Tottenham pede dinheiro ao governo para aliviar crise

A pandemia do novo coronavírus balançou com todo mercado financeiro dos clubes ao redor do mundo. Assim, o Tottenham não ficou atrás, e foi um dos mais prejudicados na Inglaterra. Como resultado, na última quinta-feira (4), o clube comunicou que recorreu ao governo do país para tentar um empréstimo no valor de 175 milhões de libras (cerca de R$ 1,1 bilhão) para aliviar os cofres.

A Premier League foi interrompida em março, e assim, o clube perdeu dinheiro com a bilheteria de seu estádio. Além disso, outras fontes de renda que englobam um dia de jogo, como o comércio, venda de camisas também ajudava na arrecadação, inclusive centro de conferências, shows, outros esportes também auxiliavam nas receitas.

“A pandemia global criou desafios econômicos e sociais sem precedentes”, cujos “alcance e duração total são desconhecidos”, explicaram os ‘Spurs' em seu comunicado.

O Campeonato Inglês terá retorno no próximo dia 17, mas mesmo com a volta das partidas, obviamente não terá torcedores e muito menos as rendas em dias de jogos. Assim, o Tottenham decidiu recorrer ao CCFF (Covid Corporate Financing Facility), um mecanismo de empréstimo aberto a grandes empresas.

O clube ainda alegou que o dinheiro não será gasto para a contratações de jogadores, e sim para pagar dívidas. Vale Lembrar, que o Tottenham está com algumas pendências por conta da construção de seu novo estádio Tottenham Hotspurs Stadium.

Foto Destaque: Reprodução/Reuters

Alexsander Vieira
https://bit.ly/3nAiB4l

Artigos Relacionados