Marcelo Cabo está invicto e usando a base

O Vasco buscava um treinador com experiência na Série B e que tivesse padrão ofensivo. Desse modo, Marcelo Cabo foi o nome escolhido e o clube já vem colhendo os frutos desse trabalho. Assim, foi o casamento perfeito do desejo da equipe carioca e o desafio que o treinador desejava. Além disso, os dois meses no comando já tem um ponto bastante positivo é a utilização dos atletas da base. Sendo assim, até o momento 21 já entraram em campo.

Assim, o Vasco vem em um equilíbrio com mais posse de bola e finalizações na maioria das partidas que disputou. Além disso, o treinador ostenta uma série invicta de 11 partidas, a maior desde 2010. São cinco vitórias e seis empates até aqui. Contudo, um ponto negativo é a não classificação para as semifinais da Taça Guanabara. Todavia, na Copa do Brasil, o time passou por Caldense e Tombense (MG). Assim, está na terceira fase e duela contra o Boavista (RJ).

ABRE ASPAS

“Quero ressaltar que eles [os jovens] não vão ser a solução do Vasco, mas esse equilíbrio com os jogadores mais experientes. O Rômulo está chegando também, hoje o Léo Jabá pode dar essa sustentação para o Figueiredo e outros jogadores… É o equilíbrio que a gente tem buscado para que possamos ter uma equipe competitiva mesclando a experiência desses jogadores.” 

Vasco utilizou 21 jogadores da base

Antes de mais nada, os atletas da base vem dando conta do recado alinhado junto coma a experiência. Assim, alguns garotos são destaque, são os atacantes Gabriel Pec e MT e o meia Matías Galarza.

Goleiro: Lucão – 9 jogos

Laterais: Cayo Tenório – 5 jogos / Riquelme – 1 jogo

Zagueiros: Miranda – 8 jogos / Ricardo Graça – 8 jogos/ Ulisses – 2 jogos

Meias: Andrey – 10 jogos / Bruno Gomes – 9 jogos/  Caio Lopes – 1 jogo/  Caio Eduardo – 1 jogo/ Juninho – 5 jogos Laranjeira – 7 jogos/ Matías Galarza – 7 jogos/  MT – 3 jogos

Atacantes: Arthur Sales – 1 jogo/ Figueiredo – 5 jogos/ Gabriel Pec – 10 jogos/ João Pedro – 2 jogos/ Talles Magno – 4 jogos / Tiago Reis – 7 jogos/ Vinícius – 5 jogos.

Foto Destaque: Reprodução/ Vasco/ Rafael Ribeiro

Avatar
Nicollas Almeida
Escolhi o jornalismo porque queria contar histórias, participará dela também. Já estagiei na assessoria de imprensa de um órgão do governo do Rio de Janeiro. Fiz trabalhos voluntários no meio religioso e político, participei de um programa de debate na rádio na faculdade.

Deixe uma resposta