No estádio El Teniente, na cidade de Rancagua, a Venezuela encara o Uruguai, pelo hexagonal do Sul-Americano sub-20. A partida encerra a primeira rodada, às 23h10 (horário de Brasília), e pode dar confiança as duas equipes, pelo título máximo do torneio. A expectativa é do time venezuelano mantendo o ritmo que ditou na primeira fase, já no Uruguai, a tendência é de crescimento.

Venezuela

Líder do Grupo A com nove pontos, a Vinotinto é considerada favorita para o confronto e busca manter o nível de atuação da fase anterior. Sem jogar desde o dia 23, quando derrotou a Bolívia por 1 x 0, a Venezuela aposta para esse duelo, assim como nos últimos, na força do elenco que se mostra entrosado e bastante competente quando as chances aparecem. Liderados pelo técnico Rafael Dudamel, os destaques são Sosa e Jesús Vargas, que juntos já marcaram duas vezes na competição.

Provável escalação: Carlos Olses; Pablo Bonilla, Makoun Christian, Riki Magana e Ignacio Anzola; Jesús Vargas, Carlos Ramos, Rommel Ibarra e Cristian Casseres; Samuel Sosa e Jan Carlos Hurtado. Técnico: Rafael Dudamel.

Uruguai

Após o sufoco da primeira fase, o Uruguai quer deixá-la para trás e conseguir seu objetivo principal a partir de agora. Graças a vitória sobre o Paraguai no último sábado (26), a Celeste avançou em terceiro, um ponto a frente do rival. A ideia de um futebol ofensivo, comandado por Nicolás Schiappacasse, tem agradado dentro de campo e será ele o grande trunfo do time para essa partida. Mesmo preocupado com o desgaste da equipe, o técnico Fábian Coito, deve manter o time que vem atuando no torneio. O técnico do time azul, em entrevista ao jornal Ovacion, falou sobre o que esperar da seleção no hexagonal

“Vai nos encontrar mais solto, agora os objetivos estão lá, a pressão para dizer adeus ao torneio se foi. A pontuação da parte inicial foi um pouco mentirosa pelo o que fizemos nos jogos, o que aconteceu é útil para corrigirmos, para disparar “.

Provável escalação: Renzo Rodríguez; Emiliano Ancheta, Bruno Méndez, Sebastián Cáceres e Edgar Elizalde; Juan Manuel Sanabria, Nicolás Acevedo, Rodrigo Zalazar; Pablo García e Agustín Dávila; Nicolás Schiappacasse. Técnico: Fabián Coito.

https://twitter.com/Uruguay/status/1090029559309836288

Retrospecto

Ao todo, as seleções se enfrentaram em 15 oportunidades e o confronto é rigorosamente equilibrado. São cinco vitórias para cada lado e mais cinco empates. No último encontro, no Mundial da Coreia do Sul (2017), a Venezuela bateu o Uruguai nos pênaltis por 4 x 3, após a igualdade em 1 x 1 no tempo normal. Com esse resultado, os vencedores foram à final da competição.

Avatar
Ruan Silva
Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.

Artigos Relacionados