Veja como foi 2021 das novas contratações da Ponte Preta. (Foto destaque: Divulgação / Márcio Cunha/ ACF)

À primeira vista, a Ponte Preta anunciou cinco contratações para a próxima temporada. Eventualmente, os volantes Moisés Ribeiro e Matheus Jesus, o meio-campista Wesley, o lateral Norberto e o atacante Pedro Júnior. Tal como, jogadores que disputaram as séries A e B do Brasileiro em 2021. Tal como, veja como foi a temporada dos atletas.

Veja como foi 2021 das novas contratações da Ponte Preta

Moisés Ribeiro

De maneira que, o volante defendeu a Chapecoense. Assim como, o atleta participou de 40 jogos pelo clube somando Campeonato Catarinense, Recopa Catarinense, Copa do Brasil e Brasileirão. Assim sendo, 21 deles como titular, volante marcador, tomou cartão amarelo dez vezes e não teve expulsão durante a temporada.

Matheus Jesus

Por outro lado, Matheus Jesus, jogou parte da competição pelo Juventude, disputando a Série A do Brasileiro. Bem como, fez 14 partidas pela equipe gaúcha, 12 delas começando como titular. Ainda mais, que depois, foi emprestado ao Náutico. Em dez jogos na Série B, marcou um gol.

Norberto

Por outro lado, o lateral-direito é mais um que vestiu a camisa de dois clubes nesta temporada. Primeiramente, começou o ano no CSA e terminou no Cruzeiro.

Pelo time alagoano, o lateral fez 20 partidas e marcou dois gols – um no Campeonato Alagoano e outro na Copa do Nordeste. Assim como na Raposa, Norberto esteve em campo em 16 jogos da Série B. Foram 11 como titular.

Pedro Júnior

Juntamente com isso, o atacante Pedro Júnior fez 40 jogos pelo Vila Nova-GO – 24 como titular – e marcou 14 gols. Foram sete na Copa Verde, quatro no Campeonato Goiano, um na Copa do Brasil e dois na Série B.

Wesley

Nesse ínterim, Wesley, meio-campista, defendeu a camisa do CRB no Brasileiro Série B deste ano. O atleta disputou 52 partidas. Da mesma forma, marcou sete gols e anotou mais quatro assistências.

 

Foto destaque: Divulgação / Márcio Cunha/ ACF 

Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs