Umberto Louzer celebra heptacampeonato da Chapecoense e seu segundo título estadual na carreira

- A campanha do Verdão do Oeste pode ser definida em uma palavra, "recuperação"
Chapecoense

No último domingo (13), a Chapecoense  venceu o Brusque por 1 x 0 e sagrou-se Campeão do Campeonato Catarinense 2020. No entanto, é o heptacampeonato estadual do Verdão do Oeste e o segundo título estadual da carreira do técnico Umberto Louzer. A conquista desta temporada se junta a do Paulista da Série A2, em 2018, com o Guarani. Assim sendo, o treinador atualmente está ao lado de Vágner Mancini, Guto Ferreira, Mauro Ovelha e Agenor Piccinin, ambos campeões catarinense com a Chapecoense no século XXI.

O treinador capixaba assumiu a Chape na sétima rodada, na zona de rebaixamento. E além de salvar o time conquistou a classificação na segunda fase. Nas quartas de final superou Avaí, na semi o Criciúma e na grande final o Brusque. Uma trajetória brilhante que resultou na quinta final consecutiva da equipe. Além disso, teve o fim do jejum de três anos sem título.

“Dessa forma, o título aproxima ainda mais o torcedor, que vê o grupo se entregando. Aqui lutamos do início ao fim. Fomos premiados, mas foi fruto do que construímos. Não é fácil sair de lá de trás e classificar. passamos por adversários complicados e encaramos um Brusque bem armado pelo Jersinho. Somou muitos pontos dentro da competição, mas superamos”, explicou o treinador.

A Ressurreição na competição e a humildade do treinador

Ao passo que mesmo sendo um dos principais responsáveis pela recuperação no estadual, Umberto Louzer fez questão de apontar os atletas como protagonistas da retomada e da conquista consequentemente.

O título representa e muito a todos nós que estamos na Chape. Pegamos o clube em último lugar. Assim sendo, mérito é deles (atletas) que acreditaram e resgataram a confiança, e fomos premiados com o título. Os protagonistas são os atletas e os torcedores. Valorizo esse grupo que me abraçou muito bem. Precisávamos coroar com título pelos momentos difíceis que passamos. Portanto, eles tiveram lucidez e pés no chão”, finalizou.

De tal forma que o técnico lembrou de seu auxiliar e dos que ficam fora das quatro linhas. Por fim, estendeu ressaltando a união existente entre todos e deixou claro que o foco é a Chapecoense.

“Aliás, é bacana ter essa conquista novamente ao lado deles e agora com o Felipe (Endres). Aproveito também para agradecer toda a comissão, staff e diretoria que sempre deram o que precisamos para suprir nossas necessidades e facilitar nosso trabalho. Há realmente um sentimento de união com todos focados em um só objetivo”, explicou.

Foto Destaque: Márcio Cunha / ACF

 

Redação FNV

Sobre Redação FNV

Redação Futebol na Veia já escreveu 1654 posts nesse site..

Um site destinado ao esporte que corre na veia da maioria dos brasileiros: O futebol! No nosso site você encontra tudo sobre o futebol, tanto nacional, quanto internacional, além de poder acompanhar nossos palpites e análises para os jogos da semana e as belas musas

BetWarrior


Poliesportiva


Redação FNV
Redação FNV
Um site destinado ao esporte que corre na veia da maioria dos brasileiros: O futebol! No nosso site você encontra tudo sobre o futebol, tanto nacional, quanto internacional, além de poder acompanhar nossos palpites e análises para os jogos da semana e as belas musas

Artigos Relacionados

Topo