Top 4 – Maiores jogadores da história do Milan

- Confira os principais nomes de uma linda jornada de um dos maiores clubes do mundo
Top 4 Milan

O Futebol na Veia está lançando ao longo dessa semana, uma seleção de seus redatores sobre os quatro maiores jogadores das seis equipes mais tradicionais da Itália nesse momento. Sendo assim, o texto é sobre o top 4 dos principais nomes da história do Milan. Segundo maior campeão da Serie A, ao lado da Internazionale, e maior campeão europeu italiano, os Rossoneros possuem nomes que não saem da cabeça de seu torcedor. Dessa forma, em função das eras vitoriosas do clube, muitos jogadores são consagrados pela torcida. Enfim, confira agora essa lista pesada.

TOP 4 – MAIORES JOGADORES DA HISTÓRIA DO MILAN

4 – Andrivy Shevchenko (1999-2006)

Não é comum um jogador de um outro centro da Europa fazer grande sucesso num clube italiano. A saber, as equipes do Calcio possuem um valor enorme aos atletas conterrâneos, tanto que Shevchenko é o único não italiano na lista. Entretanto, o ucraniano merece espaço nesse top 4 do Milan. O atacante é um dos melhores da posição na história do clube Rossonero. Além disso, o centroavante possui um longo currículo de conquistas e prêmios jogando pelo time da Lombardia.

Dessa forma, Shevchenko atuou por sete temporadas em Milão, e nesse período, ninguém marcou mais gols no Calcio do que o atacante. Primeiramente, foram 175 gols pelos Rossoneros em 322 jogos, o que coloca como segundo maior artilheiro da história do Milan, atrás apenas de Gunnar Nordahl. Além disso, é o maior artilheiro do Derby della Madonina, com 14 gols, fazendo os Nerazzurris o temerem. Enfim, conquistou uma Serie A (2003-04), uma Coppa Italia (2002-03), uma Supercoppa Italiana (2004), uma Liga dos Campeões (2002-03) e uma Supercopa Europeia (2003). Enfim, ainda foi eleito o Bola de Ouro, em 2004.

https://twitter.com/442futebol/status/1247157449225678852?s=20

3 – Franco Baresi (1977-1997)

Com apenas 17 anos, o zagueiro estreou com a camisa Rossonera. A partir de então, começava um lindo casamento, e uma linda história no clube. De baixa estatura, Baresi surpreendeu a todos com sua inteligência no momento defensivo, além de sua agilidade na construção de jogadas, o que resultou em ser um dos maiores ídolos da história do Milan e o segundo maior zagueiro do time. Dessa forma, jogou sua vida inteira no Diavolo e teve grandes marcas também na Azzurra.

Sendo assim, foram incríveis 20 anos em Milão. Ao todo, 21 títulos, dentre eles, as Champions League de 1988-89, 1989-90  e 1993-94 e a Copa do Mundo de 1982. Também foi hexacampeão da Serie A, na hegemonia histórica dos Rossoneros nos anos 90. Enfim, 719 partidas, 33 gols, eleito o maior jogador do Diavolo e da seleção da Itália no século XX e a aposentadoria da lendária camisa 6 usada por Baresi marcam sua trajetória no lado Rubro-negro de Milão.

https://twitter.com/SkySportsPL/status/1246770273057148932?s=20

2 – Gianni Rivera (1960-1979)

Aos 16 anos, um meio-campista saia do modesto Alessandria e desembarcava em Milão. Assim, se iniciava a trajetória do maior médio ofensivo da história do Milan. Dessa forma, Rivera era muito lembrado pela sua técnica, que nos anos 60, chegava a lembrar Giuseppe Meazza para fazer história no Diavolo. Era o cérebro do time multicampeão naquele período. Era o lampejo de técnica no Catenaccio do técnico Nils Liedholm, tática muito adotada pelos clubes do Calcio nesse ínterim.

Além de todas essas qualidades que não só levaram Rivera a ser ídolo no Milan, como na seleção italiana, o meio-campista tem em seu currículo grandes feitos e conquistas. Primeiramente, é bicampeão da Liga dos Campeões nos anos de 1963 e 1969, onde nesse ano, também foi campeão mundial e também é tricampeão da Serie A. Além disso, fez parte do elenco da Azzura campeã da Eurocopa de 1968 possui feitos individuais históricos. 19 anos no Diavolo com 658 jogos, 164 gols, sendo o terceiro maior artilheiro da história Rossonera, e 12 títulos. Ainda foi vice-presidente do Milan e parlamentar no governo italiano.

1 – Paolo Maldini (1984 – 2009)

25 anos. Sim!!Você não leu errado. Esse foi o período no qual Paolo Maldini jogou pelo Milan. A saber, podemos trocar o tempo dele no clube por três palavras: toda sua carreira. Uma palavra que pode descrever a passagem do maior zagueiro da história da equipe é recordes. Assim como seu pai, Cesare Maldini, Paolo começou nos Rossoneros como defensor, para nunca mais ser esquecido por ali. Lançado por Liedholm, lapidado por Sacchi e fazendo história com Ancelotti, o também lateral esquerdo possui alguns números que dificilmente serão batidos.

Primeiramente, é o jogador que mais atuou com a camisa do Diavolo. Ao todo foram 902 jogos, com 33 gols. Curiosamente, mesmo número de outro zagueiro que aqui ficou presente, Franco Baresi. Além disso, defensor possui o recorde de atuações na Serie A, com 647. Além disso, é o maior vencedor da história Rossonera, com incríveis 26 títulos, incluindo um heptacampeonato italiano, pentacampeonato da UEFA Champions League e um tricampeonato mundial. Todo seu reconhecimento veio com sua inserção no hall da fama da Serie A e a aposentadoria da camisa 3 do Milan.

Foto destaque: Reprodução/Caíque Ribeiro/FNV

BetWarrior


Poliesportiva


Caíque Ribeiro
Caíque Ribeiro
Olá, eu sou Caíque Ribeiro, tenho 20 anos e a paixão por esportes corre em minhas veias, sobretudo, o futebol. Um amante do futebol tanto brasileiro, quanto europeu e ainda sim, do alternativo. Tendo como maior jogador que vi jogar, Ronaldinho Gaúcho e grandes memórias futebolísticas. Estou cursando jornalismo pela Universidade Anhembi Morumbi. Quando criança,sonhava em ser jogador de futebol,mas a vida me planejou outros rumos. Desde então, decidi juntar duas paixões: a paixão por escrever e a paixão pela pelota, e seguir nessa jornada,sempre disposto a trazer a informação de forma correta e apurada ao público. Além de futebol, escrevo e sou comentarista sobre basquete na Rádio Poliesportiva. Instagram: @caiqueribero, Twitter: @CRSousa5

Artigos Relacionados

Topo