Torcida é liberada em 10 estádios da Premier League (Foto: Divulgação/Arsenal FC)

Após ver o plano de retorno das torcidas aos estádios ir por água abaixo em outubro, a Premier League se aproxima de contar com os fãs nas cadeiras. Assim, o governo dividiu os país em três níveis de risco. As cidades localizadas nas zonas 1 e 2 poderão abrir os portões de acordo com as medidas autorizadas para cada fase. Entretanto, locais que estão no nível 3 ainda terão que aguardar novas oportunidades.

Apesar da divisão feita pelo governo, nenhuma região está presente no nível 1, que permite a entrada de até quatro mil fãs. Por outro lado, 10 clubes da Premier League se encaixam no nível 2 e terão abertura dos portões para duas mil pessoas por jogo.

Região do país com mais times no escalão mais alto do futebol nacional, Londres terá a reabertura dos estádios, assim como a zona de Merseyside, onde jogam Liverpool e Everton. Em contrapartida, a cidade de Manchester continuará com seus jogos ocorrendo com portões fechados.

A reabertura acontecerá no dia 3 de dezembro, quando o Arsenal recebe o Rapid Vienna, da Áustria, pela Europa League. Por fim, a próxima avaliação do governo quanto as zonas está prevista para dezembro, mas mudanças eventuais podem acontecer.

Clubes na zona 2 (até dois mil fãs) : Arsenal, Brighton, Chelsea, Crystal Palace, Everton, Fulham, Liverpool, Southampton, Tottenham e West Ham.

Clubes na zona 3 (sem fãs) : Aston Villa, Burnley, Leeds, Leicester, Manchester City, Manchester United, Newcastle, Sheffield, West Bromwich ou Wolverhampton.

Foto Destaque: Divulgação/Arsenal FC

Renan Liskai
Renan Liskai
Muito prazer! Sou Renan Liskai, paulista, natural de Santo André. Desde 1998 falando, respirando, sorrindo, chorando e enlouquecendo por futebol. A vida de goleiro não deu certo, mas o jornalismo sempre esteve ali. Descobri que se não podia estar dentro de campo ou das quadras, eu poderia estar do lado de fora, mas sempre vivendo tudo isso. Sou daqueles que não perde um jogo de futebol por nada, seja ele qual for. Costumo dizer que esse esporte é assunto mundial e que não há uma pessoa no mundo que nunca tenha falado sobre tudo que acontece dentro e além das quatro linhas. Assim como todo mundo, carrego uma história e experiências. Sou filho, irmão, neto, amigo e sempre serei um eterno aprendiz dessa vida.

Artigos Relacionados