Verde é a cor da inveja: Puma e Palmeiras mudam o significado da cor

Após 12 anos de trabalho com a Adidas, o palmeirense teve que se preparar para se despedir da marca, que no meio de 2018, encerrou o contrato de parceria para os próximos anos. Uma nova fornecedora entrou no cenário alviverde: a Puma. O departamento de marketing da empresa aproveitou a virada do ano para apresentar ao torcedor os novos modelos de camisa que vestirão os jogadores nas próximas temporadas, e com isso marcar a nova era de uniformes do time.
A Puma deu de presente para o torcedor uma campanha que parecia ser feita por eles. Com o mote “Verde é a cor da inveja”, o vídeo traz algumas verdades que todo palmeirense gostaria de falar pro rival, mas que nem todo adversário gosta de ouvir. O tom de rivalidade saudável do futebol foi muito bem explorado no vídeo.

Em entrevista ao Meio & Mensagem, o diretor de marketing da marca no Brasil, Fábio Kadaw, disse que o processo de criação do vídeo durou seis meses e envolveu um grupo de publicitários palmeirenses para entender o sentimento do torcedor.

Mais do que isso, a campanha da Puma resgata a história do Palmeiras, passando pelos momentos difíceis que o torcedor viveu, suas superstições, como jamais comemorar antes, até chegar em todos os momentos gloriosos do maior campeão brasileiro. Além disso, assuntos delicados como ser ou não o primeiro campeão mundial, ou até mesmo o fato de ser deca-campeão são rebatidos pelos versos cantados pelo rapper Sapiência, tudo isso misturado a uma boa é velha dose de provocação aos rivais que não usam verde, em um conceito que muda o significado da cor. A partir de agora, o verde não é mais a cor da esperança, e sim, a cor da inveja.

Por falar em história, a camisa não deixou a desejar e conseguiu recuperar a identificação com o torcedor, que já estava perdida com a ex fornecedora, que teve problemas com a torcida por não usar o escudo do time em muitos dos seus uniformes e até mesmo por mudar os tons de verde.

A nova camisa do Palmeiras parece uma releitura moderna de um de seus uniformes mais clássicos. Conta com os tradicionais verde bandeira e branco, além da vermelha e azul para os goleiros, sempre com a estrela vermelha de 1951 acima do escudo palmeirense. Para as mulheres, a novidade de que as camisas não terão mais o decote tão fundo que não agradava muito algumas.

A campanha caiu no gosto dos torcedores palmeirenses, já os rivais?!

Veja o comercial;

Valéria Contado
Eu sou a Val Contado, finalmente jornalista (uhul!), apaixonada por futebol há 24 anos, desde quando meu pai colocou em mim o uniforme do nosso time do coração. Adepta da arte da resenha, falar e respirar futebol é o que eu mais gosto de fazer.

Artigos Relacionados