Para reforçar o plantel atual, os Spurs querem o polonês Arkadiusz Milik, do Napoli. Para ter o atacante, Tottenham deve envolver Lucas. Foto Destaque: Reprodução/Paul Childs/Reuters

Fora da zona de classificação à Liga dos Campeões da próxima temporada, faltando apenas quatro rodadas para o término do Campeonato Inglês, o Tottenham já iniciou seu planejamento para o mercado de transferências. Na busca de contratar um atacante de peso para ser o parceiro de Harry Kane no setor ofensivo e, até mesmo, substituir o seu camisa 9, o clube definiu um alvo. , o polonês, de 26 anos, Arkadiusz Milik, do Napoli, é a bola da vez. Atleta também está no radar da Juventus.

Contudo, para fechar o negócio, a Gil Azzurri visa como moeda de troca uma das principais peças do elenco dos Spurs no momento atual, o atacante Lucas Moura. De acordo com o jornal britânico Daily Mail, o brasileiro atende aos requisitos solicitados pelo presidente napolitano, Aurelio de Laurentiis. Ainda, segundo o tabloide, o ponta, de 27 anos, está nos planos dos clube de Nápoles desde a última janela de transferências. Além disso, o negócio tem expectativa boa de um acerto positivo para ambas as partes, já que os dois clubes têm interesse no “troca-troca”.

LUCAS, NO TOTTENHAM, MILIK, NA NAPOLI: PEÇAS FUNDAMENTAIS

No Tottenham desde janeiro de 2018, contratado junto ao Paris Saint-Germain, Lucas tem sido fundamental do esquema dos Spurs. Nesse ínterim, ajudou o time a chegar na final da Liga dos Campeões contra o Liverpool, com boas atuações nas quartas de final e na semifinal contra o Ajax, onde marcou um hat-trick.

Nesta temporada, apesar do rendimento inferior, o atacante possui sete gols e três assistências no cartel, em 42 jogos disputados. Tanto quanto o brasileiro, Milik também vive ótima fase na equipe italiana. Em 28 partidas realizadas, ajudou a equipe co 13 gols anotados. Todavia, o contrato do jogador polonês com o Napoli irá até 2021.

Foto Destaque: Reprodução/Paul Childs/Reuters

Avatar
Pedro Moraes
Falar e escrever sobre futebol é o que há! O Jornalismo Esportivo só me ajudou a ser amante deste esporte, seja ele estadual, nacional ou internacional. Copa do Mundo é vida! Libertadores é pra cardíaco!

Artigos Relacionados