Um sonho brasileiro em Malta – Conheça a história de Maílson Júnior

- Filho do ex-lateral do Bahia, o zagueiro Maílson Júnior teve que mudar de continente para conseguir viver do futebol

FOTO: Reprodução/Acervo pessoal

Custo de vida mais barato, estabilidade financeira e vitrine para os principais clubes da Europa, são as vantagens de levar o sonho no futebol em Malta, considerado o quinto país que mais importa jogadores profissionais de futebol brasileiro. Foram essas características que levaram o zagueiro Maílson Júnior ao arquipélago que fica ao sul da Itália.

Dizem que filho de peixe, peixinho é. Sendo assim, não foi diferente a vida do jogador, ele segue os mesmos passos do pai, atuando na linha defensiva dos gramados. Maílson Júnior é zagueiro e atua pelo Naxxar Lions, de Malta. Chegou ao clube no final de dezembro de 2017, e já pegou a temporada 2017/2018 em andamento. Na mesma semana em que chegou, foi titular no primeiro jogo do ano, no empate por 1 a 1 contra o Sliema Wanderers. Até então, já disputou 11 partidas, todas como titular.

Em entrevista exclusiva ao FNV, Maílson Júnior, filho do ex-lateral do Bahia, Maílson, ídolo da torcida tricolor que defendeu o clube entre 1988 e 1995, contou um pouco da sua carreira e da sua passagem pelo futebol internacional. Confira a entrevista:

Thiago: Pode nos contar um pouco da sua história profissional?

Maílson Jr: Minha carreira começou a mais de 15 anos, quando tive passagens pela base do Bahia, Vitória, Real Salvador, Galícia. Profissionalmente, disputei o Campeonato Baiano pelo Juazeiro e pela Catuense. Tive também uma breve passagem pelo futebol pernambucano, onde joguei pelo Vitória de Pernambuco. Logo depois fui jogar no Primavera, time do interior de São Paulo e depois fui transferido para o Audax do Rio, em seguida retornei a São Paulo para disputar a Série A2 do Campeonato Paulista pelo União Barbarense. Fiquei um tempo fora dos gramados, trabalhando longe do futebol, quando recebi a proposta para jogar pelo Naxxar Lions em Malta.

Thiago: É a primeira vez que você joga fora do país. Qual o motivo te fez ir jogar em Malta? Como surgiu essa oportunidade?

Maílson Jr: É a minha primeira experiência internacional. Eu fiquei um tempo longe dos gramados, estava trabalhando no Aeroporto de Salvador como operador de câmbio, quando meu empresário me ligou para me informar dessa oportunidade de jogar a Premier League Maltesa. Para ser sincero, pensei duas vezes em ir, pois já estava com uma vida praticamente estruturada na minha cidade. Mas, quando se trata de sonho, a gente abre mão de tudo. Então, eu fui, acreditei que chegando aqui só iria depender de mim para continuar com meu sonho vivo. Me dediquei nos treinos e logo na primeira semana conquistei a posição de titular e foi assim até o fim da temporada.

Maílson Júnior assinando o contrato com o Naxxar Lions (Foto: Reprodução/Acervo pessoal)

Thiago: Por que você acha que há tantos jogadores brasileiros em Malta?  Você acha que Malta é uma porta de entrada para os grandes clubes de Europa?

Maílson Jr: Com certeza! Malta é um trampolim para os grandes clubes europeus, só pelo fato de você está disputando um campeonato na Europa, a vitrine já é diferenciada. A Europa toda acompanha a Premier League Maltesa.
Muitos jogadores saíram de Malta e hoje estão disputando campeonatos em grandes clubes não só na Europa, mas também no mundo árabe. Então, posso dizer com toda certeza, que Malta é um país que dá muitas oportunidades ao jogador brasileiro, mudando totalmente a vida dos atletas tanto na carreira profissional, como na vida financeira.

Thiago: Quando você chegou em Malta, como foi sua adaptação no país, principalmente com o clima, a língua e a culinária?

Maílson Jr: No começo foi muito difícil me adaptar principalmente com a língua. Aqui temos duas línguas oficiais, o inglês e o maltês. Mas, além de mim, tem mais sete brasileiros, o que tornou mais fácil a comunicação dentro do clube. Mas, em um período de dois meses, as coisas começaram a ficar mais fáceis, a gente começou a entender o que treinador queria, já dava para se comunicar com o companheiro.
A alimentação também foi difícil no começo, mas depois de um tempo, nós mesmo fazíamos a nossa comida, então a gente procurou fazer o que já estávamos acostumados a comer. Fora isso, foi tudo tranquilo, superamos bem!

Thiago: O estilo de jogo do futebol maltês é muito diferente do brasileiro?

Maílson Jr:  O futebol brasileiro é mais dinâmico, é mais pegado e você tem que ter muito vigor físico. O campeonato maltês, assim como todo campeonato europeu é um futebol mais técnico. Juntando o que obtive do futebol brasileiro com o que aprendi do futebol europeu, eu consegui me adaptar bem, me destacando pela força e pela velocidade.

Maílson na partida entre Gżira United x Naxxar Lions (Foto: Reprodução/Acervo pessoal)

Thiago: Hoje, fora do país, você considera que é o melhor momento da sua carreira?

Maílson Jr: Sem dúvidas! Foi uma oportunidade que me fez acreditar ainda mais no meu sonho. Hoje, eu vivo o melhor momento da minha vida como jogador profissional. Atualmente, tenho 27 anos, com várias passagens pelo futebol brasileiro e agora vivendo essa primeira experiência fora do país, tenho certeza que muitas outras portas se abrirão.

Thiago: Até quando você tem contrato com Naxxar Lions? Você tem proposta de outras equipes?

Maílson Jr: Tenho contrato até o final de 2019 com Naxxar Lions, mas agora ao final da temporada já fui sondado por alguns outros clubes fora de Malta. Ainda não tem nada concretizado. Agora é aproveitar as férias, manter a boa forma física e entregar meu futuro nas mãos do meu representante e da direção do clube.

AGRADECIMENTOS DO MAÍLSON JÚNIOR:

Gostaria de agradecer imensamente a equipe do Futebol na Veia, principalmente ao Thiago por ter me procurado e ter me dado essa oportunidade de conceder essa entrevista e contar um pouco da minha história para todos os leitores da página.

 

 

Thiago Figueiredo

Sobre Thiago Figueiredo

Thiago Figueiredo já escreveu 14 posts nesse site..

Jornalista, soteropolitano, adepto ao sossego, apaixonado por futebol, samba e conversa fiada. Vitória de coração, Leão no sangue, no peito e na alma.

BetWarrior


Poliesportiva


Thiago Figueiredo
Thiago Figueiredo
Jornalista, soteropolitano, adepto ao sossego, apaixonado por futebol, samba e conversa fiada. Vitória de coração, Leão no sangue, no peito e na alma.

    Artigos Relacionados

    Topo