral como posição de ofício. Pouco antes da substituição, aos 29′, a equipe aurinegra assustou. Desse modo, Marcelo, emblemático jogador do clube, soltou uma bomba da intermediária e acertou o travessão, que ainda desviou nas pontas dos dedos de Muriel. O Tricolor, apesar de assustar com finalizações de Evanilson, esteve mais perto de tomar o segundo gol do que de empatar a partida na primeira etapa.

2º TEMPO

No intervalo, Odair mexeu na equipe. Tirou Fred, que participou do jogo mas não conseguiu contribuir muito, e Yago Felipe, e entraram Caio Paulista e Fernando Pacheco. Aos 14 minutos, PH Ganso, completamente apagado até então, enfiou um bom passe no peruano, que finalizou por cima com perigo. O camisa 10 do Fluminense foi substituído logo depois, para a entrada do uruguaio Michel Araújo. O Volta Redonda fez sua primeira mexida no time na mesma hora: saiu Bernardo, ex-Vasco, e entrou Saulo Mineiro – guardem esse nome.

O Tricolor crescia na partida e pressionava os visitantes. Após as substituições, Ourinho recebeu na linha de fundo e, após cruzamento, deixou Caio Paulista livre para marcar, na pequena área. Porém, o atacante cabeceou por cima do gol, e a chance desperdiçada iria custar caro para o time da capital. Isso porque, um minuto depois, Saulo Mineiro – lembra dele? – cabeceou no contrapé do goleiro após cruzamento de Luiz Paulo da esquerda, e ampliou o placar para o Esquadrão de Aço. Após o 2º tento, o jogo passou ficar em aberto, com chances perdidas para os dois lados. Mas as redes só balançariam de novo no lado do Flu. Em mais um contra-ataque do Volta Redonda, aos 44′, Marcelo achou Saulo – mais uma vez ele – pela direita, que tocou na saída de Muriel e fechou o placar: 3 x 0 Voltaço.

https://twitter.com/VoltacoFC/status/1277390459883659270

E AGORA?

Com a vitória, o Volta Redonda chegou a sete pontos e ocupa a vice-colocação do Grupo B, atrás apenas justamente do Fluminense, que estava 100% na Taça Rio, com nove pontos. O Tricolor das Laranjeiras enfrenta o Macaé, no Elcyr Resende, em Bacaxá, na próxima quinta-feira (2/7) às 17:30h, e só um milagre o tira das semifinais do segundo turno do Carioca. Já o Voltaço, pega o Resende, ainda sem local definido, marcado para o mesmo dia às 20h, e precisa vencer se quiser depender somente de si para se classificar.

Vale ressaltar que, com o resultado, o Flu perdeu a liderança da classificação geral para o Flamengo. Enquanto o Esquadrão de Aço praticamente se garantiu entre os quatro melhores classificados, o que o coloca nas semifinais gerais da competição, caso o Rubro-Negro não termine em primeiro e depois vença a Taça Rio.

MELHORES MOMENTOS

Foto destaque: Reprodução/André Durão/Grupo Globo

Nestor Ahrends
Estudante de jornalismo (ESPM-Rio). 19 anos. Nascido e criado em Petrópolis-RJ. Apaixonado por futebol e amante de esportes em geral.

Artigos Relacionados