Veja como ficou a série B do Brasilerão após a 4º rodada

- Entre os destaques, Guarani e Ponte, Vila Nova e Goiás tiveram seus primeiros confrontos diretos. Fortaleza de Rogério Ceni empata fora e perde 100% de aproveitamento

Com direito a vitória na casa do rival e torcida única, confusão dentro e fora do estádio, jogador marcando 3 gols em uma partida e perca dos 100% no campeonato, a 4 rodada do Brasileirão da Série B foi bem movimentada graças aos grandes jogos que se iniciaram na terça-feira, 1º de Maio.

Criciúma 1 x 3 CSA

Gols – CSA:  Didira (2x) e Nino (contra); Criciúma: João Paulo

Partida: O jogo realizado no último feriado, foi importantíssima para a equipe alagoana. Apesar dos dois times terem criado chances, o CSA foi quem aproveitou de forma efetiva. Aos 31 do 1T, Didira marca o primeiro, chutando forte para o fundo das redes e abre o placar no estádio Heriberto Hülse.

Criciúma x CSA. Créditos: Caio Marcelo / Criciúma EC

Na segunda Parte, após um tiro de corner para o Tigre, a bola bateu na mão do volante Edinho do CSA e o juiz sinaliza pênalti. João Paulo assume a responsabilidade de empatar a partida e então faz uma boa cobrança para o lado direito. O goleiro Alexandre Cajuru até chega na bola, mas não impede o gol aos 6 minutos do 2T. 1 a 1.

Aos 14 minutos, a bruxa foi solta em Criciúma: com o clube alagoano no ataque a defesa se atrapalha e o Zagueiro Nino ao tentar afastar a bola, encobre seu próprio goleiro e aumenta a vantagem do time adversário, 2 a 1. A tarde de 1º de maio não era boa para o time da casa; com um a menos, Didira ganha bom passe pela direita e faz o terceiro da partida, liquidando o placar aos 37 minutos em 3 a 1.

Boa Esporte 1 x 2 Juventude

Gols – Juventude: Rafael Bonfim e Fellipe Mateus; Boa Espote: William Barbio

Partida: Outra partida que abriu a rodada na terça foi a de duas equipes que precisavam somar pontos para poderem continuar a luta para o acesso e o não-rebaixamento, mas o time gaúcho saiu na frente na casa dos mineiros.

Após um primeiro tempo considerado de rendimento baixo, o Juventude começou a chegar mais na segunda etapa e conseguiu abrir o placar somente aos 31 minutos, quando o zagueiro Rafael Bonfim aproveita uma cobrança de falta contra o Boa e some mais alto que todos, cabeceando para o fundo do gol, tirando o zero do placar e achando o mapa da mina.

Um minuto depois, o time de Minas empatou a partida após William Barbio aproveitando o rebote e a defesa, soltando uma bomba e acertando o canto esquerdo do goleiro Fabrício. Mas a tarde era dos visitantes e aos 35 do 2T, Fellipe Mateus, que ganha passe perfeito, só tendo que tocar e fechar o placar em 2 a 1.

Brasil de Pelotas 1 x 0 Figueirense

Gols – Wellinton Júnior

Partida: A equipe de Pelotas conseguiu sua primeira vitória e de quebra, tirou o 100% de aproveitamento do Figueirense. Mas a partida foi bem difícil, as defesas estavam quase que impenetráveis, quando aos 36 ainda da primeira etapa Wellinton Júnior foi derrubado dentro da grande área, pênalti direto.

O próprio Junior cobra, com direito literal de usar a frase “goleiro de um lado boa do outro”, deixando sua marca na partida: o único gol. No segundo tempo, outro jogador entrou em ação: após ter errado o lado na cobrança da falta, o arqueiro Dênis do Figueira “fechou o gol” e impediu que o placar fosse ampliado para o time da casa.

Ainda na segunda etapa, a equipe do Brasil ficou com um lateral a menos, após uma chegada por trás no atacante Maikon Leite que corria para a área. Com os três pontos conquistados, o Brasil de Pelotas, ganhou posições e fechou a rodada em 12º lugar.

Londrina 1 x 1 Fortaleza

Gols –  Londrina: Alisson Safira; Fortaleza: Gustavo Henrique

Partida: Outra equipe que perdeu a invencibilidade no campeonato foi a comandada por Rogério Ceni, após empatar com o Londrina no Estádio do Café. O Leão ainda reclamou de um gol anulado no segundo tempo que garantiria mais 3 pontos para o time cearense.

O placar foi resolvido na primeira etapa: quem abriu o marcador foi o time da casa aos 2 minutos, graças a uma cobrança de escanteio, Alisson Safira, aproveita a desatenção da defesa do Fortaleza e faz 1 a 0. A partir daí o Leão tentou chegar ao gol diversas vezes, mas só no final do 1T, GustaGol, como é conhecido o atacante Gustavo Henrique, empata o placar de cabeça, aos 43 minutos.

O lance em que poderia ter dado a vitória para a equipe de Ceni aconteceu aos 7 da segunda etapa: cobrança de falta, Gustavo cabeceia, o goleiro dá o rebote e aparece Derley para completar, porém a arbitragem anula o lance. Final: um ponto para cada lado e o Fortaleza termina a rodada fora da liderança da competição.

Sampaio Corrêa 1 x 1 Paysandu

Gols – Paysandu: Perema; Samapaio Corrêa: Maracás

Partida: A partida realizada em na capital maranhense, São Luís, assim como o jogo entre Londrina e Fortaleza, o jogo terminou empatado com gols na primeira etapa. O time da casa abriu o placar logo no início, aos 2 minutos, após uma cobrança de falta e o desvio de Maracás de cabeça para o fundo do gol.

Sampaio fez seu único gol aos 9 minutos, após a bola ser alçada na área, Perema desvia também de cabeça fazendo 1 a 1. Após o empate, os dois times chegaram a construir lances perigoso, mas nenhum mudou o placar. Com o resultado, o Papão da Curuzu volta ao G-4 e termina a rodada em 3 lugar.

CRB 3 X 1 Atlético – GO

Gols – CRB: Willians Santana (3x); Atlético-Go: William Alves

Partida: Em noite de encher os olhos do torcedor alagoano, Willians Santana dá show de bola e constrói o placar ainda no primeiro tempo. O primeiro veio aos 9 minutos, a bola veio no rebote para ele empurrar no fundo das redes. A vantagem veio aos 11, após cruzamento, Santana desvia de cabeça, no canto esquerdo do gol, fazendo 2 a 0.

Ainda coube mais um no 1T: aos 39 minutos, mais uma vez no lugar certo e na hora certa, Willians Santana aparece livre para marcar o terceiro também de rebote. Era a noite dele! 3 a 0 e ainda tinha o segundo tempo.

Na segunda parte, o CRB conseguiu manter o ritmo de jogo criando algumas chances, mas com o placar satisfatório, administrou a partida. No final do jogo, o Dragão conseguiu diminuir após cobrança de escanteio e o quase chara do homem do jogo, William Alves subir mais que a defesa e marcar. Final 3 a 1.

Oeste 1 x 1 Coritiba

Gols – Oeste: Bonilha; Coritiba: Guilherme Parede

Partida: Em uma partida não muito brilhante, as duas equipes ficaram no empate e precisam urgente ganhar para reagir no campeonato. O placar só foi resolvido no segundo tempo, onde no primeiro minuto Bonilha recebe a bola de cabeça após cobrança de falta, abrindo o placar na Arena Barueri.

O atacante Guilherme Parede empatou aos 25, quando recebeu um belo lançamento e só tocou na saída do goleiro do Coxa. Final 1 a 1.

Avaí 1 x 1 São Bento

Gols – Avaí: Fagner Alemão; São Bento: Zé Roberto

Partida: Esta foi mais uma partida em que o resultado foi decidida em somete um período do jogo e também o resultado foi de empate. O São Bento até Santa Catarina, conseguiu um ponto importante na tabela e ainda não perdeu no campeonato.

O gol que abriu o mapa da mina foi aos 9 minutos do primeiro tempo: Fagner Alemão cobra pênalti para o Avaí, batendo forte na bola e guardando para fazer 1 a 0. 3 minutos depois, escanteio para o time do interior paulista, a bola sobra para o atacante Zé Roberto, que manda de calcanhar para o gol, resolvendo a partida. Na segunda etapa, as duas equipes permaneceram equilibradas, mas sem mudança no placar. Final 1 a 1.

Goías 1 x 3 Vila Nova

Gols – Vila Nova: Alan Mineiro (2x) e Reis; Goiás: Rafinha

Partida: No primeiro clássico do turno do campeonato os dois times goianos se enfrentaram, mas a equipe do Vila manteve favoritismo em cima do rival e termina a rodada na liderança. O Goiás ainda não venceu e crise se instaura no clube. No final da partida houve confusão dos dois lados: briga com a PM e suspeita de torcedor armado fez parte desse encontro movimentado.

O Vila abriu a contagem aos 8 do 1T com o atacante Reis, após ataque e finalização bem construída o Tigrão saiu na frente. Aos 25 o clube esmeraldino empata com o meia Rafinha, que recebeu depois de um cruzamento e um chute de voleio para o gol, empatando a partida em 1 a 1.

No segundo tempo, o Tigrão virou o jogo em um lance que começou em uma cobrança de falta, o meia Alan Mineiro deixa o primeiro dele, o segundo do Vila. O gol que fechou o placar veio aos 25, Alan de novo, só tocou a bola para a rede depois de um contra-ataque rápido de sua equipe. Final 2 a 1.

Guarani 2 x 3 Ponte Preta

Gols – Ponte Preta: André Luis (2x) e Reginaldo; Guarani: Danilo Bracelos (contra) e Rondinelly

Partida: O famoso dérbi campineiro que não era disputado desde 2013 começou quente fora dos gramados: um torcedor pontepretano foi assassinado após confronto com torcida organizada do Guarani horas antes da bola rolar. Dentro do estádio Brinco de Ouro da Princesa, e torcida única, foi uma grande festa, porém a macaca fez um estrago daqueles no dérbi 191.

Dérbi Campineiro, vitória da Ponte na casa do rival Guarani. Créditos Marcos Ribolli

O placar foi aberto com gol contra do meia Danilo Barcelos a favor do Bugre. Nazário cobrou escanteio e a bola desviou entrando em sua própria meta; aos 22 veio a reação da Ponte com Reginaldo, o zagueiro cabeceia no canto empatando o jogo. Aos 25 a virada da macaca chegou por intermédio de André Luis, após contra-ataque, o jogador ainda corta um defensor para mandar a bola para o fundo do gol. 2 a 1.

Para fechar o placar do clássico, André Luis aparece de novo, dessa vez sozinho na área, despreocupado com a zaga do Guarani recebe passe pela esquerda e manda nas redes em um jogo tão esperado e com um gosto de vencer na casa do rival.

CONFIRA COMO FICOU A CLASSIFICAÇÃO APÓS A 4 RODADA DO CAMPEONATO BRASILEIRO DA SÉRIE B:

[soccer-info id='117′ type='table' /]

PRÓXIMOS JOGOS DO CAMPEONATO:

[soccer-info id='117′ type='fixtures' /]

Luciano da Silva

Sobre Luciano da Silva

Luciano da Silva já escreveu 45 posts nesse site..

Luciano Santos da Silva, 20 anos, apaixonado por rádio, esportes (em especial o futebol) sou estudante de jornalismo.

BetWarrior


Poliesportiva


Luciano da Silva
Luciano da Silva
Luciano Santos da Silva, 20 anos, apaixonado por rádio, esportes (em especial o futebol) sou estudante de jornalismo.

    Artigos Relacionados

    Topo